Dificuldades na tomada de decisões

Mature mother with teen daughter having serious conversation

Tomar decisões não costuma ser uma tarefa fácil. É cada vez mais comum conhecermos pessoas e empresas que possuem dificuldade em fazer escolhas. Muitas vezes são assuntos tratados em longas reuniões e, como resultado, temos as chamadas decisões compartilhadas, com a responsabilidade dividida entre várias pessoas.

Essa demora em resolver questões gera perda de tempo e de dinheiro e pode ser atribuída a vários fatores:

Falta de autonomia para decidir

Atualmente, é possível ver empresas, gestores ou processos que não dão autonomia para os colaboradores tomarem suas próprias atitudes. Essa relação de dependência costuma ser justificada por meio do controle de riscos ou até mesmo por causa do ego dos líderes, que não conseguem sequer imaginar outros funcionários decidindo por eles. Escolhas centradas em uma única pessoa facilitam a imposição de responsabilidades.

Falta de confiança

Alguns colaboradores preferem pedir ajuda a outros para dividir a decisão. Isso pode não ser ruim, porém pode ocasionar uma demora maior em algo que poderia ser resolvido rapidamente.

Excesso de opções

Quando se tem muitas alternativas disponíveis, a escolha fica mais difícil e dúvidas surgem, gastando um prazo maior para chegar a uma solução. Reduzir o número de opções é um caminho para ajudar na tomada de decisão

Necessidade de brilho pessoal

Não é raro encontrar numa empresa a figura do “super decisor”. Ele não se mostra de início e exige que todas as pessoas pensem, organizem reuniões e façam levantamentos em prol de uma tomada de decisão, investindo tempo e dinheiro. Até que um dia ele aparece e magicamente propõe uma resolução que, possivelmente, ele já tinha formulado desde o começo.

Ausência da gestão de “milestones”

Algumas decisões não são tomadas por simples esquecimento. As pessoas não lembram o que foi pedido e, diante da falta de urgência, acabam executando outras atividades, o tempo vai passando e a escolha não é realizada. Uma sugestão importante é colocar a tomada de decisão como tarefa, delimitando um período para que ela seja resolvida.

Preguiça

É muito comum escolhas não serem feitas por preguiça. O momento da decisão vai sendo adiado, o tempo passa e nada é definido. Só quando a escolha é exigida de alguma forma a pessoa pensa novamente sobre o assunto.

quais sao maiores erros cometemos que nos levam infelicidade
Perceba o que pode ser trabalhado no seu comportamento e não tenha medo de mudar, pois assim você só tem a ganhar.

Se você se identificou com um ou mais pontos citados e não deseja que a sua carreira profissional seja prejudicada por isso, invista no autoconhecimento. Perceba o que pode ser trabalhado no seu comportamento e não tenha medo de mudar, pois assim você só tem a ganhar.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quem leu este post leu também :)

Entenda o que é sincericídio e como ele pode afetar sua vida

Descubra a importância de desenvolver a autoaceitação

Aprenda cinco dicas práticas de como desenvolver o autocontrole

Entenda as diferenças entre eficiência e eficácia

Aprenda a desenvolver o equilíbrio emocional

Aprenda a fazer um planejamento semanal e otimize seus resultados

Materiais Educativos

Como se tornar um Coach de sucesso

Escrito por Villela da Matta, presidente da SBCOACHING, este e-book traz 29 perguntas para alavancar o marketing, as vendas e as estratégias do seu negócio para seu sucesso…

Segredos da Paternidade Positiva

O envolvimento do pai contribui de forma significativa para o crescimento intelectual e mental da criança e a estimula na educação, desenvolvimento de habilidades, interesse etc…

Brian Tracy

Brian Tracy é uma das maiores autoridades em coaching e negócios do mundo: em mais de 30 anos de atuação, passaram por suas palestras e seminários mais de 5 milhões de pessoas. Já atuou como coach e consultor em mais de mil empresas. Autor de dezenas de best-sellers, foi homenageado em 2011 com o Lifetime Achievement Award, concedido pela National Academy of Best Selling Authors. É fundador e CEO da Brian Tracy International, tem uma carreira de sucesso, principalmente nos setores de vendas e marketing, investimentos, desenvolvimento imobiliário, importação, distribuição e consultoria de gestão.

Flora Victória

Flora Victoria é fundadora da Sociedade Brasileira de Coaching, presidente da SBCOACHING Training e Mestre em Psicologia Positiva Aplicada pela University of Pennsylvania. Diretora educacional das empresas do SBCOACHING Group e founding fellow do Institute of Coaching (IOC) – órgão afiliado à Harvard Medical School dedicado ao avanço do coaching, Flora é considerada a maior especialista em psicologia positiva aplicada ao coaching do país. Seu trabalho precursor resultou na criação do primeiro treinamento de positive coaching do Brasil. Pioneira na condução de projetos de pesquisa e comprovação científica do coaching no país, tem contribuído significativamente para consolidar a credibilidade desse processo e estimular seu desenvolvimento no Brasil e no mundo.

Como trainer e master coach, Flora já participou da formação de mais de 45 mil coaches no Brasil. Responsável pelas parcerias internacionais firmadas pela SBCOACHING com instituições globais, Flora tem trazido para o Brasil o que há de melhor e de mais atual no coaching internacional. Flora representa a Sociedade Brasileira de Coaching como membro da Graduate School Alliance for Executive Coaching (GSAEC), instituição especializada no ensino acadêmico do coaching, e da Association for Coaching (AC), credenciadora internacional presente em mais de 50 países.

Escritora de obras que são referência no coaching mundial, Flora é coautora dos livros Personal & Professional Coaching®, Executive & Business Coaching®, Positive Psychology Coaching® e Career Coaching®, entre outros. Em parceria com Brian Tracy e Villela da Matta, escreveu Estratégias Avançadas de Vendas e Engajamento Total. Como parte de sua contribuição para o coaching global, Flora foi convidada a integrar uma equipe internacional cujo objetivo foi discutir e compreender a diversidade do coaching no mundo. Esse trabalho resultou no livro Diversity in Coaching: Working with Gender, Culture, Race and Age, lançado pela Association for Coaching (AC). Como especialista em coaching, negócios, liderança e psicologia positiva, escreve artigos para a Revista SBCOACHING, para a Revista Científica Brasileira de Coaching e para diversos portais.

Com graduações acadêmicas e especializações nas áreas de Governança Corporativa pela Harvard Business School, MBA pela FGV, Marketing pela ESPM e Tecnologia pela USCS, a expert em ciências comportamentais, Flora, aplica seu sólido conhecimento teórico e prático para contribuir com diferentes públicos na conquista de resultados e aumento de realizações.

Com uma experiência organizacional consolidada ao longo de 30 anos, antes de fundar a SBCOACHING Flora foi executiva da Claro e atuou em grandes empresas como Volkswagen, Ford e Bell South, nas áreas de planejamento estratégico, gestão de mudanças, governança corporativa, tecnologia e finanças. À frente da SBCOACHING Training™, dedica-se continuamente a expandir o portfólio de serviços e a elevar cada vez mais a qualidade e a eficácia do coaching.