Cultura de coaching: O que é, Por que e Como aplicar?

cultura de coaching o que e por que como aplicar

Ainda não sabe como funciona a cultura de coaching e quais são os benefícios que ela gera para a empresa?

É hora de descobrir mais sobre o assunto, pois ele pode fazer uma grande diferença na forma como os colaboradores se desenvolvem e nos resultados do negócio.

A cultura de coaching envolve uma mentalidade por meio da qual as pessoas dentro da organização buscam o desenvolvimento de competências continuamente, de modo a aumentar a produtividade e crescer junto com a empresa.

Mas nem sempre é fácil implementar esse mindset.

O primeiro aspecto a ter em mente é que o sucesso dessa transformação depende, em grande medida, da própria liderança, que deve levar a cultura de coaching a todos os níveis da empresa.

Ficou curioso?

Para facilitar a leitura, navegue pelos seguintes tópicos:

  • O que é cultura de coaching
  • O que é cultura organizacional
  • Importância
  • Como mudar a cultura na empresa
  • Como implementar cultura de coaching       
  • Benefícios
  • Exemplos de empresas.

Siga com a leitura para aproveitar ao máximo todos os benefícios dessa metodologia.

O que é cultura de coaching?

cultura de coaching o que e

Cultura de coaching é uma ferramenta para o crescimento, superação de desafios e aumento do potencial humano em uma empresa.

No livro How to create a coaching culture (Kogan Page Publishers, 2014), Gillian Jones e Ro Gorell afirmam que a cultura de coaching é aquela em que as pessoas são empoderadas e em que o coaching acontece em todos os níveis.

“E isso não só acontece em todos os níveis, mas também aumenta o desempenho final”, salientam os autores.

Em outras palavras, esse tipo de cultura integra o coaching como um elemento vital que move a organização e as pessoas que fazem parte dela.

A cultura de coaching é voltada para o desenvolvimento de competências, a superação de barreiras e o crescimento contínuo.

Em Making coaching work (CIPD Publishing, 2005), David Clutterbuck e David Megginson definem a cultura de coaching como uma em que o coaching é o estilo predominante de gerenciar e trabalhar em conjunto e em que o compromisso de desenvolver a organização está inserido em um compromisso paralelo de crescimento das pessoas na empresa.

Ou seja: não basta que a empresa ofereça a metodologia de coaching para os colaboradores.

Ela também precisa estar realmente comprometida com o crescimento deles, uma vez que a cultura de coaching deve permear toda a empresa.

Na prática, não apenas os colaboradores são beneficiados, mas a própria organização aumenta a performance e ganha vantagem competitiva no mercado.

Cultura de coaching em líderes

A cultura de coaching também deve estar presente na mentalidade dos líderes.

Afinal, eles são os responsáveis por motivar, energizar e servir como referência para os colaboradores, certo?

Então, precisam desenvolver a cultura de coaching.

Isso permite que o líder mantenha foco no desenvolvimento de competências importantes para liderar, em formas de inspirar pessoas e na comunicação eficiente com a equipe.

Também é a mentalidade do líder que impacta diretamente na cultura da empresa como um todo.

Cultura de coaching nas empresas

Nas empresas, a cultura de coaching deve funcionar em todos os níveis, como você acabou de ver.

Ela começa com a mentalidade do líder, mas deve ser adotada por todos os membros da equipe para ser efetiva.

Os benefícios, como você verá adiante, incluem o aumento da produtividade, de performance e de motivação na empresa.

O que é cultura de organizacional?

cultura de coaching o que e organizacional

Antes de se aprofundar na cultura de coaching, que tal compreender o conceito de cultura organizacional?

“A cultura organizacional é a soma dos valores e rituais que servem como a ‘cola’ para integrar os membros da empresa”, afirma o executivo Torben Rick, em um artigo para o seu site.

No livro Gestão da mudança e cultura organizacional (FGV, 2016), Sílvio Johann, Alexandre de Oliveira, Mara Beckert e Vera Moreira explicam que a cultura organizacional oferece modelos mentais compartilhados que levam as pessoas a adotar determinado comportamento em uma empresa.

“A cultura é tida como um conjunto de valores, crenças, costumes, normas compartilhados por um grupo de pessoas – ou pelas pessoas que compõem uma organização  - que apresentam uma identidade em comum e uma maneira padrão de pensar, sentir e agir”, dizem os autores.

Isso significa que a cultura organizacional define a identidade da empresa e a mentalidade por meio da qual ela funciona.

Justamente por isso, ela impacta diretamente no desempenho da empresa, no clima organizacional e nas relações humanas no ambiente de trabalho.

“Sua cultura organizacional vai reverberar em todos os aspectos do seu negócio, pois representa a forma como você faz negócios”, afirma o especialista em marketing de conteúdo Corey Moseley, em um artigo para o blog da plataforma Jostle.

A importância da cultura de coaching nas organizações

cultura de coaching importancia organizacoes

A cultura de coaching é importante em todos os níveis da organização: para os líderes, para os colaboradores e para os resultados empresariais.

Aos colaboradores, ela é fundamental para promover o desenvolvimento pessoal e profissional e para que eles se sintam reconhecidos dentro da empresa.

Em Creating a coaching culture for managers in your organisation (Routledge, 2013), Dawn Forman, Mary Joyce e Gladeana McMahon afirmam que a cultura tem um papel crítico na criação de um ambiente em que os empregados são engajados, comprometidos e apoiados durante uma transformação ou iniciativa de mudança.

Na cultura de coaching, isso se torna ainda mais potente.

De acordo com Tracy Cocivera, master coach na Lee Hecht Harrison Knightsbridge, em um artigo para a revista Forbes, a cultura de coaching está relacionada ao engajamento dos colaboradores e performance financeira maiores.

“Porque a presença do coaching, e a aceitação de que todos nós precisamos de uma mão de vez em quando, constrói equipes mais fortes, e equipes mais fortes constroem organizações mais fortes, funcionários mais fiéis e maior confiança entre as equipes”, diz.

Já para os líderes, a cultura de coaching ajuda a conduzir melhor a equipe, promover a sinergia, motivar e engajar os colaboradores nos objetivos organizacionais.

Essa cultura também permite que o líder ofereça apoio aos subordinados e os desafie de forma contínua.

Na prática, tudo isso se traduz em benefícios para a empresa.

“Com investimento em cultura de coaching, estamos analisando fatores que se relacionam mais de perto, por exemplo, com a capacidade da organização de competir, implementar estratégias e reagir a mudanças externas”, defendem David Clutterbuck e David Megginson, no já citado livro “Making coaching work”.

Como mudar a cultura das empresas?

cultura de coaching como mudar empresas

Mudar a cultura da empresa é uma tarefa desafiadora.

Para isso, o líder tem papel fundamental, pois é ele que deve conduzir as pessoas à transformação.

No livro Mude a cultura de sua empresa e vença o jogo! (Elsevier Brasil, 2011), Roger Connors e Tom Smith afirmam que não se deve delegar a iniciativa para outros setores, como recursos humanos ou desenvolvimento organizacional, por exemplo.

“Os líderes seniores precisam manter o controle do processo e encabeçar a mudança de cultura em todos os níveis da organização, garantindo a priorização do esforço de mudança nos interesses de cada equipe de gestão”, refletem.

Para Ken Blanchard, no livro Liderança de alto nível (Bookman, 2009), é preciso também adotar uma estratégia multifacetada, promovendo várias intervenções simultâneas.

“As lideranças organizacionais precisam estar comprometidas com todo o processo, e não se acovardarem diante de obstáculos que possam surgir no percurso”, destaca o autor.

Mas, para que a liderança conduza a mudança de cultura, ela própria precisa desenvolver competências a partir do coaching.

“O apoio de um coach de liderança que saiba exatamente como operar nos níveis micro, médio e macro (particularmente de um profissional que tenha muita experiência em mudanças e transformações organizacionais) poderá contribuir de maneira dramática para o sucesso dos esforços de transição e da mudança cultural”, afirma Blanchard.

De acordo com Connors e Smith, esse desenvolvimento de competências ocorre em tempo real, junto com a implementação do processo de transição cultural.

Na sequência, saiba quais ações você, como gestor, deve conduzir para direcionar a cultura ao coaching.

Como implementar a cultura de coaching nas empresas em 7 passos

Quer implementar a cultura de coaching, mas não sabe como? Confira sete passos essenciais.

1. Saiba qual é o seu objetivo

O passo inicial é saber o porquê de criar uma cultura de coaching, pois isso facilita o direcionamento dos esforços para torná-la efetiva na empresa.

Por qual motivo você vai implementar?

Para reduzir a rotatividade?

Aumentar a performance?

Desenvolver o capital humano?

“Em primeiro lugar, defina a finalidade e os objetivos da cultura do coaching, e certifique-se de que eles se ajustam às finalidades e valores da organização”, destaca Ken Blanchard.

2. Lidere pelo exemplo

É fundamental compreender que a cultura de coaching começa com a liderança.

Em um artigo do conselho de coaches da revista Forbes, Elle Ingalls aconselha que o próprio líder encontre um coach para si mesmo.

“Encontre alguém que forneça exatamente o que você deseja fornecer para sua equipe. Se você atingir os resultados desejados, compartilhe suas experiências com a equipe”, afirma.

3. Faça mais perguntas do que respostas

cultura de coaching faca mais perguntas do que respostas

No mesmo artigo, Tanya Ezekiel afirma que o gestor deve demonstrar aos colaboradores o valor de suas sugestões.

A dica é perguntar aos colaboradores o que eles acham que dará certo para realizar alguma atividade e como eles chegaram a determinada conclusão, ao invés de dar ordens.

“Com o tempo, você descobrirá que as pessoas começarão a oferecer soluções, em vez de problemas, e incentivarão as equipes a fazer o mesmo”, recomenda.

4. Coloque a cultura em prática

Para se implantar uma cultura de coaching, é recomendado que o discurso do coaching seja aplicado na prática, não ficando restrito ao discurso.

Ainda no artigo da Forbes, Laura DeCarlo ressalta que é preciso criar um ambiente de trabalho energizado e interdependente.

Para isso, a dica dela é colocar em prática treinamentos, feedbacks regulares e cronogramas de avaliação, valorizando diferentes vozes, dando oportunidades rotativas de liderança e oferecendo programas de orientação aos colaboradores.

5. Dedique tempo e energia para as pessoas

Em um artigo para o site BusinessTown, Tom Lavery, CEO da startup Jiminny, indica que o líder deve orientar as pessoas de modo que elas se tornem mais eficazes.

“Se você está em um lugar onde há mais de cinco ou dez pessoas em sua empresa, precisa gastar seu tempo para melhorá-las”, frisa o autor.

6. Invista na comunicação interna

Durante a implementação da cultura, busque uma comunicação interna eficiente para ajudar a difundir o coaching entre todos os níveis e equipes.

Todos os colaboradores e líderes precisam compreender o que é a cultura, qual a proposta que ela agrega para a organização e quais benefícios proporciona.

7. Avalie a dinâmica da empresa

Em O efeito porco-espinho: os segredos de se construir equipes de alto desempenho (DVS, 2014), Manfred de Vries elenca perguntas que você fazer a respeito das pessoas na organização:

  • As relações são marcadas por confiança interpessoal, disposição para trocar informações pessoais e abertura?
  • As pessoas têm foco no autoconhecimento e desenvolvimento pessoal?
  • Estão preparadas para manter diálogos corajosos?
  • Têm disposição para dar feedback claro e construtivo?

Se todas as respostas forem afirmativas, significa que sua empresa está preparada para a cultura de coaching.

Analise quais aspectos da mentalidade de coaching já estão presentes na organização, para que você possa potencializá-las e, ao mesmo tempo, investir naquelas que ainda não são praticadas.

Como incentivar um mindset de coach nas organizações?

cultura de coaching como incentivar mindset coach nas organizacoes

Para incentivar um mindset de coach na organização, você precisa compreender a própria função em frente à equipe.

Como você acabou de ver, é necessário liderar pelo exemplo, pois só assim você será capaz de motivar e inspirar as pessoas ao seu redor.

No livro Mindset: a nova psicologia do sucesso, Carol Dweck afirma que é preciso criar um ambiente com mindset de crescimento em que as pessoas prosperem.

De acordo com a autora, isso envolve uma série de ações, como estas a seguir:

  • Apresentar habilidades como algo que pode ser aprendido
  • Valorizar o aprendizado e a perseverança, e não apenas o talento pronto
  • Dar feedback construtivo para promover o aprendizado e o sucesso   
  • Apresentar os gestores como ferramentas para o aprendizado.

Ao colocar essas ações em prática, você também estará incentivando o mindset de coach, que é focado justamente no crescimento do indivíduo por meio do aprendizado e do desenvolvimento de competências.

Benefícios da cultura de Coaching

cultura de coaching beneficios

Confira as cinco principais vantagens dessa implementação:

1. Melhora os relacionamentos interpessoais

A cultura de coaching permite o estabelecimento de relacionamentos de confiança entre as pessoas e a resolução de problemas a partir de uma comunicação eficiente.

Com isso, o trabalho em equipe também é favorecido, e os processos da empresa se tornam mais colaborativos.

2. Incentiva a aprendizagem

Um dos objetivos do coaching é fazer com que os indivíduos se preparem cada vez mais para enfrentar os desafios na vida profissional.

A lógica é que eles estejam em constante aprendizagem, incentivando o crescimento e o surgimento de soluções criativas para lidar com as situações do cotidiano.

3. Permite o desenvolvimento contínuo

O coaching é uma metodologia para o desenvolvimento de competências e habilidades do indivíduo.

Se essa mentalidade faz parte da cultura organizacional, os colaboradores também se dedicam a desenvolver seu potencial total.

Isso ocorre sobretudo por meio do autoconhecimento, que permite a reflexão sobre pontos fortes e fracos e, consequentemente, a implementação de mudanças necessárias.

4. Aumenta a performance da empresa

cultura de coaching aumenta performance empresa

Quando os colaboradores desenvolvem competências, se tornam mais produtivos e relevantes para a conquista dos objetivos organizacionais.

Os processos da empresa ficam mais ágeis, e a equipe fica comprometida com a entrega de resultados.

Com o tempo, o benefício é o aumento da performance empresarial por meio dos recursos humanos que ela detém.

5. Redução de turnover

Quando a empresa tem uma cultura de coaching, investe no desenvolvimento dos colaboradores, ao invés de contratar novos funcionários para substituir os antigos.

Dessa forma, os índices de turnover são reduzidos, assim como os custos de processos seletivos e contratações.

Exemplos de empresas com culturas de coaching

Agora que tal conhecer duas empresas com cultura de coaching para se inspirar?

Tetra Pak

A multinacional de origem sueca, potência em fabricante de embalagens, é um exemplo.

Em entrevista à revista Época Negócios, Marcelo Queiroz, CEO da companhia no Brasil, afirma que a cultura da empresa precisa ser forte para transmitir aos colaboradores os valores sociais suecos, como boa remuneração, igualdade e condições de treinamento.

“Executivos mais antigos dão coaching aos mais novos. É uma maneira de assegurar que a cultura continue”, afirma.

Electrolux

Conforme mostra esta reportagem da revista Exame, a gigante Electrolux está na lista de premiados da revista Você S/A como uma das melhores empresas para trabalhar no Brasil.

E um dos fatores é justamente o crescimento na carreira, visto como uma responsabilidade compartilhada pelos líderes e liderados.

Para isso, enquanto os liderados devem buscar novos desafios, os líderes são responsáveis por oferecer coaching, feedbacks constantes e apoio aos subordinados para preservar o engajamento.

Conclusão

cultura de coaching conclusao

E aí, já se sente inspirado para promover a cultura de coaching na sua empresa?

Tenha certeza de que essa é uma maneira eficiente para elevar a performance do negócio, promover o desenvolvimento das pessoas e criar um mindset de crescimento na organização.

Para isso, lembre-se do passo a passo deste artigo na hora de implementar a cultura e incentivar a mentalidade de um processo de coaching.

Com as etapas em mente, fica mais fácil organizar a transformação na cultura organizacional.

Não se esqueça de que o líder tem papel fundamental em conduzir as mudanças.

Por isso, que tal começar começar essa jornada investindo em um curso para você?

Então conheça os treinamentos da SBCoaching, organização que é referência mundial na área.

E se você gostou das dicas do artigo, compartilhe com os amigos nas redes sociais e deixe um comentário abaixo com dúvidas e opiniões.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quem leu este post leu também :)

Como viver de coaching?

Coaching Generativo: O que é, Como Funciona e Como Aplicar

5 passos de como construir um negócio milionário em coaching

6 passos de como ter um negócio bem-sucedido como coach

Aprenda a viver 100% de coaching: guia completo

Marketing para coaches: alavanque sua autoridade no mercado

Materiais Educativos

Como se tornar um Coach de sucesso

Escrito por Villela da Matta, presidente da SBCOACHING, este e-book traz 29 perguntas para alavancar o marketing, as vendas e as estratégias do seu negócio para seu sucesso…

Segredos da Paternidade Positiva

O envolvimento do pai contribui de forma significativa para o crescimento intelectual e mental da criança e a estimula na educação, desenvolvimento de habilidades, interesse etc…

Brian Tracy

Brian Tracy é uma das maiores autoridades em coaching e negócios do mundo: em mais de 30 anos de atuação, passaram por suas palestras e seminários mais de 5 milhões de pessoas. Já atuou como coach e consultor em mais de mil empresas. Autor de dezenas de best-sellers, foi homenageado em 2011 com o Lifetime Achievement Award, concedido pela National Academy of Best Selling Authors. É fundador e CEO da Brian Tracy International, tem uma carreira de sucesso, principalmente nos setores de vendas e marketing, investimentos, desenvolvimento imobiliário, importação, distribuição e consultoria de gestão.

Flora Victória

Flora Victoria é fundadora da Sociedade Brasileira de Coaching, presidente da SBCOACHING Training e Mestre em Psicologia Positiva Aplicada pela University of Pennsylvania. Diretora educacional das empresas do SBCOACHING Group e founding fellow do Institute of Coaching (IOC) – órgão afiliado à Harvard Medical School dedicado ao avanço do coaching, Flora é considerada a maior especialista em psicologia positiva aplicada ao coaching do país. Seu trabalho precursor resultou na criação do primeiro treinamento de positive coaching do Brasil. Pioneira na condução de projetos de pesquisa e comprovação científica do coaching no país, tem contribuído significativamente para consolidar a credibilidade desse processo e estimular seu desenvolvimento no Brasil e no mundo.

Como trainer e master coach, Flora já participou da formação de mais de 45 mil coaches no Brasil. Responsável pelas parcerias internacionais firmadas pela SBCOACHING com instituições globais, Flora tem trazido para o Brasil o que há de melhor e de mais atual no coaching internacional. Flora representa a Sociedade Brasileira de Coaching como membro da Graduate School Alliance for Executive Coaching (GSAEC), instituição especializada no ensino acadêmico do coaching, e da Association for Coaching (AC), credenciadora internacional presente em mais de 50 países.

Escritora de obras que são referência no coaching mundial, Flora é coautora dos livros Personal & Professional Coaching®, Executive & Business Coaching®, Positive Psychology Coaching® e Career Coaching®, entre outros. Em parceria com Brian Tracy e Villela da Matta, escreveu Estratégias Avançadas de Vendas e Engajamento Total. Como parte de sua contribuição para o coaching global, Flora foi convidada a integrar uma equipe internacional cujo objetivo foi discutir e compreender a diversidade do coaching no mundo. Esse trabalho resultou no livro Diversity in Coaching: Working with Gender, Culture, Race and Age, lançado pela Association for Coaching (AC). Como especialista em coaching, negócios, liderança e psicologia positiva, escreve artigos para a Revista SBCOACHING, para a Revista Científica Brasileira de Coaching e para diversos portais.

Com graduações acadêmicas e especializações nas áreas de Governança Corporativa pela Harvard Business School, MBA pela FGV, Marketing pela ESPM e Tecnologia pela USCS, a expert em ciências comportamentais, Flora, aplica seu sólido conhecimento teórico e prático para contribuir com diferentes públicos na conquista de resultados e aumento de realizações.

Com uma experiência organizacional consolidada ao longo de 30 anos, antes de fundar a SBCOACHING Flora foi executiva da Claro e atuou em grandes empresas como Volkswagen, Ford e Bell South, nas áreas de planejamento estratégico, gestão de mudanças, governança corporativa, tecnologia e finanças. À frente da SBCOACHING Training™, dedica-se continuamente a expandir o portfólio de serviços e a elevar cada vez mais a qualidade e a eficácia do coaching.