Posted in:

Workshop: O que é, Para que serve e Como Planejar?

workshop o que e para que serve como planejar

Quer entender melhor o que é um workshop, sua importância e como planejar esse tipo de evento?

Então, você chegou ao lugar certo.

O workshop é uma reunião de pessoas em que um palestrante apresenta conteúdo sobre sua área de expertise, fomenta a reflexão no grupo e aplica uma atividade prática.

Com essa definição, você já pode ver que o objetivo desse tipo de evento é compartilhar conhecimentos, trocar ideias e conhecer pessoas.

Por isso, é um formato que funciona muito bem no âmbito profissional, em que as pessoas buscam cada vez mais qualificação.

Tudo isso é muito importante, mas existe algo fundamental para colocar em prática:
Você precisa de ter hábitos certos, que vão te colocar em ação.


Pensando nisso, criamos um material que vai te ajudar a ser mais feliz e realizado através de hábitos de sucesso.

Clique aqui para ter acesso ao material e participar de um encontro online, onde Villela da Matta vai te dar mais conhecimento sobre este tema.

Continuando...

É possível fazer workshops de marketing digital, vendas e negócios  - para citar apenas alguns exemplos.

Neste guia, você vai tirar todas as suas dúvidas sobre o tema:

  • O que é um workshop
  • Para que serve
  • Principais vantagens
  • Como funciona
  • Como planejar
  • Exemplos.

Ficou interessado? 

Siga a leitura. 

O que é um workshop?

workshop o que e um

Um workshop é um evento em que um grupo de pessoas se reúne para aprender sobre um assunto de seu interesse, que envolve tanto a apresentação de conceitos teóricos quanto atividades práticas.

Em outras palavras, é como se fosse uma oficina, em que você coloca a mão na massa para aprender algo  - como uma espécie de treinamento. 

O workshop sempre conta com a presença de um palestrante ou instrutor, que apresenta o tema e conduz a dinâmica.

Os temas são variados: marketing, vendas, estratégia de negócios, finanças, defesa pessoal, gastronomia, entre outros.

Ou seja: desde que exista um público-alvo interessado, é possível promover um workshop. 

Para ilustrar melhor, vamos supor que você vá participar de um workshop sobre marketing digital.

O palestrante pode expor conceitos e ideias relevantes a respeito da temática, conduzir uma reflexão com o grupo e, ao fim, aplicar uma atividade prática para reforçar o aprendizado.

A partir dessa dinâmica, os participantes interagem, trocam ideias, esclarecem dúvidas e ampliam a sua rede de contatos. 

É diferente de uma palestra, que você apenas ouve alguém falando sobre um determinado assunto.

No workshop, você participa ativamente, criando uma relação de troca com o profissional que conduz o encontro.

Em um artigo para o site Conference Monkey, James Matthew Alston destaca que os melhores workshops têm propósito específico, são orientados à ação e visam à geração de respostas concretas aos problemas atuais na área.

“Os workshop são uma boa oportunidade para aprender novas habilidades e para se familiarizar com um tópico que você não conhece bem”, diz o autor.

Se você já participou de algum workshop, sabe que esse tipo de evento tem uma estrutura bem definida.

Como não se trata de um curso, a duração do encontro é menor.

Um workshop pode ter até oito horas, sendo completado em um único dia.

Durante esse período, também geralmente há um intervalo para coffee break, em que os participantes podem descansar, se descontrair e recarregar as energias.

Justamente pelo tempo de duração menor, o workshop é uma excelente opção para quem não tem muito tempo disponível na rotina devido a trabalho e estudos, mas mesmo assim precisa ampliar conhecimentos na área de atuação .

Também é por isso que eles são cada vez mais utilizados no meio corporativo.

Além de demandarem pouco tempo, agregam conhecimentos que podem ser convertidos em maior produtividade e qualificação dentro da empresa.

Para que serve um workshop?

workshop para que serve

Como acabamos de ver, o workshop é um evento com o propósito sobretudo de trocar experiências e conhecimento e fortalecer a rede de contatos.

No entanto, ele serve para diferentes objetivos, como, por exemplo:

  • Conhecer novidades e tendências do mercado
  • Ampliar conhecimentos em uma área específica
  • Conhecer ferramentas práticas
  • Desenvolver competências
  • Sair da zona de conforto
  • Ampliar as experiências no currículo.

Sabe o que isso significa?

Que qualquer pessoa pode se beneficiar da participação em um workshop, independentemente da área em que atua ou cargo que ocupa.

Em um artigo para o site The Bizzabo Blog, Maria Waida afirma que os workshops são percebidos como oportunidades de alto valor por quem participa.

“Esse tipo de evento geralmente desempenha um papel na conquista de metas para os participantes”, diz a autora.

Assim, de acordo com ela, se você quer cumprir um propósito maior, como cursos de certificação ou oportunidades exclusivas de fazer networking, participar desse tipo de evento é primordial.

Vantagens de fazer um workshop?

workshop vantagens de fazer um

Agora que tal conhecer os pontos positivos de fazer um workshop? 

Abaixo, selecionamos as principais vantagens de participar desse tipo de evento. 

Confira.

Aprendizado e desenvolvimento de competências

O workshop é basicamente um momento de aprendizado.

E a principal vantagem é que ele ocorre de forma rápida e dinâmica, permitindo o aprendizado na prática.

Pode ser, por exemplo, que um evento como esse seja o seu primeiro ponto de contato com um assunto específico.

Além de ampliar os seus conhecimentos, você ganha insights sobre quais aspectos merecem mais estudo e quais competências são mais importantes para sua atuação.

Por fim, pelo fato de ser um encontro rápido, tenha a certeza de que o palestrante vai focar no conteúdo mais relevante para o público-alvo. 

Networking

Que tal conhecer pessoas de outras áreas, fortalecer a sua rede de contato e trocar ideias e experiências?

O workshop é o momento ideal para fazer isso, pois se trata de uma oportunidade de criar novas relações profissionais que podem trazer parcerias no futuro.

Em um artigo para a plataforma TopResume, Amanda Augustine salienta que o networking fornece uma vantagem competitiva em todas as etapas da carreira.

“Rede de contatos é estabelecer e cultivar relacionamentos de longo prazo, mutuamente benéficos com as pessoas que você conhece”, afirma a autora.

Entrar em contato com novas ideias

Outra vantagem do workshop é que, ao participar de um, é possível sair da sua “bolha”, ou seja, do mesmo círculo de pessoas e opiniões a que você está acostumado.

Ao trocar ideias com pessoas diferentes, você entra em contato com novas maneiras de pensar, conhecendo pontos de vista distintos dos seus próprios. 

“Lembre-se disto: nosso sistema de crenças é a coisa mais difícil de mudar, mas é a coisa mais importante para mudar se quisermos crescer”, aponta o life coach Drew Aversa, em um artigo para a revista Forbes.

A ideia que o autor expõe é a seguinte: uma pequena mudança nas suas crenças gera liberdade para pensar com maior clareza, trazendo novos resultados.

Sair da zona de conforto também é um benefício importante. 

“Participar de workshops de desenvolvimento profissional e pessoal fora da sua indústria normal expõe você a macrotendências permitindo que você veja um tema comum na vida, negócios e relacionamentos pessoais que é transferível para qualquer lugar que você vá”, diz Aversa.

Ganho de motivação

Se você está precisando de uma dose energizante, participe de um workshop.

Lá você conhecerá pessoas com diferentes ideias e propósitos e ainda aprenderá coisas novas.

O resultado disso é o ganho de motivação para continuar estudando e buscando a qualificação na área em que você atua. 

E esse entusiasmo serve como uma mola propulsora para que você corra atrás dos seus objetivos, tire ideias do papel, seja mais produtivo e desenvolva novas competências.

Como funciona um workshop?

workshop como funciona um

Afinal, qual é a dinâmica de um workshop?

Primeiro tenha em mente que esse tipo de evento tem uma estrutura predefinida, que pode ser adaptada conforme o público-alvo.

Geralmente, essa estrutura é composta por quatro momentos.

O primeiro é a exposição inicial de conteúdo, em que o palestrante aborda os conceitos mais relevantes e compartilha experiências com o grupo.

O segundo é a discussão feita pelos participantes.

Nesse momento, muitos palestrantes optam por separar os alunos em grupos em menores para que, depois de uma breve discussão, cada um possa trazer insights aos demais colegas.

Depois chega o momento da atividade prática, em que os participantes, em grupo ou individualmente, realizam a tarefa proposta pelo palestrante.

Essa é um dos pontos mais enriquecedores, porque agrega o aprendizado técnico à atividade prática.

Por fim, o último momento é a apresentação do resultado e o levantamento de considerações finais sobre o workshop.

A ideia é que, durante todos esses momentos, os participantes sejam estimulados a desenvolver a criatividade e a cooperação e a absorver conhecimento. 

Por isso, workshops são recursos interessantes para empresas.

Internamente, você pode, por exemplo, oferecer um workshop para a equipe com o propósito de elevar a qualificação, aumentar o engajamento e tirar os colaboradores da zona de conforto.

Afinal, diferentemente de uma palestra, eles não vão ficar só ouvindo você falar.

Terão a chance de ser proativos e de exercer a criatividade.

Como se trata de um encontro interativo, em que as dinâmicas são rápidas, pode ser uma oportunidade de reunir a equipe, diversificar a rotina e elevar os níveis de motivação.

Outra possibilidade é realizar um workshop aberto ao público.

Nesse caso, ele funciona como um recurso potente para fortalecer o branding da sua empresa.

Afinal, você estará compartilhando conhecimento, e atualmente essa estratégia é fundamental para estabelecer uma marca como autoridade e referência na área de atuação.

Ou seja: você pode oferecer um workshop, trocar ideias, educar as pessoas e ainda conquistar alguns seguidores para a sua empresa.

Como planejar um workshop de sucesso?

workshop como planejar um de sucesso

E agora, que tal planejar o seu primeiro workshop?

Fique atento a estas dicas abaixo para não errar na elaboração do evento.

1. Defina a temática

Esse é o primeiro passo, pois serve como guia para definir as próximas etapas do planejamento.

Você vai falar sobre marketing? 

Vendas? 

Finanças?

Analise qual conteúdo relevante você tem a compartilhar com os outros, já que é importante agregar valor quando se monta um workshop.

O ideal é que o assunto escolhido seja de interesse comum entre profissionais e estudantes.

2. Conheça o público-alvo

Com a temática em mente, é hora de conhecer o seu público-alvo.

Uma boa estratégia é construir um perfil dos participantes, o que pode ser feito por meio da elaboração de uma persona que representa pessoas reais.

Avalie as necessidades, desejos, comportamentos e perfil do público, porque isso ajuda a direcionar o conteúdo e propor atividades com maior assertividade.

3. Defina as características básicas do evento

Agora entramos em uma questão básica: a logística do evento.

Ele será pago ou gratuito? 

De que forma você vai arcar com os custos: tirando do próprio bolso, com o valor dos ingressos, com a ajuda de um patrocinador?

Viabilizar o workshop é item obrigatório do planejamento. 

Outros pontos a considerar são o local, data e horário do evento. 

Vale considerar onde está localizado o seu público, pois isso ajuda a atrair pessoas ao evento.

Além disso, pense na estrutura necessária, identificando possíveis estabelecimentos onde é possível realizar o workshop.

Lembre-se de que a acessibilidade ao local também é importante, e ajuda ter pontos de ônibus ou trem nas proximidades.

Também avalie a melhor data, de preferência, optando por fins de semana e durante o dia, para facilitar a participação.

4. Convide o palestrante

Você tem duas opções: selecionar um palestrante ou promover o seu próprio workshop.

No primeiro caso, mapeie quais profissionais têm bagagem na área a ser tratada, optando por aqueles que são referências e têm experiências a compartilhar.

Outras habilidades, como didática, capacidade de falar em público e carisma, também devem ser consideradas.

Depois, basta fazer o convite e ajustar os conteúdos a serem abordados.

5. Providencie os equipamentos

Com local, data e palestrante definidos, avalie quais materiais ou equipamentos serão necessários para as atividades do workshop.

Por exemplo: será preciso conceder papel, caneta e pastas para os participantes?

Será feita uma apresentação em slides que deve ser projetada na parede?

Quais serão os lanches e bebidas fornecidos durante o coffee break?

Providencie tudo que for necessário para evitar imprevistos na hora do evento. 

6. Divulgue o evento

Com tudo pronto, é o momento de divulgar o evento.

Crie uma estratégia de divulgação considerando o local em que o público-alvo está inserido.

Redes sociais, landing pages e anúncios são algumas opções.

Utilizando mais uma vez o exemplo do workshop de marketing, vale, por exemplo, criar um evento no Facebook para atrair participantes.

Afinal, pessoas interessadas em marketing geralmente estão presentes nas redes sociais.

7. Invista no relacionamento após o evento

Não adianta promover o workshop e se esquecer dos participantes assim que ele acaba.

O ideal é enviar um e-mail solicitando feedback dos participantes – ou mesmo encaminhando o link para uma pesquisa de satisfação.

Dessa forma, você terá insights importantes sobre o que funciona e o que deve ser corrigido.

Além disso, aproveite para compartilhar fotos e vídeos nas redes sociais, demonstrando as vivências proporcionadas pelo workshop. 

Não se esqueça de enviar os certificados de participação aos presentes, o que pode ser feito via e-mail ou em uma plataforma de eventos.

Exemplos de eventos workshops

workshop exemplos de eventos

Depois de conhecer os benefícios do workshop e ver dicas de como planejar, confira dois exemplos hipotéticos para se inspirar.

Workshop sobre modelo de negócios

Vamos supor que você esteja promovendo um workshop voltado a empreendedores iniciantes.

Uma possível abordagem é apresentar os diferentes modelos de negócios, com características, vantagens e desvantagens de cada um.

Se você tem experiência com gestão, pode ainda compartilhar algumas vivências e dicas práticas com os participantes.

Depois, vale a pena abrir espaço para discussões, fomentando a troca de ideias.

Basicamente, o objetivo é que os participantes compartilhem suas dúvidas, experiências e insights.

E aí, depois disso, você pode pedir aos participantes, separados em grupos, que elaborem um modelo de negócios com base na ferramenta Canvas, finalizando o workshop com a apresentação dos resultados obtidos.

Workshop sobre alimentação vegana

O segundo exemplo não segue a linha de negócios, mas mostra que o workshop pode ser adaptado a praticamente qualquer assunto.

Um restaurante, por exemplo, pode oferecer um workshop sobre alimentação vegana, que é cada dia mais comum entre as pessoas.

Seguindo a mesma estrutura de antes, é possível abordar conceitos relacionados ao assunto, como os benefícios do veganismo, a busca de proteínas em outros tipos de alimentos e a adequação do cardápio, por exemplo.

Cada participante tem, então, a oportunidade de compartilhar suas experiências.

E o workshop pode ser finalizado com a turma colocando a mão na massa literalmente, elaborando uma receita vegana simples.

Conclusão

Como vimos, o workshop é uma excelente oportunidade para aprender, fortalecer o networking, sair da zona de conforto e trocar ideias com pessoas diferentes.

Para qualquer pessoa, vale a pena participar desse tipo de evento, já que ele contribui para a carreira.

E promover um workshop, dentro ou fora da empresa, também é uma maneira de reforçar a sua credibilidade, ajudar outras pessoas e exercer a proatividade.

Nesse caso, você precisa colocar em práticas as dicas que apresentamos acima, evitando erros na hora da organização.

Quanto melhor for o seu planejamento, melhores serão os resultados.

Mas a dica de ouro, que você deve ter sempre em mente, é que o conteúdo do workshop deve ser compatível com as necessidades do público-alvo.

Com essa perspectiva em mente, você já tem meio caminho andado.

E você, já promoveu ou participou de um workshop?

Compartilhe a sua experiência abaixo nos comentários.

Se achou este conteúdo útil, aproveite para compartilhar nas redes sociais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *