Programação Neurolinguística

Com o objetivo de transformar a mente, o corpo e comportamento das pessoas, Richard Bandler e John Grinder, dois estudiosos e especialistas em psicologia e neurociência encontraram novos modelos e princípios que descrevem a relação entre a mente (neuro) e a linguagem (tanto a verbal quanto a não verbal, linguística) e como sua interação pode ser organizada (programação). Sendo criada dessa forma a

Programação Neurolinguística (PNL).

A PNL busca atingir os resultados corrigindo “defeitos” da mente, eles enxergam o cérebro como hardware e os pensamentos como um software, ou seja, acabando com os problemas gerados pelo software a mente passa a trabalhar com perfeição.

Qual é a diferença entre coaching a Programação Neurolinguística (PNL)

O coaching é um processo que tem como objetivo conduzir as pessoas ao máximo de suas habilidades, competências e resultados, utilizando para isso metodologias, técnicas e ferramentas cientificamente comprovadas. Já a Programação Neurolinguística é um conjunto de modelos, estratégias e crenças que são utilizadas para o desenvolvimento neural, o que leva o indivíduo alterar percepção que ele tem do mundo por meio de uma variedade de técnicas extraídas daqueles que obtiveram o sucesso.

A Programação Neurolinguística Grandes possui controvérsias

Apesar de ser muito popular, a PNL levanta muitas controvérsias, pois permanece sem comprovação científica, porque conta com o desenvolvimento individual e subjetivo, o que impede a comprovação.

Portanto, a PNL não é considerada uma ciência e sim uma metodologia, que se apropria de vários conceitos e conhecimentos, como a psicologia, comunicação, administração, gestão, política, motivação, aprendizagem entre outras.

A mente para essa metodologia é considerada subjetiva, se define em uma construção de experiências perceptivas, separadas em várias camadas, o que especialistas denomina conscientes e inconscientes.

Qual é a utilidade da Programação Neurolinguística

A Programação Neurolinguística foi criada para entender como a comunicação - verbal e não verbal- pode contribuir e afetar o cérebro humano. Assim, além de poder nos comunicar com os outros e com nós mesmos de forma mais intensa e assertiva, também podemos controlar o que acreditamos serem programações automáticas do nossa própria neurologia.

Como utilizar a Programação Neurolinguística

Um dos criadores da metodologia, Dr Richard Bandler, entende que não são passadas as técnicas e sim a sua base, ele dá como exemplo o processo de leitura, não importa se a pessoa lerá 5 ou 200 páginas, se ela aprendeu a ler a continuação será lógica. Portanto, para fazer uso desse formato de aprendizagem é necessário compreender seus princípios.

Conheça nossas outras páginas

ELEVE SEUS GANHOS E POTENCIALIZE SUA PERFORMANCE

CHEGUE À EXCELÊNCIA COM A SBCOACHING!

-
Chat Online