Código de conduta e ética profissional: tudo sobre o assunto

Código de conduta ética

O código de conduta e ética profissional é um documento que reúne uma série de princípios a serem seguidos por uma organização, seus colaboradores e lideranças, a fim de estabelecer padrões de comportamento ideais, corretos e éticos para todos.

Ao longo deste artigo vamos falar mais sobre esse código, o que ele deve incluir e qual a sua importância, mas antes vamos à definição da palavra ética de acordo com o dicionário:

Segmento da filosofia que se dedica à análise das razões que ocasionam, alteram ou orientam a maneira de agir do ser humano, geralmente tendo em conta seus valores morais.”

Sendo assim, é primordial que as empresas sigam esses princípios para atingirem o crescimento esperado e o tão desejado sucesso.

E por que uma empresa deve ter um código de ética?

O consumidor atual é engajado e busca apoiar empresas que estejam de acordo com os seus ideais. Há uma cobrança cada vez maior para que as organizações sigam padrões de comportamento que sejam politicamente corretos e de acordo com as pautas vigentes na sociedade.

Além disso, há a existência de códigos de ética e conduta elaborados pelos conselhos e federações que fiscalizam as profissões e, consequentemente, as empresas.

Mas não se deve seguir esses princípios apenas por obrigação, para evitar fiscalizações. É importante adotá-los como forma de oferecer diretrizes adequadas aos funcionários, para que eles exerçam atividades dentro dos parâmetros culturais da empresa, atentos não apenas ao que a profissão de cada colaborador impõe, mas aos valores e missões da corporação em que estão inseridos como um todo.

De forma bem resumida, o código de ética e conduta é um documento que divulga a filosofia, a visão, a missão e os valores da marca – tudo isso pensando na sociedade em que está inserida e no melhor ambiente para todos os membros da organização.

Com esse documento em mãos, fica muito mais fácil definir qual é a cultura organizacional da empresa e orientar os colaboradores de acordo com ela. Assim, fica estabelecido um comportamento de relacionamento entre colegas de trabalho, clientes e fornecedores que sigam princípios de respeito, honestidade e responsabilidade.

Para as empresas, é primordial que até mesmo no momento da contratação sejam recrutados apenas candidatos que estejam em concordância com seu código de ética. Para isso, o método coaching pode ser empregado, a fim de mapear o perfil e as tendências de comportamento de cada um.

Já para os profissionais, é muito importante estar por dentro dos princípios estabelecidos pela empresa e também pela sua categoria profissional. Mas não adianta apenas saber: é preciso aplicar no dia a dia e ter essas diretrizes inerentes aos seus valores individuais.

No sentido do mercado, seguir essas regras permite uma competitividade saudável entre concorrentes, sem que um tire vantagem sobre o outro por meio de atividades ilegais, antiéticas e moralmente incorretas.

Ainda é importante para consolidar a lealdade e fidelidade dos clientes e agregar valor à imagem da empresa.

Alguns princípios básicos

O Código de Conduta Ética das empresas deve ser seguido por seis princípios básicos:

– Confiabilidade

– Respeito

– Responsabilidade

– Justiça

– Cuidado

– Cidadania

Como elaborar um código de conduta e ética organizacional?

Antes de tudo, crie um comitê com membros que estão comprometidos com a avaliação contínua do código e dispostos a tomar providências assertivas em casos de não cumprimento dos princípios.

Esse comitê deve contar com colaboradores de diferentes níveis hierárquicos, área de atuação e experiências dentro da empresa. Todos devem estar comprometidos com os valores da companhia.

Caso o comitê não conte com um advogado, é importante que um seja consultado para avaliar a legalidade do conteúdo. O documento deve ser claro, direto e objetivo, sem possibilidade de duplas interpretações.

Para facilitar, as empresas também podem consultar os códigos de conduta de outras companhias. Mas atenção: apenas para consultar, pois cada empresa é única, portanto, deve ter princípios únicos.

Nesse momento, tudo que a companhia faz e acredita deve ser considerado, para que seja mais fácil incorporar efetivamente no dia a dia. Isso tudo vai auxiliar na criação da cultura organizacional, que já citamos neste artigo.

É preciso que o documento seja abrangente, já que um negócio não se constitui apenas de seus gestores e funcionários: há, ainda, clientes, parceiros, fornecedores, concorrentes e toda a sociedade. É preciso que esses princípios transpassem o ambiente interno.

Após a produção, o código de conduta e ética deve ser apresentado aos colaboradores. É importante que todos recebam, leiam e que ele seja relembrado de tempos em tempos.

Portanto, é essencial que, na hora da divulgação, as empresas criem uma ação de comunicação interna completa, demonstrando a importância desse código de conduta para todos. Treinamentos também podem ser realizados para reforçar alguns pontos mais essenciais.

Por fim, o código de conduta e ética profissional deve ser encarado não apenas como um ideal, mas como algo a ser seguido de fato, diariamente – afinal, é um excelente documento para auxiliar as empresas no cumprimento das leis e na manutenção da integridade de todos os funcionários. Gostou do artigo? No nosso blog você confere outros conteúdos sobre coaching e boas práticas que ajuda as empresas a obterem um crescimento real, tanto em números quanto em valor. Acesse aqui.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quem leu este post leu também :)

Fatores importantes para ter sucesso e ser bem-sucedido

Como se comunicar bem com as pessoas

O que você faz para o seu desenvolvimento pessoal?

O que é autoeficácia e como ela pode ajudar você

Entenda o que é sincericídio e como ele pode afetar sua vida

Cursos de extensão EAD: Saiba as vantagens de aderir ao sistema

Materiais Educativos

Como se tornar um Coach de sucesso

Escrito por Villela da Matta, presidente da SBCOACHING, este e-book traz 29 perguntas para alavancar o marketing, as vendas e as estratégias do seu negócio para seu sucesso…

Segredos da Paternidade Positiva

O envolvimento do pai contribui de forma significativa para o crescimento intelectual e mental da criança e a estimula na educação, desenvolvimento de habilidades, interesse etc…

Brian Tracy

Brian Tracy é uma das maiores autoridades em coaching e negócios do mundo: em mais de 30 anos de atuação, passaram por suas palestras e seminários mais de 5 milhões de pessoas. Já atuou como coach e consultor em mais de mil empresas. Autor de dezenas de best-sellers, foi homenageado em 2011 com o Lifetime Achievement Award, concedido pela National Academy of Best Selling Authors. É fundador e CEO da Brian Tracy International, tem uma carreira de sucesso, principalmente nos setores de vendas e marketing, investimentos, desenvolvimento imobiliário, importação, distribuição e consultoria de gestão.

Flora Victória

Flora Victoria é fundadora da Sociedade Brasileira de Coaching, presidente da SBCOACHING Training e Mestre em Psicologia Positiva Aplicada pela University of Pennsylvania. Diretora educacional das empresas do SBCOACHING Group e founding fellow do Institute of Coaching (IOC) – órgão afiliado à Harvard Medical School dedicado ao avanço do coaching, Flora é considerada a maior especialista em psicologia positiva aplicada ao coaching do país. Seu trabalho precursor resultou na criação do primeiro treinamento de positive coaching do Brasil. Pioneira na condução de projetos de pesquisa e comprovação científica do coaching no país, tem contribuído significativamente para consolidar a credibilidade desse processo e estimular seu desenvolvimento no Brasil e no mundo.

Como trainer e master coach, Flora já participou da formação de mais de 45 mil coaches no Brasil. Responsável pelas parcerias internacionais firmadas pela SBCOACHING com instituições globais, Flora tem trazido para o Brasil o que há de melhor e de mais atual no coaching internacional. Flora representa a Sociedade Brasileira de Coaching como membro da Graduate School Alliance for Executive Coaching (GSAEC), instituição especializada no ensino acadêmico do coaching, e da Association for Coaching (AC), credenciadora internacional presente em mais de 50 países.

Escritora de obras que são referência no coaching mundial, Flora é coautora dos livros Personal & Professional Coaching®, Executive & Business Coaching®, Positive Psychology Coaching® e Career Coaching®, entre outros. Em parceria com Brian Tracy e Villela da Matta, escreveu Estratégias Avançadas de Vendas e Engajamento Total. Como parte de sua contribuição para o coaching global, Flora foi convidada a integrar uma equipe internacional cujo objetivo foi discutir e compreender a diversidade do coaching no mundo. Esse trabalho resultou no livro Diversity in Coaching: Working with Gender, Culture, Race and Age, lançado pela Association for Coaching (AC). Como especialista em coaching, negócios, liderança e psicologia positiva, escreve artigos para a Revista SBCOACHING, para a Revista Científica Brasileira de Coaching e para diversos portais.

Com graduações acadêmicas e especializações nas áreas de Governança Corporativa pela Harvard Business School, MBA pela FGV, Marketing pela ESPM e Tecnologia pela USCS, a expert em ciências comportamentais, Flora, aplica seu sólido conhecimento teórico e prático para contribuir com diferentes públicos na conquista de resultados e aumento de realizações.

Com uma experiência organizacional consolidada ao longo de 30 anos, antes de fundar a SBCOACHING Flora foi executiva da Claro e atuou em grandes empresas como Volkswagen, Ford e Bell South, nas áreas de planejamento estratégico, gestão de mudanças, governança corporativa, tecnologia e finanças. À frente da SBCOACHING Training™, dedica-se continuamente a expandir o portfólio de serviços e a elevar cada vez mais a qualidade e a eficácia do coaching.