Coaching é um dos mais estratégicos processos que pode ser trabalhado em uma empresa ou com uma pessoa. É por isso, que esse mercado vem crescendo de forma exponencial, atingindo a marca de 300% em 5 (cinco) anos.

Mas esse boom no mercado traz riscos, como falta de qualidade, de resultados ou, até mesmo, de ética profissional. Isso ocorre, porque surgem diversas pessoas que não possuem expertise suficiente para atuar como coaches, o que pode ser desastroso, pois estes mesmos profissionais não sabem que cada área do coaching (Personal & Professional, Executive e Business Coaching) possui um nível de competência diferente a ser trabalhado. Sendo assim, como não errar na escolha do coach ?


O que o profissional de coaching precisa saber?

Um coach competente possui uma sólida formação profissional, que inclui horas de estudo, investimento e atuação, bem como a supervisão por um mentor já qualificado. Também é preciso preparo e uma metodologia bem embasada, reconhecida e funcional.

Como o coach ajuda empresas, pessoas e times a alcançarem sucesso

É preciso salientar que o coach trabalha com habilidades, assessorando a pessoa ou a empresa a desenvolver suas capacidades e habilidades, a partir da descoberta de soluções. Trabalhar esses aspectos de forma equivocada pode acarretar no processo inverso, provocando danos, algumas vezes irreversíveis, como o fracasso de uma empresa, de uma carreira ou de um relacionamento.

Como escolher o profissional habilitado para o processo

A melhor maneira de não cair em armadilhas é checar quantas horas de atuação em coaching o profissional possui, verificar referências de clientes já atendidos, bem como a credibilidade de seu centro de formação.