Coaching: investimento do capital intelectual

(por Marinaldo Matos)

Nos ambientes de trabalho, é cada vez maior o investimento em cursos, palestras e workshops com dinâmicas de melhorias da comunicação humana. É uma necessidade de ampliar performances interpessoais, verbais e de comportamento. O que se busca é conhecer e despertar potencialidades que podem interferir positivamente nas relações profissionais e pessoais. O benefício vai além, faz parte de um pacote chamado Capital Intelectual.

O conceito ainda é relativamente novo, portanto, passível de alguns equívocos.

Afinal, o que é capital Intelectual? É um conjunto formado por: capital humano, capital estrutural e capital dos clientes.

  • O Capital Humano pode ser financiado pela instituição ou não, mas depende exclusivamente do colaborador a exploração desse resultado. São qualificações, habilidades, conhecimento e a criatividade dos membros de uma equipe, que aumentam a produtividade e exercem a função econômica;
  • O Capital Estrutural é a organização de métodos e procedimentos organizados pela instituição. O colaborador volta para casa, mas esse capital permanece na empresa. Entre eles estão os bancos de dados e os manuais de procedimentos;
  • O Capital dos Clientes são valores de relacionamento. É o valor da franquia, da marca, do relacionamento com os clientes, a lealdade deles à marca da empresa, o quanto ela conhece as necessidades de seus clientes e, antecipadamente, resolve seus problemas. É por isso que certas empresas podem custar bem mais caro que o valor do seu patrimônio.  Ou, ao contrário disso, esse capital intelectual pode estar tão abalado que o valor cobrado por uma empresa não cobre o patrimônio que tem.

Com o mercado mais exigente, as empresas vêm sentindo a necessidade de investir cada vez mais em recursos humanos, acrescentando em seu capital o conhecimento.

O Capital Intelectual passa a ser reconhecido como a mais nova “fonte de recursos” das empresas. Com essa representatividade, tal capital não pode ser subestimado e nem usado de forma ineficiente. Precisa sim, ser incentivado e investido para potencializar a atração de bons negócios e melhorar a rentabilidade. E é nesta esteira de busca por mais conhecimento, desenvoltura, habilidade e criatividade que entra a comunicação interpessoal, a inteligência emocional e a necessidade de estabelecer contato sensorial com os mais diversos atores da engrenagem social da empresa.

O avanço do coaching se dá por uma necessidade humana do conhecimento e do autodesenvolvimento.
O avanço do coaching se dá por uma necessidade humana do conhecimento e do autodesenvolvimento.

A competência técnica é fornecida por cursos técnicos ou de faculdade, mas a competência humana ainda causa desânimo nos empregadores. A revista Boletim Técnico do Senac, do primeiro quadrimestre de 2012, afirma que o avanço do coaching se dá por uma necessidade humana do conhecimento e do autodesenvolvimento. E que os profissionais têm competências em comum, como saber ouvir, ter capacidade de argumentação e negociação, ser ético, ter liderança e maturidade.  As empresas mais antenadas já descobriram essa potencialidade. E entre os seus investimentos há sempre uma boa parcela para treinamentos de melhoria de performance, de alta performance.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quem leu este post leu também :)

Conheça as vantagens e desvantagens do outsourcing

Empowerment: O Que é, sua Importância nas Empresas e Exemplos

Dinâmica de Apresentação: Como Fazer, Dicas e Exemplos Práticos

Diagrama de Ishikawa: Guia Completo Passo a Passo

O Carnaval chegou… todo cuidado é pouco!

AFINAL, EXISTE UM MODELO DE CORPO PERFEITO?

Materiais Educativos

Como se tornar um Coach de sucesso

Escrito por Villela da Matta, presidente da SBCOACHING, este e-book traz 29 perguntas para alavancar o marketing, as vendas e as estratégias do seu negócio para seu sucesso…

Segredos da Paternidade Positiva

O envolvimento do pai contribui de forma significativa para o crescimento intelectual e mental da criança e a estimula na educação, desenvolvimento de habilidades, interesse etc…

Brian Tracy

Brian Tracy é uma das maiores autoridades em coaching e negócios do mundo: em mais de 30 anos de atuação, passaram por suas palestras e seminários mais de 5 milhões de pessoas. Já atuou como coach e consultor em mais de mil empresas. Autor de dezenas de best-sellers, foi homenageado em 2011 com o Lifetime Achievement Award, concedido pela National Academy of Best Selling Authors. É fundador e CEO da Brian Tracy International, tem uma carreira de sucesso, principalmente nos setores de vendas e marketing, investimentos, desenvolvimento imobiliário, importação, distribuição e consultoria de gestão.

Flora Victória

Flora Victoria é fundadora da Sociedade Brasileira de Coaching, presidente da SBCOACHING Training e Mestre em Psicologia Positiva Aplicada pela University of Pennsylvania. Diretora educacional das empresas do SBCOACHING Group e founding fellow do Institute of Coaching (IOC) – órgão afiliado à Harvard Medical School dedicado ao avanço do coaching, Flora é considerada a maior especialista em psicologia positiva aplicada ao coaching do país. Seu trabalho precursor resultou na criação do primeiro treinamento de positive coaching do Brasil. Pioneira na condução de projetos de pesquisa e comprovação científica do coaching no país, tem contribuído significativamente para consolidar a credibilidade desse processo e estimular seu desenvolvimento no Brasil e no mundo.

Como trainer e master coach, Flora já participou da formação de mais de 45 mil coaches no Brasil. Responsável pelas parcerias internacionais firmadas pela SBCOACHING com instituições globais, Flora tem trazido para o Brasil o que há de melhor e de mais atual no coaching internacional. Flora representa a Sociedade Brasileira de Coaching como membro da Graduate School Alliance for Executive Coaching (GSAEC), instituição especializada no ensino acadêmico do coaching, e da Association for Coaching (AC), credenciadora internacional presente em mais de 50 países.

Escritora de obras que são referência no coaching mundial, Flora é coautora dos livros Personal & Professional Coaching®, Executive & Business Coaching®, Positive Psychology Coaching® e Career Coaching®, entre outros. Em parceria com Brian Tracy e Villela da Matta, escreveu Estratégias Avançadas de Vendas e Engajamento Total. Como parte de sua contribuição para o coaching global, Flora foi convidada a integrar uma equipe internacional cujo objetivo foi discutir e compreender a diversidade do coaching no mundo. Esse trabalho resultou no livro Diversity in Coaching: Working with Gender, Culture, Race and Age, lançado pela Association for Coaching (AC). Como especialista em coaching, negócios, liderança e psicologia positiva, escreve artigos para a Revista SBCOACHING, para a Revista Científica Brasileira de Coaching e para diversos portais.

Com graduações acadêmicas e especializações nas áreas de Governança Corporativa pela Harvard Business School, MBA pela FGV, Marketing pela ESPM e Tecnologia pela USCS, a expert em ciências comportamentais, Flora, aplica seu sólido conhecimento teórico e prático para contribuir com diferentes públicos na conquista de resultados e aumento de realizações.

Com uma experiência organizacional consolidada ao longo de 30 anos, antes de fundar a SBCOACHING Flora foi executiva da Claro e atuou em grandes empresas como Volkswagen, Ford e Bell South, nas áreas de planejamento estratégico, gestão de mudanças, governança corporativa, tecnologia e finanças. À frente da SBCOACHING Training™, dedica-se continuamente a expandir o portfólio de serviços e a elevar cada vez mais a qualidade e a eficácia do coaching.