Dinâmicas para Jovens: Importância e 7 Exemplos Rápidos e Práticos

dinamica para jovens importancia 7 exemplos rapidos praticos

Você sabe por que as dinâmicas para jovens realmente funcionam?
O motivo está na própria essência da juventude, com sua necessidade de pertencimento aos grupos sociais e troca permanente de experiências.
A aprendizagem do jovem é dinâmica por si só, e o trabalho em equipe tem o poder de ampliar a visão de mundo e desenvolver competências.
Os especialistas em desenvolvimento humano sabem disso e, não à toa, utilizam as dinâmicas para jovens em empresas, institutos, universidades, grupos terapêuticos e vários outros ambientes.
Os coaches, por exemplo, alcançam resultados extraordinários com sessões de grupo criativas e estimulantes, que motivam qualquer um a dar o melhor de si por um objetivo coletivo.
Neste artigo, você vai se aprofundar nos seguintes pontos:

  • O que são dinâmicas de grupo e para que são utilizadas
  • Como os coaches utilizam esse tipo de ferramenta em seus processos
  • Como essas sessões podem ser mais efetivas
  • Exemplos de dinâmicas rápidas e divertidas para jovens
  • O papel do coaching no desenvolvimento de equipes mais fortes
  • Como se tornar um coach e escolher a melhor formação.

Quer aprender tudo isso em alguns minutos de leitura?
Então, prepare um café e siga para a próxima linha.

O que são dinâmicas de grupo e quais são os seus objetivos?

dinamica para jovens o que sao quais seus objetivos
As dinâmicas de grupo são atividades coletivas realizadas com o objetivo de integrar, divertir e promover o conhecimento entre os participantes.
Mais do que isso, as dinâmicas permitem a avaliação das relações sociais e processos grupais em geral, que ampliam a visão sobre a capacidade humana.
O termo dinâmica de grupo foi popularizado por Kurt Lewin, considerado o pai da psicologia social e autor de uma rica teoria sobre as relações humanas.
O autor defende que “o homem está no grupo”, ou seja, as pessoas se influenciam mutuamente na vida social e agem coletivamente, para além de suas consciências individuais.
Isso quer dizer que a socialização humana é o princípio básico de qualquer aprendizagem, pois é na relação com os outros que nós dinamizamos nosso intelecto.
Ao contrário das tendências individualistas em voga, a ciência já provou que o conhecimento se processa melhor no múltiplo, em contato com outras pessoas que alimentam nossos sentidos e valores.
Mas, ironicamente, estamos mais sozinhos do que nunca nos tempos atuais.
É aí que entram as dinâmicas de grupo, como ferramentas essenciais para estimular as experiências coletivas e o desenvolvimento humano.
Assim, o trabalho em grupo vem se tornando cada vez mais complexo.
Por isso, as dinâmicas devem ser aplicadas com as técnicas adequadas para cada público.
Geralmente, o objetivo dessas atividades é promover a mudança de comportamento, desenvolvimento mútuo e envolvimento na busca por soluções coletivas para os problemas da comunidade ou da empresa.
De acordo com a Sociedade Brasileira de Dinâmica dos Grupos (SBDG), as primeiras dinâmicas de grupo do Brasil foram realizadas em 1958, pelo psicólogo Pierre Weil.
Nos anos seguintes, a técnica ficou conhecida como “método de laboratório de sensibilidade social” e passou a ser utilizada em treinamentos para desenvolvimento humano.
O RH foi uma das áreas que se apropriou das dinâmicas de grupo para conduzir processos seletivos e avaliar seus candidatos.
Além disso, o método é aplicado por psicólogos, educadores, pedagogos, sociólogos, coaches e quaisquer profissionais que atuem com aprendizagem humana.
Para resumir o conceito, vale lembrar da frase do psicólogo organizacional Albigenor Militão:
“O simples encontro de pessoas para buscar qualquer objetivo grupal é uma dinâmica de grupo.”

Como coaches podem usar dinâmicas para jovens em processos de coaching?

dinamica para jovens como coaches podem usar processos coaching
Os coaches podem usar dinâmicas para jovens em processos de coaching em grupo que buscam o equilíbrio e cooperação entre os participantes.
O primeiro passo para aplicar esse tipo de atividade é definir um objetivo em comum para o grupo, especialmente quando o foco é desenvolver o trabalho em equipe.
Quando se trata da juventude, todo esforço para despertar o senso de coletividade é válido.
Logo, as dinâmicas de grupo são eficientes para jovens, principalmente no caso dos millenials, que se distraem facilmente e precisam de atividades que gerem engajamento e participação ativa.
Interessados no potencial da força de trabalho da nova geração, os empresários têm contratado coaches para conduzir dinâmicas de grupo com suas equipes.
Ou seja, as dinâmicas ultrapassaram os limites do RH e chegaram ao treinamento e desenvolvimento do capital humano na empresa.
Nesse cenário, o coach é o profissional certo para atuar como facilitador, agindo como um elo de apoio entre o processo de trabalho e a aprendizagem em grupo.
Mas será que o coaching em grupo é melhor do que o individual?
Um estudo conduzido por psicólogos americanos e publicado na revista Frontiers in Psychology demonstrou que o coaching em grupo é excelente para o desenvolvimento de habilidades.
Para isso, a pesquisa comparou os efeitos do coaching individual e em grupo, e creditou os bons resultados do método grupal ao apoio mútuo entre participantes e compartilhamento de ideias.
No entanto, o coaching individual continuou tendo um papel importante, pois permite um acompanhamento personalizado do profissional.
Assim, o ideal é combinar os dois tipos, mas as sessões em grupo não podem faltar.
Um bom coach sabe disso e utiliza as dinâmicas de grupo para integrar equipes jovens e plantar a sinergia no ambiente de trabalho.
Afinal, se o objetivo é despertar o potencial máximo dos profissionais, as vivências em equipe são cruciais para o aumento do desempenho.
Juntos, esses jovens podem construir sua identidade como equipe e trabalhar com mais eficiência para alcançar os objetivos do negócio.

Como usar dinâmicas para jovens de maneira efetiva

dinamica para jovens como usar para jovens maneira efetiva
Para usar as dinâmicas para jovens de maneira efetiva, o coach ou coordenador responsável deve utilizar técnicas adequadas ao perfil e realidade do grupo.
Algumas diretrizes básicas para conduzir uma dinâmica para jovens são:

  • Iniciar o processo pela observação atenta de cada indivíduo no grupo
  • Definir de imediato os objetivos do trabalho desenvolvido em grupo
  • Identificar os padrões de tomada de decisão e comportamentos
  • Fazer perguntas poderosas para provocar a reflexão e discussão coletiva
  • Buscar a integração e equilíbrio entre as personalidades dos membros
  • Manter-se sensível a cada movimento do grupo para redirecioná-lo se preciso
  • Comprometer-se com o sigilo das informações trocadas no processo
  • Promover relacionamentos agradáveis, cooperativos e respeitosos
  • Trazer os comentários ao contexto da atividade
  • Garantir a livre expressão e participação de todos.

A partir desses princípios, vamos a alguns dos principais pontos na dinâmica para jovens:

Incentivar o trabalho em equipe

O propósito central da dinâmica para jovens é promover a integração entre os membros para que alcancem um objetivo comum.
Para isso, cada um dos membros precisa aderir ao grupo e se comprometer com as metas estabelecidas, de modo que as motivações pessoais combinem com os interesses coletivos.
Quando mais os participantes se revestem do sentimento de equipe, melhores são os resultados obtidos em conjunto.
Por isso, o facilitador deve encorajar a coesão e empatia entre os participantes, usando o incentivo ao trabalho em equipe como base do processo.

Tomar decisões em equipe

A tomada de decisões em equipe é um dos processos mais difíceis, que requer orientação do facilitador para ocorrer satisfatoriamente.
O ponto central é garantir que os membros compreendam sua parcela de responsabilidade pelos objetivos do grupo, ou seja, fazer com que enxerguem sua importância e queiram contribuir com as decisões coletivas.
É nesse momento que as diferenças aparecem e devem ser superadas em nome do interesse comum, permitindo que os participantes cheguem a um acordo por meio do diálogo e consideração de outros pontos de vista.

Solucionar problemas rapidamente

A pressão também é uma característica das dinâmicas para jovens, que em doses saudáveis pode potencializar a motivação do grupo.
Os desafios trazidos pelo facilitador devem ser solucionados em certo período de tempo, encorajando os membros a procurarem as melhores soluções no menor tempo possível.
Nessas horas, muitos jovens descobrem sua capacidade de raciocínio, improvisação e negociação.

Dispor-se a ajudar o próximo

dinamica para jovens dispor ajudar proximo
A cooperação é um dos fundamentos da dinâmica para jovens, pois cria uma relação de apoio entre os participantes e favorece o consenso.
Os efeitos individuais do processo reforçam sentimentos como a compaixão, empatia e solidariedade, enquanto catalisam a ação a nível coletivo.
Afinal, a ideia é que todos se unam em prol de um objetivo comum, com a certeza de que o mérito será igualmente compartilhado.

Reconhecer os membros da equipe

O reconhecimento também é essencial na dinâmica de grupo, pois ajuda a construir a autoconfiança dos participantes e despertar o senso de pertencimento.
A palavra-chave desse processo é o feedback, ou seja, o retorno oferecido a cada membro em relação ao seu desempenho no grupo.
Com o feedback adequado, todos se sentem valorizados com seus pontos positivos reconhecidos, e conseguem melhorar seu desempenho a partir dos pontos negativos.

7 Exemplos de dinâmicas para jovens – Dinâmicas rápidas e divertidas

dinamica para jovens 7 exemplos rapidas divertidas
Depois das lições teóricas, chegamos aos exemplos de dinâmicas para jovens com eficiência comprovada.
Acompanhe sete modelos rápidos e divertidos para colocar em prática:

1. Troca de palavras

O objetivo dessa dinâmica é promover a troca de ideias para encontrar soluções viáveis, superando as diferenças e encorajando a cooperação.
Primeiro, divida os participantes em duplas, trios ou quartetos, conforme a quantidade de pessoas do grupo.
Prepare várias tiras de papel com palavras-chave “problema” (Ex: guerra, fome, aquecimento global, desigualdade social) e palavras-chave “solução” (Ex: distribuição de renda, políticas ambientais, cooperação internacional).
Distribua primeiro as palavras “problema” e depois as palavras “solução”, dando um tempo para que os grupos ordenem os problemas mais importantes e encontrem suas respectivas soluções.
Depois de apresentarem o ordenamento, os grupos podem trocar palavras entre si para melhorar as soluções.

2. Desafio secreto

Oriente para que todos os participantes se sentem em um círculo e distribua lápis e papel.
Então, peça que cada um escreva no papel um desafio para outro colega realizar e, depois, devolva para você o bilhete assinado.
Após recolher os papéis, anuncie que cada um terá que realizar seu próprio desafio, como um exercício de empatia.
Moral da dinâmica: não desafie os outros com algo que você mesmo não seria capaz de fazer.

3. Corrente da redação

dinamica para jovens corrente da redacao
Reúna os participantes e escreva em uma folha de papel sulfite o início comum de uma redação (“Nos tempos atuais”, “É curioso notar que”, “Faltam palavras para descrever o quanto”).
Você pode estabelecer um tema ou não, pois o objetivo é criar uma corrente de redação passando a folha a cada participante, que terá um tempo máximo para escrever sua contribuição.
No final, o texto resultante é lido e todos avaliam o resultado juntos, criando um senso de sintonia e permitindo a avaliação mútua.

4. Os poliglotas

Divida o grupo em duas equipes e oriente que cada uma crie uma nova língua, inventando as seguintes palavras: um cumprimento, pronomes básicos, um objeto da sala, um comentário negativo, um comentário positivo e uma despedida.
Dê 30 minutos para que as equipes criem e aprendam o idioma, dando asas à imaginação.
No fim, forme duplas com integrantes das equipes opostas e desafie os participantes a ensinarem sua língua ao outro sem falar português.
O exercício trabalha a comunicação, disposição e desenvoltura dos jovens.

5. Se vira no briefing

Essa dinâmica é focada na criatividade e capacidade de encontrar soluções fora da caixa.
Diga ao grupo que sua missão será elaborar um anúncio para um produto indicado e escolha um formato, que pode ser spot, anúncio de revista, banner digital ou qualquer outra peça de comunicação.
Então, pense nas palavras mais óbvias em relação ao produto e proíba seu uso, dificultando ao máximo a atividade.
Por exemplo: um anúncio de tempero sem as palavras sabor, cozinha, comida, caseiro, delicioso, melhor, almoço, novo, ingredientes, pratos, etc.

6. O tribunal

dinamica para jovens tribunal
Escolha um assunto polêmico que costume gerar posições extremistas, como questões religiosas, políticas e sociais.
Separe o grupo em duas equipes: uma representa a posição a favor, a outra representa a posição contrária ao tópico.
Peça que as pessoas desconsiderem suas opiniões pessoais e apenas defendam seu lado com todos os argumentos que puderem.
A dinâmica de tribunal trabalha a convivência com diferenças e a divergência de opiniões, além de avaliar a capacidade argumentativa.

7. Cada um por si

Entregue uma bexiga e um barbante para cada participante, instruindo que encham o objeto e amarrem-no ao próprio tornozelo.
Peça que todos se levantem e circulem pelo espaço, então, anuncie: “Quem me entregar a bexiga cheia ganha o prêmio secreto”.
A reação mais comum é que todos tentem estourar as bexigas uns dos outros.
Ao final, explique que não era uma competição, pois bastaria que todos entregassem suas bexigas ao invés de tentar sabotar os outros.

O coaching pode ajudar no desenvolvimento de equipes mais fortes

dinamica para jovens coaching pode ajudar desenvolvimento equipes mais fortes
Se você se interessou pela dinâmica de jovens, saiba que o coaching pode ajudar no desenvolvimento de equipes mais fortes em qualquer contexto.
Isso porque o coach é um especialista em desenvolvimento humano, capaz de acompanhar a evolução de cada membro do grupo e elevar a equipe a um estado de sinergia total.
Para isso, esses profissionais utilizam técnicas avançadas de psicologia comportamental e programação neurolinguística, por exemplo.
Essas ferramentas ajudam a identificar os pontos fortes e fracos de cada um e permitem que todos alcancem seus objetivos ao reforçar suas potencialidades e trabalhar suas fraquezas.
Assim, com o auxílio de um coach, qualquer equipe pode se transformar em um time de alta performance e almejar resultados antes inimagináveis.

Como se tornar um coach?

Se você ficou inspirado com a ideia de desenvolver pessoas, deveria pensar em se tornar um coach.
Os coaches são profissionais especializados no potencial humano, que conseguem despertar o melhor de cada um e gerir competências com maestria.
Na carreira de coaching, você pode ajudar pessoas, empresas e equipes a aumentarem seu desempenho, maximizarem resultados e alcançarem a realização plena.
O trabalho do coach é extremamente gratificante e faz a diferença para os clientes, pois transforma suas vidas para sempre.
Imagine fazer parte desse seleto grupo de profissionais e ainda ter ótimos ganhos para isso.
Só nos EUA, a indústria do coaching alcançou o faturamento de US$ 1 bilhão em 2017, com ampla expectativa de crescimento.
Parece um bom caminho?
Então, dê uma olhadinha na oportunidade do próximo tópico.

Formação em coaching SBCoaching

Os profissionais de maior destaque do mercado passam pela formação em coaching SBCoaching, que já certificou mais de 35 mil especialistas.
A Sociedade Brasileira de Coaching trabalha com uma metodologia presente em mais de 90 países e possui mais de 80 unidades pelo Brasil.
Suas formações abrangem o Personal & Professional Coaching, Executive Coaching, Mentoring, Master in Coaching, MBA em Coaching e cursos rápidos para formação de líderes, psicologia positiva aplicada e sales strategies.
Se você quer atuar em uma profissão promissora ou apenas elevar suas competências a um nível superior, a formação em coaching é a solução ideal.
Quem já se formou na SBCoaching comprova a transformação de dentro para fora, que abre novos caminhos em direção ao sucesso.

Conclusão

dinamica para jovens conclusao
A essa altura, você já conhece o suficiente sobre as dinâmicas para jovens e certamente entendeu como e por que elas funcionam.
A verdade é que não são apenas os jovens que têm muito a evoluir com as dinâmicas de grupo, mas pessoas de qualquer idade que desejem vivenciar a aprendizagem coletiva.
Por meio de exercícios que às vezes parecem banais, conseguimos desenvolver nossa inteligência emocional e relações interpessoais, ao mesmo tempo em que nos enxergamos no outro e criamos empatia.
Afinal, a dinâmica em grupo também é uma oportunidade para o autoconhecimento.
Agora, se você quer ir mais fundo no crescimento pessoal e explorar suas competências, o coaching individual ou em grupo é uma excelente solução.
Melhor ainda, você pode se tornar um coaching reconhecido e atingir o nível máximo da autorrealização.
Seja qual for o caminho escolhido, o importante é crescer como pessoa e construir relações sólidas nessa dinâmica constante que é o nosso mundo.

Comentários

Quem leu este post leu também :)

O que é autoeficácia e como ela pode ajudar você

Entenda o que é sincericídio e como ele pode afetar sua vida

Cursos de extensão EAD: Saiba as vantagens de aderir ao sistema

Descubra a importância de desenvolver a autoaceitação

MBA Coaching: Saiba tudo sobre esse tipo de graduação

Aprenda cinco dicas práticas de como desenvolver o autocontrole

Materiais Educativos

Como se tornar um Coach de sucesso

Escrito por Villela da Matta, presidente da SBCOACHING, este e-book traz 29 perguntas para alavancar o marketing, as vendas e as estratégias do seu negócio para seu sucesso…

Segredos da Paternidade Positiva

O envolvimento do pai contribui de forma significativa para o crescimento intelectual e mental da criança e a estimula na educação, desenvolvimento de habilidades, interesse etc…

Brian Tracy

Brian Tracy é uma das maiores autoridades em coaching e negócios do mundo: em mais de 30 anos de atuação, passaram por suas palestras e seminários mais de 5 milhões de pessoas. Já atuou como coach e consultor em mais de mil empresas. Autor de dezenas de best-sellers, foi homenageado em 2011 com o Lifetime Achievement Award, concedido pela National Academy of Best Selling Authors. É fundador e CEO da Brian Tracy International, tem uma carreira de sucesso, principalmente nos setores de vendas e marketing, investimentos, desenvolvimento imobiliário, importação, distribuição e consultoria de gestão.

Flora Victória

Flora Victoria é fundadora da Sociedade Brasileira de Coaching, presidente da SBCOACHING Training e Mestre em Psicologia Positiva Aplicada pela University of Pennsylvania. Diretora educacional das empresas do SBCOACHING Group e founding fellow do Institute of Coaching (IOC) – órgão afiliado à Harvard Medical School dedicado ao avanço do coaching, Flora é considerada a maior especialista em psicologia positiva aplicada ao coaching do país. Seu trabalho precursor resultou na criação do primeiro treinamento de positive coaching do Brasil. Pioneira na condução de projetos de pesquisa e comprovação científica do coaching no país, tem contribuído significativamente para consolidar a credibilidade desse processo e estimular seu desenvolvimento no Brasil e no mundo.

Como trainer e master coach, Flora já participou da formação de mais de 45 mil coaches no Brasil. Responsável pelas parcerias internacionais firmadas pela SBCOACHING com instituições globais, Flora tem trazido para o Brasil o que há de melhor e de mais atual no coaching internacional. Flora representa a Sociedade Brasileira de Coaching como membro da Graduate School Alliance for Executive Coaching (GSAEC), instituição especializada no ensino acadêmico do coaching, e da Association for Coaching (AC), credenciadora internacional presente em mais de 50 países.

Escritora de obras que são referência no coaching mundial, Flora é coautora dos livros Personal & Professional Coaching®, Executive & Business Coaching®, Positive Psychology Coaching® e Career Coaching®, entre outros. Em parceria com Brian Tracy e Villela da Matta, escreveu Estratégias Avançadas de Vendas e Engajamento Total. Como parte de sua contribuição para o coaching global, Flora foi convidada a integrar uma equipe internacional cujo objetivo foi discutir e compreender a diversidade do coaching no mundo. Esse trabalho resultou no livro Diversity in Coaching: Working with Gender, Culture, Race and Age, lançado pela Association for Coaching (AC). Como especialista em coaching, negócios, liderança e psicologia positiva, escreve artigos para a Revista SBCOACHING, para a Revista Científica Brasileira de Coaching e para diversos portais.

Com graduações acadêmicas e especializações nas áreas de Governança Corporativa pela Harvard Business School, MBA pela FGV, Marketing pela ESPM e Tecnologia pela USCS, a expert em ciências comportamentais, Flora, aplica seu sólido conhecimento teórico e prático para contribuir com diferentes públicos na conquista de resultados e aumento de realizações.

Com uma experiência organizacional consolidada ao longo de 30 anos, antes de fundar a SBCOACHING Flora foi executiva da Claro e atuou em grandes empresas como Volkswagen, Ford e Bell South, nas áreas de planejamento estratégico, gestão de mudanças, governança corporativa, tecnologia e finanças. À frente da SBCOACHING Training™, dedica-se continuamente a expandir o portfólio de serviços e a elevar cada vez mais a qualidade e a eficácia do coaching.