Coaching e resiliência: comportamentos de alta performance

Mature mother with teen daughter having serious conversation

(por Marinaldo Matos)

Comunicação, resiliência e Inteligência Emocional. Estas competências estão em alta em todos os setores produtivos da sociedade. O mercado paga o peso do profissional em ouro.  Quem possui alta taxa de resiliência é mais feliz, focado, produtivo e líder. Com criatividade, ele responde mais rapidamente às crises, enquanto outros ficam a lamentar o momento. O resiliente renova-se para atingir um propósito maior.

O prefixo “re” significa novamente e “silie” é saltar, em latim. Portanto, resilie para resiliência foi um pulo, ou melhor, um novo salto. As ciências comportamentais passaram a focar estudos nessa área. Logo foi observado que havia equívoco de comparações. No Brasil, a palavra chegou sendo comparada à característica física de alguns materiais: bambu, borracha, silicone, pontes. Corpos e estruturas que voltam ao estado natural, mesmo após terem passado por forças, pressão, energia e misturas. Sob pressão, estresse e adversidades, pessoas estavam virando reféns de ‘pseudos’ conhecedores da resiliência. Ao menor sinal de reclamação, logo se disparava “olha a resiliência…” . Aos poucos esse flagelo está sendo dizimado por estudiosos e pesquisadores.

A resiliência humana é bem mais simples. Apresenta-se quando, mesmo diante das adversidades, se consegue encontrar alternativas, enxergar oportunidades para alcançar o propósito. É preciso motivação para o uso da resiliência, assim como para aquisição de outras competências na vida. A motivação vem dos seus valores, conceitos, interesses pessoais e profissionais, uma vontade de sobreviver sem perder sua essência, é uma escolha de atitude diante de situações de distúrbios emocionais. Os mais comuns são cobranças e pressões em cima de prazos e ações. Com poucos recursos, o resiliente se arma de criatividade e força de vontade para ultrapassar a barreira da estagnação e do ostracismo. Uma boa notícia é que é possível desenvolver essa competência humana que consolida a performance profissional.

Uma dúzia de autores reforça o coro dos que afirmam que essa é uma competência adquirida, desenvolvida e amadurecida no seio familiar e nos arroubos das fases infantil e adolescência. Outro grupo prefere não vaticinar o caos. E é nesse grupo que me incluo. Acredito no homem, metamorfoseando-se para resistir ao ambiente, mudando continuamente pela sobrevivência no espaço onde está posicionado. Sou prova e testemunha de um novo salto.

A resiliência é de fácil prática quando esmiuçada de forma didática.

Algumas empresas estão abrindo espaço para que executivos e outros funcionários de alto escalão tenham acesso às novas habilidades, principalmente artísticas, de modo a poderem ampliar aspectos de resiliência. A experiência traz resultados bem interessantes. Os profissionais passaram a ter comportamentos mais criativos na tomada de decisões, aproximou os colaboradores e aumentou a sensação de desenvolvimento da equipe. Por outro lado, ao inserir esporte e hobbys que levam à ação e aventura, observou-se o aumento da performance na tomada de decisões em situações difíceis.

A resiliência é de fácil prática quando esmiuçada de forma didática. Compreendendo melhor, é possível usá-la com mais frequência, mesmo que um tópico ou outro. E dado dia, a gente se vê usando a maioria, acumulando vantagem competitiva, conquistando muito mais satisfação e realizações pessoais e profissionais e, acima de tudo, sendo mais feliz.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quem leu este post leu também :)

Conheça as vantagens e desvantagens do outsourcing

Empowerment: O Que é, sua Importância nas Empresas e Exemplos

Dinâmica de Apresentação: Como Fazer, Dicas e Exemplos Práticos

Diagrama de Ishikawa: Guia Completo Passo a Passo

O Carnaval chegou… todo cuidado é pouco!

AFINAL, EXISTE UM MODELO DE CORPO PERFEITO?

Materiais Educativos

Como se tornar um Coach de sucesso

Escrito por Villela da Matta, presidente da SBCOACHING, este e-book traz 29 perguntas para alavancar o marketing, as vendas e as estratégias do seu negócio para seu sucesso…

Segredos da Paternidade Positiva

O envolvimento do pai contribui de forma significativa para o crescimento intelectual e mental da criança e a estimula na educação, desenvolvimento de habilidades, interesse etc…

Brian Tracy

Brian Tracy é uma das maiores autoridades em coaching e negócios do mundo: em mais de 30 anos de atuação, passaram por suas palestras e seminários mais de 5 milhões de pessoas. Já atuou como coach e consultor em mais de mil empresas. Autor de dezenas de best-sellers, foi homenageado em 2011 com o Lifetime Achievement Award, concedido pela National Academy of Best Selling Authors. É fundador e CEO da Brian Tracy International, tem uma carreira de sucesso, principalmente nos setores de vendas e marketing, investimentos, desenvolvimento imobiliário, importação, distribuição e consultoria de gestão.

Flora Victória

Flora Victoria é fundadora da Sociedade Brasileira de Coaching, presidente da SBCOACHING Training e Mestre em Psicologia Positiva Aplicada pela University of Pennsylvania. Diretora educacional das empresas do SBCOACHING Group e founding fellow do Institute of Coaching (IOC) – órgão afiliado à Harvard Medical School dedicado ao avanço do coaching, Flora é considerada a maior especialista em psicologia positiva aplicada ao coaching do país. Seu trabalho precursor resultou na criação do primeiro treinamento de positive coaching do Brasil. Pioneira na condução de projetos de pesquisa e comprovação científica do coaching no país, tem contribuído significativamente para consolidar a credibilidade desse processo e estimular seu desenvolvimento no Brasil e no mundo.

Como trainer e master coach, Flora já participou da formação de mais de 45 mil coaches no Brasil. Responsável pelas parcerias internacionais firmadas pela SBCOACHING com instituições globais, Flora tem trazido para o Brasil o que há de melhor e de mais atual no coaching internacional. Flora representa a Sociedade Brasileira de Coaching como membro da Graduate School Alliance for Executive Coaching (GSAEC), instituição especializada no ensino acadêmico do coaching, e da Association for Coaching (AC), credenciadora internacional presente em mais de 50 países.

Escritora de obras que são referência no coaching mundial, Flora é coautora dos livros Personal & Professional Coaching®, Executive & Business Coaching®, Positive Psychology Coaching® e Career Coaching®, entre outros. Em parceria com Brian Tracy e Villela da Matta, escreveu Estratégias Avançadas de Vendas e Engajamento Total. Como parte de sua contribuição para o coaching global, Flora foi convidada a integrar uma equipe internacional cujo objetivo foi discutir e compreender a diversidade do coaching no mundo. Esse trabalho resultou no livro Diversity in Coaching: Working with Gender, Culture, Race and Age, lançado pela Association for Coaching (AC). Como especialista em coaching, negócios, liderança e psicologia positiva, escreve artigos para a Revista SBCOACHING, para a Revista Científica Brasileira de Coaching e para diversos portais.

Com graduações acadêmicas e especializações nas áreas de Governança Corporativa pela Harvard Business School, MBA pela FGV, Marketing pela ESPM e Tecnologia pela USCS, a expert em ciências comportamentais, Flora, aplica seu sólido conhecimento teórico e prático para contribuir com diferentes públicos na conquista de resultados e aumento de realizações.

Com uma experiência organizacional consolidada ao longo de 30 anos, antes de fundar a SBCOACHING Flora foi executiva da Claro e atuou em grandes empresas como Volkswagen, Ford e Bell South, nas áreas de planejamento estratégico, gestão de mudanças, governança corporativa, tecnologia e finanças. À frente da SBCOACHING Training™, dedica-se continuamente a expandir o portfólio de serviços e a elevar cada vez mais a qualidade e a eficácia do coaching.