O que é comportamento organizacional: Guia definitivo para se tornar um expert

Você sabia que o comportamento organizacional é muito importante para o sucesso de uma empresa e seus colaboradores?

comportamento organizacional coach

O comportamento organizacional é algo particular a cada companhia. Ele é composto pelos valores, crenças e objetivos que são compartilhados pela gestão e colaboradores.

A geração Y contribuiu para as mudanças de comportamento no ambiente de trabalho ao romper com a formalidade e a frieza das relações, colaborando com a construção de um ambiente de trabalho mais humanizado e descontraído.

Ou seja, são as pessoas que constroem o comportamento organizacional de uma empresa. Trata-se de uma junção daquilo que o colaborador traz de sua personalidade, experiência e vida pessoal com as regras da empresa.

Uma das técnicas mais eficientes utilizadas para contribuir com a melhora do comportamento organizacional é o coaching. Aprenda mais sobre o coaching lendo esse outro artigo.

A oportunidade de melhorar o comportamento organizacional está aqui. Esse é o momento para aprender mais sobre isso!

Para saber como é possível transformar a cultura organizacional, leia este artigo até o final:

O que é comportamento organizacional?

O comportamento organizacional é derivado do comportamento individual de cada profissional de uma empresa.

Ou seja, o comportamento individual é uma das áreas de estudo do comportamento organizacional.

A partir do princípio de que cada colaborador influencia no todo, é analisado de que modo eles contribuem para a cultura da empresa.

Aqui, faz-se o levantamento de todos os fatores que possam formar o comportamento do indivíduo. Alguns exemplos são habilidades, produtividade, capacidades e motivações.

Assim, o estudo individual faz um mapeamento das influências presentes na empresa, determinando o que pode ser melhorado para proporcionar um ambiente mais humano e harmonioso.

Outro benefício de conhecer o comportamento individual é gerenciar a quantidade e complexidade das atividades delegadas para cada colaborador. Dessa forma a distribuição é mais eficiente e condizente com os talentos e capacidades da cada um.

Comportamento em grupo

Outra forma de definir o comportamento organizacional é através do estudo do comportamento em grupo. Esta é uma avaliação mais abrangente.

A partir da identificação dos setores e grupos de trabalho da empresa, é realizada a análise de aspectos como relacionamento interpessoal, funções de cada membro e poder de liderança.

O objetivo de estudar o comportamento em grupo é aumentar o potencial da equipe e trazer mais motivação a todos.

Ao fazer a análise do contexto geral, outra finalidade é conectar as demais equipes ou setores da empresa para melhorar os resultados obtidos. Juntos, eles podem ir mais longe.

Níveis do comportamento organizacional

comportamento organizacional niveis
Conheça os três níveis do comportamento organizacional

Para entender melhor o comportamento organizacional, pensadores como Chiavenato e Robbins o dividiram em três diferentes níveis. A seguir, você encontra uma explicação detalhada sobre cada um deles. Confira:

Nível individual

Diz respeito ao estudo dos fundamentos da conduta pessoal. Por exemplo, engloba os valores, atitudes e percepções de cada colaborador.

Essa perspectiva também estuda o papel da personalidade e das emoções no comportamento organizacional. A motivação individual e o processo de tomada de decisões também influenciam nesse nível.

Nível de grupo

Nesse nível, pondera-se os modelos de comportamento de grupo. Ou seja, são abordados temas relacionados à comunicação e à tomada de decisão dos grupos. Além disso, essa perspectiva também engloba dinâmicas de liderança, confiança, poder e política.

A resolução de conflitos e sistemas de negociações entre colaboradores também serão abordadas nesse nível.

Nível do sistema organizacional

Esse nível aborda, de maneira mais panorâmica, como o comportamento organizacional pode ser afetado por diferentes dimensões das organizações.

São abordados temas como políticas empresariais e práticas de recursos humanos. O foco é estudar como esses fatores influenciam os componentes das organizações e como a cultura organizacional influencia o comportamento dos colaboradores.

Características básicas do comportamento organizacional

A essência do bom comportamento organizacional é dividido em dois pilares: a ética e a responsabilidade. Saiba mais sobre eles a seguir:

Ética

O comportamento organizacional ético está relacionado ao cumprimento dos padrões estabelecidos pela empresa. Eles são apresentados aos colaboradores através do código de ética.

Neste documento, o colaborador tem acesso aos direitos e deveres dentro da companhia. A decisão de seguir ou não essas atividades reflete o seu comportamento individual.

A ética determina os valores e atitudes que uma pessoa deve seguir para conviver bem em uma sociedade.

Neste contexto organizacional, pode dizer respeito, por exemplo, a respeitar os colegas de trabalho e não divulgar informações sigilosas como detalhes de um produto ou processo.

Responsabilidade

A responsabilidade é o comportamento organizacional mais almejado pelas companhias. Trata-se da cultura em que os colaboradores têm consciência do que deve ser feito.

Isso vai além de cumprir uma demanda no prazo. Ele envolve aspectos como vestir-se adequadamente, cuidar do patrimônio da empresa e apagar as luzes ao sair de um ambiente.

Na verdade, a responsabilidade envolve diversas atitudes simples que fazem toda a diferença dentro de uma companhia.

Qual o impacto do comportamento das pessoas nos resultados das empresas?

comportamento organizacional coach
Entenda sobre como você influencia no desempenho da sua companhia

Além de ter máquinas e equipamentos, as empresas são compostas por capital humano, que são os colaboradores. Eles são tão importantes quanto os itens necessários para a fabricação de um produto ou serviço.

Sem pessoas, a companhia simplesmente não funciona. Por isso, é fundamental estudar e compreender o comportamento organizacional.

Cada um dos colaboradores contribui para que o trabalho seja realizado com sucesso. Como sabemos, a maneira de agir e pensar de cada um dos integrantes de uma equipe pode influenciar em muitos fatores. Por exemplo, a qualidade das tarefas realizadas, produtividade, motivação e construção de um ambiente organizacional saudável.

Os resultados são os somatórios destes aspectos. Portanto, um profissional com comportamento inadequado pode trazer retornos menos significativos ou até mesmo negativos, impactando na performance de todos.

Para notar a diferença vamos analisar dois contextos: o primeiro exemplo será uma pessoa comunicativa e mais receptiva.

Neste caso, ela vai atender as demandas com mais rapidez e entregará trabalhos com maior qualidade. Afinal, ela gosta de trabalhar na empresa e quer fazer o melhor.

A segunda situação hipotética é um colaborador grosseiro e com inteligência emocional pouco desenvolvida.

Uma das consequências é que a sua equipe de trabalho tende a se afastar do membro considerado tóxico. Por sua vez, isso prejudica a comunicação e o andamento das atividades. Assim, os resultados tendem a ser menos eficientes e de menor qualidade.

Os comportamentos nocivos diminuem a produtividade dos colaboradores e a obtenção de bons resultados.

Atualmente, a competitividade entre as companhias está cada vez maior. Ter colaboradores que vestem a camisa de empresa e que permanecem  engajados é a melhor forma de conseguir destaque.

A empresa pode e deve contribuir para aprimorar o comportamento organizacional com treinamentos e incentivos.

Critérios de avaliação de comportamento individual

O bom comportamento organizacional é o resultado da soma dos comportamentos individuais dos profissionais de uma empresa.  

Com os critérios abaixo, é possível fazer uma avaliação do comportamento individual de cada profissional.

  • Motivação e engajamento nos projetos;
  • Número de faltas;
  • Desempenho e resultados da rotina;
  • Nível de entrosamento com colegas;
  • Grau de comprometimento com suas responsabilidades;
  • Inovação e sugestão de ideias;
  • Nível de proatividade e de senso colaborativo;
  • Inteligência emocional;
  • Grau de adaptação às mudanças;
  • Organização na rotina de trabalho;
  • Comprometimento com a missão, visão e valores sobre os profissionais;
  • Qualidade da comunicação;
  • Respeito ao código de ética.

Ferramentas de avaliação

comportamento organizacional
Existem ferramentas que facilitam o mapeamento do clima organizacional

O avanço da tecnologia permite fazer a análise do comportamento de forma mais rápida e eficiente. Hoje, há softwares próprios para isso.

Eles já contam com as estratégias e bancos de dados prontos para fazer o mapeamento dos colaboradores de uma empresa de forma automatizada.

Porém, é necessário ter um profissional capacitado para fazer a interpretação dos resultados. Além disso, também será necessário definir as ações a serem  tomadas para aprimorar a cultura da companhia.

Além dos softwares, existem  ferramentas de avaliação mais tradicionais, baseadas em métodos científicos. Tratam-se dos testes psicológicos, que podem ser aplicados por um psicólogo organizacional. Os testes são capazes de identificar características comportamentais e de personalidade até mesmo durante o processo de seleção, antes que elas se manifestem.

Claro, todos os métodos envolvem muita conversa e contato direto com os colaboradores. Assim, a análise terá maior efetividade e consistência.

A definição sobre o método a ser empregado depende do conhecimento e da experiência do profissional. O objetivo deve sempre ser o desenvolvimento de um ambiente mais positivo e engajador.

Como o Coaching pode contribuir para o comportamento organizacional?

Depois de chegar até aqui e ter notado a importância do comportamento organizacional em uma empresa, você deve estar se perguntando “Como o Coaching pode melhorar o comportamento organizacional?”

Para esta finalidade, o coaching é um dos métodos mais completos e abrangentes. Você vai perceber que os resultados são impactantes na vida de cada colaborador. Consequentemente, os efeitos podem ser rapidamente observados no ambiente de trabalho.

O coaching pode ser feito por todas as pessoas, não importando a posição que ocupam na companhia. Basta querer aumentar a performance e aprender novos conceitos.

Ele contribui com a melhora dos relacionamentos interpessoais, controle emocional, aumento de satisfação, senso de propósito, motivação e etc. Tudo isso influencia no comportamento do indivíduo e assim, na organização.

O coaching utiliza metodologias comprovadas pela ciência, emprestadas de diversas áreas de conhecimento. Alguns exemplos notáveis são a psicologia positiva, cognitiva e comportamental, neurociência e filosofia. Através dessas técnicas é possível incentivar a transformação positiva de um indivíduo ou de um grupo.

Conheça os diversos benefícios que o coaching pode trazer para você:

  • Administração de conflitos;
  • Gerenciamento do estresse;
  • Técnicas para motivação de equipes;
  • Desenvolvimento de liderança;
  • Desenvolvimento de um ambiente humanizado;
  • Técnicas de gestão de pessoas;
  • Aumento da produtividade e da qualidade dos resultados;
  • Foco e priorização de atividades;
  • Desenvolvimento de mais criatividade e inovação;
  • Comunicação mais eficiente.

Quantos benefícios, não é? O coaching é focado no seu desenvolvimento pessoal e da organização. Através da capacitação, é possível aprender técnicas que tiveram resultados comprovados no mundo todo.

O objetivo é trazer mudanças consistentes e duradouras. Acredite: todo colaborador pode crescer e fazer muito mais, desde que esteja devidamente motivado e engajado com o propósito da empresa.

Se você quer ter melhores resultados e extrair o melhor do seu time, o coaching voltado para o comportamento organizacional é uma excelente escolha.

Não espere mais, venha conhecer essa experiência e descobrir tudo que ela pode trazer para a sua vida profissional e para a sua companhia!

Conclusão

comportamento organizacional
Venha fazer coaching e desenvolva um ambiente de trabalho de qualidade

Nos últimos tempos, o comportamento organizacional passou a ser um tema de frequente discussão nas companhias. Afinal, ela só funcionará se os colaboradores estiverem dispostos, motivados e alinhados com seus objetivos.

Ao mesmo tempo, ainda existem muitas empresas que demonstram comportamentos nocivos, que desmotivam os colaboradores ou os levam a trocar de emprego.

Essas empresas contam com uma liderança ineficiente. Talvez você já tenha trabalhado sob a direção de um “chefe”, que com suas atitudes, desmotivam os colaboradores.  

A liderança ineficiente trabalha com ordens impostas. Ele não dá o exemplo, nem estimula o desenvolvimento de sua equipe.

Quer saber mais sobre o que faz empresas alcançarem o sucesso? Leia também estes outros artigos do blog:

O coaching é capaz de trazer inúmeras melhorias para a cultura organizacional.

Focado em oferecer ferramentas para que as pessoas encontrem suas próprias soluções e se conheçam melhor, ele inspira transformações que impactam positivamente em todas as áreas da vida. Inclusive, é claro, na profissional.

Lembre-se de que a empresa é um sistema interconectado. Todas as partes devem funcionar bem para que o resultado final esteja como o esperado.

O coaching possibilita uma experiência renovadora e de grande impacto para todos os envolvidos. Se o seu objetivo é ter um comportamento organizacional de excelência, aqui está a oportunidade!

Na SBCoaching, temos diversos tipos de formações em coaching, desde o mais básico até especializações. Venha fazer parte desta imersão e veja na prática os resultados que você pode alcançar.

Obrigado por ler até aqui!

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quem leu este post leu também :)

O papel do feeling no mundo corporativo

7ª REVISTA CIENTÍFICA SBCOACHING: GARANTA SEU EXEMPLAR!

Cinco passos para o aprendizado organizacional

O que é Business and Executive Coaching?

Gerenciando tarefas por meio do coaching

Empreendedorismo e Coaching – como se complementam?

Materiais Educativos

Como se tornar um Coach de sucesso

Escrito por Villela da Matta, presidente da SBCOACHING, este e-book traz 29 perguntas para alavancar o marketing, as vendas e as estratégias do seu negócio para seu sucesso…

Segredos da Paternidade Positiva

O envolvimento do pai contribui de forma significativa para o crescimento intelectual e mental da criança e a estimula na educação, desenvolvimento de habilidades, interesse etc…

Brian Tracy

Brian Tracy é uma das maiores autoridades em coaching e negócios do mundo: em mais de 30 anos de atuação, passaram por suas palestras e seminários mais de 5 milhões de pessoas. Já atuou como coach e consultor em mais de mil empresas. Autor de dezenas de best-sellers, foi homenageado em 2011 com o Lifetime Achievement Award, concedido pela National Academy of Best Selling Authors. É fundador e CEO da Brian Tracy International, tem uma carreira de sucesso, principalmente nos setores de vendas e marketing, investimentos, desenvolvimento imobiliário, importação, distribuição e consultoria de gestão.

Flora Victória

Flora Victoria é fundadora da Sociedade Brasileira de Coaching, presidente da SBCOACHING Training e Mestre em Psicologia Positiva Aplicada pela University of Pennsylvania. Diretora educacional das empresas do SBCOACHING Group e founding fellow do Institute of Coaching (IOC) – órgão afiliado à Harvard Medical School dedicado ao avanço do coaching, Flora é considerada a maior especialista em psicologia positiva aplicada ao coaching do país. Seu trabalho precursor resultou na criação do primeiro treinamento de positive coaching do Brasil. Pioneira na condução de projetos de pesquisa e comprovação científica do coaching no país, tem contribuído significativamente para consolidar a credibilidade desse processo e estimular seu desenvolvimento no Brasil e no mundo.

Como trainer e master coach, Flora já participou da formação de mais de 45 mil coaches no Brasil. Responsável pelas parcerias internacionais firmadas pela SBCOACHING com instituições globais, Flora tem trazido para o Brasil o que há de melhor e de mais atual no coaching internacional. Flora representa a Sociedade Brasileira de Coaching como membro da Graduate School Alliance for Executive Coaching (GSAEC), instituição especializada no ensino acadêmico do coaching, e da Association for Coaching (AC), credenciadora internacional presente em mais de 50 países.

Escritora de obras que são referência no coaching mundial, Flora é coautora dos livros Personal & Professional Coaching®, Executive & Business Coaching®, Positive Psychology Coaching® e Career Coaching®, entre outros. Em parceria com Brian Tracy e Villela da Matta, escreveu Estratégias Avançadas de Vendas e Engajamento Total. Como parte de sua contribuição para o coaching global, Flora foi convidada a integrar uma equipe internacional cujo objetivo foi discutir e compreender a diversidade do coaching no mundo. Esse trabalho resultou no livro Diversity in Coaching: Working with Gender, Culture, Race and Age, lançado pela Association for Coaching (AC). Como especialista em coaching, negócios, liderança e psicologia positiva, escreve artigos para a Revista SBCOACHING, para a Revista Científica Brasileira de Coaching e para diversos portais.

Com graduações acadêmicas e especializações nas áreas de Governança Corporativa pela Harvard Business School, MBA pela FGV, Marketing pela ESPM e Tecnologia pela USCS, a expert em ciências comportamentais, Flora, aplica seu sólido conhecimento teórico e prático para contribuir com diferentes públicos na conquista de resultados e aumento de realizações.

Com uma experiência organizacional consolidada ao longo de 30 anos, antes de fundar a SBCOACHING Flora foi executiva da Claro e atuou em grandes empresas como Volkswagen, Ford e Bell South, nas áreas de planejamento estratégico, gestão de mudanças, governança corporativa, tecnologia e finanças. À frente da SBCOACHING Training™, dedica-se continuamente a expandir o portfólio de serviços e a elevar cada vez mais a qualidade e a eficácia do coaching.