Posted in:

Síndrome de Burnout: como prevenir esse estado de esgotamento profissional?

Você já vivenciou situações profissionais tão exaustivas que quase “explodiu” de tanto stress?  Devido às pressões do mercado competitivo, 70% da população brasileira economicamente ativa já sofreu de stress, como indica pesquisa do ISMA (International Stress Management Association), mal que pode causar exaustão física e mental e, em casos extremos, a Síndrome de Burnout.

Vítimas do Burnout (em inglês, burn significa queima e out exterior) apresentam um estado de esgotamento profissional. É uma soma de mal-estares associados à tensão emocional e ao estresse crônico, como distúrbios do sono, dores musculares e de cabeça, alterações de humor, falta de memória, dificuldade de concentração e depressão, causados pelas exigências do mercado cada vez mais acelerado, conflitos no ambiente de trabalho ou desafios da profissão.

O que poucas pessoas sabem é que, além de sintomas extremamente prejudiciais à nossa saúde física, psicológica e emocional, essa síndrome também pode ser devastadora no campo profissional. Cara a cara com a sensação de ineficácia e baixa produtividade, quem sofre do Burnout tem o seu desempenho no trabalho totalmente abalado, estando mais suscetível a:

  • Falta de controle sobre os compromissos;
  • Uma crença incorreta a respeito de sua produção no trabalho;
  • Tendência crescente ao desenvolvimento de pensamentos negativos;
  • Perda de senso de propósito e energia;
  • Problemas de relacionamento com o time, clientes e líder, gerando o aumento de conflitos.

Como a empresa pode ajudar seus colaboradores a combaterem o estado de esgotamento profissional?

O segredo para prevenir o Burnout é aliar o alto desempenho à qualidade de vida. Por essa razão, cresce o número de organizações que contratam treinamentos de coaching para os seus colaboradores, processo que, entre tantos benefícios, promove o aumento das potencialidades humanas e ajuda as pessoas a terem maior equilíbrio entre vida pessoal e profissional, desfrutando, assim, de mais bem-estar e maior performance profissional.

Segundo pesquisa da Utrecht University, na Holanda, funcionários que têm autonomia e recebem feedback, apoio do grupo e coaching são menos propensos a sofrerem a síndrome de exaustão profissional. Ou seja, quanto mais o profissional desenvolve determinadas competências, mais ele combate os sintomas dessa síndrome, aproveitando ao máximo sua capacidade, suas forças e seus talentos.

O coaching é um eficiente caminho para prevenir o Burnout, por estimular melhor qualidade de vida e maior satisfação com o trabalho, mas para tratar do Burnout é fundamental recorrer ao um médico, que realizará uma série de exames no profissional que está sofrendo os sintomas desse mal. Prezar pela saúde de seus colaboradores é prazer pela saúde sua empresa!

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *