Posted in:

Startup: Definição, Tipos, Exemplos e Dicas Para o Sucesso

A startup é a célula de inovação que molda a economia do futuro.
Parece uma afirmação ousada?
Olhe ao redor e comprove: as startups são a grande aposta do mercado e formam verdadeiros ecossistemas no mundo todo.
São empresas de baixo capital inicial e rápido crescimento, com DNA jovem e um modelo de negócio promissor.
Mas, para ingressar no universo das startups, não basta ter uma grande ideia.
É preciso trabalhar duro, conhecer o cliente a fundo e ter coragem para correr riscos em busca de sonhos ambiciosos.
Você acha que se encaixa no perfil de empreendedor(a) revolucionário(a)?
Vamos descobrir ao longo do artigo, que traz os seguintes temas:

  • O verdadeiro significado de startup
  • A origem do termo startup
  • Como os investidores veem a startup
  • Como funciona a startup e suas principais características
  • Tipos de startups e importância do empreendedorismo
  • Dicas para criar uma startup de sucesso no Brasil
  • Exemplos de startups de sucesso
  • Benefícios do coaching para a startup
  • Como se tornar um coach e empreendedor conceituado.

É isso que você precisava saber? Então, siga a leitura e aproveite.

Significado de startup

startup significado
A startup é uma empresa em fase embrionária que busca um modelo de negócio repetível, escalável e altamente lucrativo, priorizando a inovação em um ambiente de alto risco.
Na verdade, o significado de startup é bastante amplo, mas podemos começar pela definição de Eric Ries, autor do best-seller The Lean Startup (Crown Publishing Group, 2011) e referência no modelo de negócio:
“Uma startup é uma instituição humana desenhada para criar um novo produto ou serviço em condições de extrema incerteza.”
O risco intrínseco das startups está no caráter experimental do negócio, pois sua operação é totalmente diferente das empresas convencionais.
Enquanto os empreendedores tradicionais desenham um modelo previsível antes de iniciar suas operações, os idealizadores de startups partem de uma solução inovadora e a desenvolvem conforme recebem o feedback do mercado.
Ou seja, é a resposta dos clientes e investidores que determina o sucesso da startup, que começa apenas com uma hipótese e arrisca tudo para provar seu valor.
É por isso que as startups são focadas na solução de problemas em massa, tendo um papel relevante na sociedade.
Além disso, o espírito da startup é jovem e fortemente vinculado à pesquisa, investigação e ousadia.
Assim, a dinâmica do mundo atual inspira o nascimento dessas empresas visionárias, em meio às transformações do mercado e avanço irrefreável da tecnologia.
Afinal, a velocidade das mudanças exige empresas capazes de se adaptar rapidamente e utilizar o poder digital ao seu favor.

Origem do termo startup

startup origem do termo
A origem do termo startup no contexto dos negócios é incerta, mas remete a um artigo publicado na Revista Forbes em 1976.
O texto abordava o desenvolvimento do setor de processamento de dados, caracterizando as startups como empresas de rápido crescimento no campo da tecnologia.
No entanto, a palavra startup já era utilizada por autores economistas desde o século 17, sendo adaptada após a chegada da “bolha da internet” (1996-2001).
O novo milênio trouxe a difusão das empresas “ponto com”, que se apropriaram do termo para designar sua nova visão dos negócios.
Ao mesmo tempo, o Vale do Silício se consolidou com as gigantes Apple, Facebook e Google, tornando-se um berço de startups e polo difusor da economia criativa.
Apesar da forte ligação com a tecnologia, uma startup não precisa, necessariamente, trabalhar com produtos digitais.
Do mesmo modo, é errado classificar qualquer empresa recém-fundada ou pequeno negócio como startup, pois o que define esse tipo de empreendimento é o crescimento rápido.
Ou seja, a essência da startup é sua capacidade de escalar o negócio e crescer rapidamente.
Se traduzirmos a palavra startup para o português, chegamos a termos como arranque, inicialização, partida e lançamento.
É justamente o que essas empresas buscam: dar a partida em negócios inovadores, arrancando na frente com soluções criativas que atingem milhões de pessoas.

O que é uma startup segundo investidores

startup o que e segundo investidores
Na visão dos investidores, a startup é uma oportunidade de alto risco, mas com possibilidade de retornos promissores.
Há diversos tipos de investimento que impulsionam as startups hoje, sendo os principais:

  • Investimento próprio: o próprio empreendedor investe na sua ideia
  • Investimento-anjo: pessoas físicas investem seu capital próprio na ideia
  • Capital de risco: investimentos de alto risco com participação acionária
  • Séries A, B e C: investimentos realizados de acordo com a etapa da startup
  • Crowdfunding: investimento coletivo em projetos criativos.

O fenômeno denominado corporate venture consiste no interesse crescente das grandes corporações em investir em startups, pois a prática tem se mostrado vantajosa.
Segundo um levantamento da pesquisadora Carolina Stocche, de 2018, feito em parceria com ex-alunos de Harvard, a primeira onda brasileira do corporate venture busca acelerar startups em prol da inovação e retorno financeiro.
A pesquisa revelou que as empresas veem as startups como laboratórios de inovação, capazes de trazer soluções rápidas, rentabilidade, rejuvenescimento e ainda agregar valor à marca da empresa investidora.
Outro dado interessante é que os investidores-anjo brasileiros injetaram R$ 984 milhões nas startups em 2017, segundo a organização Anjos do Brasil.
Esses investidores enxergam nas startups um universo fascinante de crescimento financeiro, tecnologias disruptivas e talentos excepcionais.
Assim, muitos optam pelo investimento de alto risco porque acreditam no potencial humano e no desenvolvimento da nova economia.
Outros querem inserir suas empresas no incrível ecossistema de inovação das startups, enquanto incorporam os jovens talentos de alta performance e seus insights valiosos.
Seja qual for o propósito do investidor, as startups representam o que há de mais revolucionário e audacioso nas carteiras de investimento.
Mas, como dizem os especialistas, o risco é proporcional ao prêmio.

Como funciona uma startup?

startup como funciona
Há vários modelos de funcionamento possíveis para uma startup, mas a base de operação é a mesma.
O ponto de partida de toda startup é criar uma solução inovadora para um problema que ainda não foi devidamente solucionado pelo mercado.
Para auxiliar na definição do modelo de negócio das startups, os autores Alexander Osterwalder e Yves Pigneur escreveram o livro Business Model Generation (OSF, 2009).
O modelo apresentado na obra recebe o nome de Business Model Canvas e auxilia empreendedores a transformarem suas ideias em ações, sendo muito utilizado em startups.
A estrutura passa pela segmentação de clientes, proposta de valor, escolha de canais, estratégias de relacionamento, fontes de receita, atividades-chave e parcerias-chave.
Outro modelo reconhecido é o de “startup enxuta”, proposto pelo livro já mencionado de Eric Ries, que se baseia em uma metodologia de rápida passagem pelos ciclos “construir, medir e aprender”.
A startup enxuta ou lean startup transforma ideias nos chamados Produtos Mínimos Viáveis (MVP), que representam o menor produto capaz de percorrer o ciclo de feedback com o menor esforço e de forma mais rápida.
Nesse modelo, a empresa cria uma cultura de experimentação junto ao cliente, escutando suas necessidades para oferecer o melhor produto possível sem desperdiçar nenhum recurso.
Ou seja, o funcionamento da startup ocorre em um ciclo de construção, mensuração de resultados e aprendizagem.
Primeiro a ideia é transformada em produto, depois a reação dos clientes é medida e, então, a empresa aprende como direcionar seus esforços para o sucesso.
É por isso que o modelo organizacional das startups se diferencia das empresas tradicionais: seu crescimento se baseia na aprendizagem e experimentação contínua.
Por essa razão, sua estrutura também é muito diferente, envolvendo equipes enxutas em espaços descontraídos.
Afinal, o espírito inovador e ágil das startups exige um modelo muito mais flexível, dinâmico e criativo.

Principais características de uma startup

startup principais caracteristicas de um
Ao conhecer de perto uma startup, é fácil perceber suas características únicas, que a diferenciam claramente das outras empresas.
Veja se consegue identificar esses aspectos na startup:

Inovação

A inovação é o próprio DNA da startup, pois sua missão é encontrar soluções que ninguém havia pensado antes.
Assim, toda startup tem como característica o diferencial competitivo no mercado, a partir de um modelo de negócio e produto/serviço inovador.

Escalabilidade

Um negócio escalável é aquele que pode crescer em um ritmo muito acelerado sem alterar o modelo proposto.
Ou seja, a receita da empresa aumenta exponencialmente, mas os custos continuam praticamente os mesmos.

Repetição

A startup se caracteriza pela capacidade de se repetir, ou seja, entregar os mesmos produtos e serviços de modo reprodutivo, sem a necessidade de customizar em excesso.
Além disso, o próprio modelo de negócio pode ser reproduzido e aplicado em outros segmentos, tamanha sua eficiência.

Potencial superior

O potencial de atingir grandes mercados com uma estrutura enxuta é um dos principais traços das startups.
Com um capital inicial muito baixo, a empresa pode chegar a alcançar milhões de consumidores.

Flexibilidade

Em um cenário de incertezas, a startup precisa ser muito flexível para acompanhar as mudanças e lidar com os períodos de altos e baixos.
A própria rotina dos colaboradores é muito dinâmica, pois a flexibilidade de horários e projetos é essencial para extrair o melhor de cada profissional.

Trabalho em equipe

Como as startups costumam ser pequenas, as equipes precisam ser muito unidas e trabalhar em absoluta sinergia.
Geralmente, são profissionais de alto nível e multidisciplinares, que conseguem integrar todas as áreas da empresa e construir uma equipe sólida.

Tipos de startups

startup tipos
Com o crescimento dos ecossistemas, há inúmeros tipos de startups surgindo a cada dia no Brasil e no mundo.
O banco de dados Startup Base da Associação Brasileira de Startups já soma quase 7 mil empresas cadastradas e reúne negócios categorizados em API, E-commerce, Hardware, Licenciamento, Marketplace, SaaS e vários outros segmentos.
Outra forma de classificar as startups é de acordo com seu objetivo, como descrito no artigo do professor Steve Blank para o The Wall Street Journal.
De acordo com o empreendedor em série, existem seis tipos de startups:

  • Lifestyle: criadas por quem deseja trabalhar com o que ama de verdade
  • PME: possuem objetivos menos ambiciosos, como os pequenos negócios
  • Escaláveis: já nascem com o propósito de se tornarem gigantes
  • Startups à Venda: projetadas para atrair compradores após atingir resultados
  • Sociais: querem fazer a diferença na sociedade e construir um mundo melhor
  • Corporativas: são empresas tradicionais que se apropriam do modelo startup.

Além disso, há nichos ainda mais específicos ganhando espaço atualmente, como as FinTechs (startups de soluções tecnológicas para finanças) e HR Techs (soluções tecnológicas para Recursos Humanos).

Importância do empreendedorismo nas startups

startup importancia empreendedorismo
O empreendedorismo é inseparável da startup, pois funda as bases de sua existência e modelo de negócio.
Empreender significa solucionar, agregar valor e transformar ideias em negócios lucrativos, a partir de oportunidades e insuficiências do mercado atual.
De acordo com a pesquisa GEM 2017 do Sebrae/IBPQ, existem quase 50 milhões de empreendedores no Brasil, com participação cada vez maior dos jovens de 18 a 34 anos.
Desses, 62 mil empreendedores estão à frente de startups, de acordo com levantamento da ABStartups publicada na Agência Brasil.
Logo, não é de se surpreender que 72% das startups são lideradas por jovens empreendedores, que estão dispostos a superar as adversidades do mercado brasileiro em busca do sucesso.
Segundo o secretário de Inovação e Novos Negócios do Ministério da Indústria, Comécio Exterior e Serviços, Rafael Moreira, o empreendedor brasileiro se destaca justamente pela sua resiliência.
Ou seja, o empreendedorismo determinado desses jovens é a força propulsora para o crescimento das startups no país.

Dicas para criar uma startup de sucesso no Brasil

startup dicas para criar uma sucesso brasil
Uma das grandes vantagens em criar uma startup de sucesso no Brasil é a possibilidade de vencer a instabilidade econômica e prosperar em qualquer período – mesmo com sinais de crise.
No entanto, 70% dos empreendedores reivindicam leis de incentivo e benefícios fiscais para startups, além de ampliação do crédito público, segundo pesquisa de um escritório jurídico divulgada na Época Negócios.
Mesmo com a falta de incentivos, o Brasil dobrou seu número de startups em seis anos, provando que é possível empreender com criatividade.
Confira algumas dicas para criar sua startup e se juntar a esses talentos dos negócios:

Não confie apenas na ideia

Boas ideias são a essência das startups, mas não fazem milagre sozinhas.
Lembre-se que todos podem ter ideias incríveis, mas é o planejamento e execução do negócio que definem o potencial para o sucesso.

Prepare-se para trabalhar duro

O clima informal e descontraído das startups é um grande atrativo, com direito a privilégios como a flexibilidade de horários e videogame na sala de reunião.
Mas isso não significa, nem de longe, menos trabalho.
Pelo contrário: prepare-se para perder finais de semana trabalhando duro na realização dos seus sonhos.

Convoque os melhores

Boa parte do sucesso das startups está nas equipes seletas, que concentram talentos excepcionais em uma estrutura de proporções reduzidas.
Por isso, você precisa garantir que está trabalhando com os melhores profissionais da área.

Exemplos de startups de sucesso

startup exemplos sucesso
O Brasil entrou para o ranking das startups de sucesso em 2018, com seus seis primeiros unicórnios listados pela CB Insights.
O termo unicórnio se refere às startups que alcançam o valor de mercado de US$ 1 bilhão, que já somam 270 empresas no mundo.
Conheça os unicórnios brasileiros de destaque:

99

A antiga 99Taxi, agora chamada apenas de 99, começou como um aplicativo para serviços de táxi e evoluiu para um dos maiores apps de mobilidade urbana do país.
A empresa foi a primeira startup brasileira a ganhar o título de unicórnio em janeiro de 2018 e atribui seu sucesso às tarifas competitivas e lucro maior para o motorista.

Nubank

O Nubank representa um novo conceito em serviços financeiros, muito mais rápidos e menos burocráticos.
A empresa se tornou oficialmente um unicórnio em março de 2018, firmando sua posição de banco digital com mais clientes do país.

PagSeguro

A empresa de pagamentos PagSeguro se diferencia por ter começado como um braço dos maiores grupos de mídia do país, mas sua posição de startup permanece entre os analistas de negócios.
O título de unicórnio veio em 2017, e em 2018 a empresa foi responsável pela maior abertura de capital de uma empresa brasileira na estreia da bolsa de Nova Iorque, com impressionantes US$ 2,6 bilhões.

Como o coaching pode beneficiar uma startup?

startup como coaching pode beneficiar
O coaching é a metodologia ideal para o empreendedor que decidiu se aventurar no mundo das startups.
Isso porque o coaching utiliza técnicas e ferramentas avançadas para desenvolver o potencial humano ao máximo, levando pessoas a resultados extraordinários na vida pessoal e profissional.
No caso do coaching para empreendedores, o processo é focado na capacitação e empoderamento para transformar ideias em negócios lucrativos.
Com essa abordagem, você entenderá melhor como utilizar as suas potencialidades comportamentais para engajar, inspirar e motivar os colaboradores a embarcarem nessa jornada de empreendedorismo.
Trata-se de uma plataforma de apoio para que você sustente melhor as bases do seu relacionamento com todos os talentos que darão vida ao seu projeto.
Assim, o coaching pode servir como impulso definitivo para o lançamento do negócio, tornando possível seu grande sonho de ter uma startup promissora.

Como se tornar um coach

Se você quer se especializar no desenvolvimento humano (dentro e fora da startup), o melhor caminho é se tornar um coach.
Muitas pessoas procuram a formação em coaching para aprimorar suas habilidades e alcançar um novo patamar em gestão e liderança.
Ao longo do treinamento, você vai reforçar capacidades como a comunicação, a persuasão e a motivação.
Com amparo da psicologia positiva e da ciência comportamental, o coaching serve como uma bússola para nortear o seu trabalho e como um acelerador de resultados na jornada do crescimento da startup.
Além de tornar você um especialista em negócios, o título de coach também permite o exercício de uma profissão que cresce no mundo todo.
Assim, você pode aproveitar os conhecimento do coaching para alavancar sua startup e ainda ter uma possibilidade de ganho extra ou carreira secundária.

Formação em coaching SBCoaching

startup formacao coaching sbcoaching
Seja qual for seu objetivo, a formação em coaching SBCoaching é uma experiência fundamental para crescer como pessoa e profissional.
Isso porque a Sociedade Brasileira de Coaching é destaque internacional, reconhecida pela excelência em formação profissional e compromisso com o desenvolvimento do potencial humano.
Referência no mundo todo, a organização já formou mais de 35 mil coaches e atendeu a mais de 3 mil empresas.
Os cursos e treinamentos são projetados para aumentar a performance e maximizar resultados, transformando a vida e carreira de empreendedores, executivos e equipes.
Se você quer um título de coach de ampla credibilidade, vale a pena investir nas formações de alto nível da SBCoaching.

Conclusão

startup conclusao
Depois dessa jornada, você está pronto para acompanhar as próximas tendências e adaptar seus negócios à era das startups.
Como você pôde ver, nossos tempos exigem inovação constante e o futuro aponta para soluções tecnológicas, empreendedorismo criativo e gestão dinâmica.
O impacto das startups em escala global é recente, o que demonstra que há muito espaço para novas ideias e empreendedores corajosos dispostos a perseguir seus objetivos.
Se você é do tipo que pensa grande e quer mudar a realidade com soluções inovadoras, começar uma startup é a resposta.
Mas, se falta um empurrão para acreditar no seu potencial, o coaching é o caminho mais curto para ganhar fôlego e investir nos seus sonhos.
O importante é não perder tempo e largar na frente da concorrência, já que velocidade é um requisito básico das startups.
Como bem disse Mark Zuckerberg: “Mova-se rapidamente e cause impacto. Se você não está causando impacto, significa que você não está se movendo rápido o suficiente.”