Felicidade no Trabalho: Seja Feliz no Trabalho Definitivamente

Afinal, o que é essa tal felicidade no trabalho?

Não há dúvidas de que o conceito é bastante subjetivo, mas isso não significa que você não possa reconhecer esse estado de espírito.

E mais importante ainda: que não possa se permitir vivenciá-lo.

Você certamente já ouviu aquela conversa de que “primeiro vem a obrigação, depois a diversão”, como se felicidade e bem-estar representassem algo incompatível com o trabalho.

Não está correto isso.

A verdade é que o conceito de felicidade no trabalho pode assumir diferentes significados para cada pessoa.

Para uns, é fazer o que se gosta. Para outros, receber um bom salário. Há ainda quem foque na equipe com quem divide a rotina.

Mas e você, é feliz na sua atividade profissional? Ou cada manhã é um martírio para levantar da cama e encarar a realidade que o aguarda na empresa?

Seja qual for a sua resposta, neste artigo, você vai ver que é possível utilizar felicidade e trabalho na mesma frase.

E mais: para que elas caminhem sempre juntas, o único complemento possível são as suas atitudes.

Vamos descobrir mais?

O que é felicidade no trabalho?

Encontrar a alegria durante o expediente deve ser encarado como algo natural.

Felicidade no trabalho é buscar a realização por meio da sua atividade profissional.

Essa talvez seja a resposta mais adequada para a pergunta – ainda que não seja a única possível.

Não, você não precisa ir com um sorriso de orelha a orelha estampado na cara para se dizer feliz no trabalho.

Até porque qualquer um está sujeito a dias mais difíceis, nos quais a fisionomia do seu rosto permanece fechada.

Mas encontrar a alegria durante o expediente deve ser encarado como algo natural, como mais uma etapa saborosa do dia, por assim dizer, e não como um remédio amargo que se tapa o nariz ao engolir.

Claro, talvez o seu emprego atual não seja exatamente aquele dos sonhos. Mas nem por isso você precisa encará-lo como uma tortura.

Chegar ao lugar que você sempre almejou na carreira não é algo que acontece do dia para a noite.

É preciso trilhar um longo caminho – nem sempre dos mais agradáveis.

O importante é ter em mente qual é o seu objetivo e não esmorecer.

Também não confunda o ideal de felicidade no trabalho com aquela pessoa que está 24 horas por dia focada nos afazeres da empresa. Não faça da sua atividade a sua vida.

No momento em que você bater o seu ponto, acabou.

Solte a gravata, desprenda o cabelo: é hora de aproveitar a família, os amigos e o seu tempo longe do escritório.

Só volte a pensar na labuta no dia seguinte.

Existe felicidade no trabalho?

Não existe uma receita única para todas as carreiras

É claro que existe felicidade no trabalho.

Resta, então, ir em busca dela – da mesma maneira como você faz na vida pessoal.

O que não existe é uma receita única para todas as carreiras.

Atualmente, vimos profissões que nem se pensaria há poucos anos.

Só no Brasil, são mais de 2.400 ocupações.

Então, é praticamente impossível que nenhuma delas o faça feliz.

Talvez o mais difícil seja ter o ímpeto e a coragem necessários para mudar de área, caso você perceba que não consegue ser feliz com a sua escolha atual.

Fora isso, os tipos de vínculos empregatícios também mudaram muito com o passar dos anos.

Hoje, há inúmeras possibilidades para adaptar o ritmo de trabalho ao seu estilo de vida e prioridades.

Sem entrar no mérito de qual é a melhor opção, a necessidade de se deslocar até a sede física de uma empresa foi alterada igualmente.

Com a flexibilização, é possível muitas vezes fazer da sua casa um grande escritório – oque, convenhamos, pode facilitar a tarefa de ser feliz no trabalho.

O segredo, na verdade, é escolher fazer algo que realmente goste e não apenas porque é uma tendência de mercado, dá muito dinheiro ou um desejo do pai e da mãe de continuar o negócio familiar.

Busque se qualificar e evoluir naquilo que você realmente acha que é bom, no que possui uma inclinação genuína.

Aqui, não estamos falando só do diploma da faculdade.

O canudo é importante, mas vá atrás de mais. Workshops, cursos de especialização, intercâmbio.

As alternativas são muitas, então, expanda seus horizontes.

Como ser feliz no seu trabalho? 5 principais fatores

As alternativas são muitas, então, expanda seus horizontes.

Até aqui, já temos a ideia clara de que, para alcançar a felicidade no trabalho, é preciso seguir sua vocação e atuar naquela área que gosta.

Com essa informação em mente, veja que outras dicas podem ajudá-lo a conquistar o tão sonhado bem-estar no seu emprego.

1. Desafios constantes

Você precisa se sentir desafiado com projetos e metas ousadas, sair da zona de conforto.

Caso contrário, o cenário será um prato cheio para a acomodação. E um profissional resignado não é um colaborador feliz.

Mas tenha cuidado: essa é uma via de mão dupla.

Procure não ser tão radical na colocação de seus objetivos, não mire seu canhão de expectativas no céu.

Alvos muito altos, quando não alcançados, tendem a causar decepção e frustração.

O segredo é ser realista e analisar a situação.

Nem nas estrelas, nem com os pés colados ao chão.

Aprenda a identificar momentos.

2. Respeito e reconhecimento

O homem é um ser vaidoso, que gosta de se sentir útil e importante.

Conseguir o respeito e o reconhecimento de seus colegas e superiores é algo fundamental para ser bem-sucedido na carreira.

Mas é preciso fazer por onde para alcançar tal patamar.

Essa admiração perante os demais é construída, leva tempo, não é algo conseguido de uma hora para outra, de mão beijada. Ela não cai no seu colo.

Tenha isso em mente.

3. Bons relacionamentos

diligencia exemplos lideres sucesso
É impossível ficar alegre quando os membros da equipe não se dão bem.

Ninguém vai conseguir ser feliz no trabalho se o ambiente não ajudar.

É impossível ficar alegre quando os membros da equipe não se dão bem.

A moça do financeiro fala mal do garoto da recepção, que por sua vez não vai com a cara do relações públicas, que implica com o seu estagiário.

Isso não é uma empresa, é um campo de guerra, que a qualquer momento pode instaurar uma batalha.

É compreensível que em um lugar onde a competitividade impera existam pequenos conflitos.

Mas o desentendimento tem que cessar logo antes que se transforme em uma lavação de roupa suja.

Então, procure cultivar bons laços com seus colegas. Se possível, leve essa relação para fora da empresa e estenda o convívio em um happy hour depois do expediente. Por que não?

4. Perspectiva

Há quantos anos você não sai do lugar?

Desde que entrou na empresa, ocupa o mesmo cargo e recebe o mesmo salário?

Nesse cenário, vai ficar bem complicado se sentir realizado no trabalho.

Quando não se vislumbra nenhuma perspectiva de promoção ou de nenhum zero a mais no seu contracheque, mesmo quando se está superando as metas, a felicidade não vai bater à sua porta.

Vai ficar aquela sensação de que não importa o que você faça, seu destino é estar fadado a ficar, preso naquela mesa.

Caso chegue a essa situação, das duas uma: ou você tem uma conversa séria com seu superior e expõe a sua insatisfação, ou está na hora de empacotar as suas coisas e deixar seu currículo em outra freguesia.

5. Segurança

Dois colegas seus foram demitidos, outro sofreu um acidente de trabalho e não recebeu nenhum auxílio.

Para piorar, o orçamento para o projetos caiu pela metade e, como gota d’água, seu chefe desativou a máquina de café da firma.

Nenhuma segurança. Parece que o futuro não é dos mais promissores e também é inviável ser feliz no trabalho nessa situação.

A realização profissional está diretamente atrelada às garantias que seus superiores lhe passam.

É impossível se sentir tranquilo sabendo que a próxima cabeça a ser cortada pode ser a sua ou que, na primeira adversidade que aparecer, você não terá o amparo necessário.

O que é qualidade de vida no trabalho e na vida pessoal?

felicidade
A felicidade é uma busca contínua.

A carreira, assim como o mercado, está em constante transformação.

Às vezes, ela pode ser calma com um chorinho ou agitada como um rock pesado. Cabe a você escolher o melhor figurino e dançar conforme a música.

A felicidade é uma busca contínua, que não está só no âmbito profissional ou só na pessoal, e sim no equilíbrio das duas. Ela está em você.

Para atingir a qualidade de vida nas duas esferas, é preciso estar bem consigo mesmo e saber distribuir bem o tempo para desfrutar de tudo.

Nem o workaholic, nem o bon vivant.

O segredo, como já dito, está no equilíbrio. Então, nada de excessos.

Um dia tem 24 horas, são voltas nos ponteiros do relógio suficientes para ser realizado profissionalmente e um pai, uma mãe, um filho, um amigo feliz.

Quais os segredos das empresas com os colaboradores mais felizes?

vida mais feliz dicas importancia como buscar felicidade
Colaboradores mais felizes, produzem mais e com melhor qualidade.

Aos poucos, as empresas foram percebendo que colaboradores mais felizes, produzem mais e com melhor qualidade.

É o ciclo virtuoso da felicidade – todo mundo sai ganhando.

Mas qual é o segredo para essa cadeia funcionar? Algumas dicas podem ajudar.

Vamos dar uma olhada nelas?

  • Boas contratação: quando uma empresa contrata pessoas que combinam com sua cultura de trabalho, elas assimilam as informações com maior facilidade e rapidez e já começam a contribuir desde cedo. Por outro lado, uma contratação ruim pode diminuir a motivação de toda a equipe.
  • Empoderamento: capacitar a equipe para que tome suas próprias decisões melhora a felicidade no trabalho de várias maneiras. Primeiro, ajuda no ganho da confiança, faz com os colaboradores se sintam mais inseridos em seu trabalho e auxilia no desenvolvimento de habilidades críticas.
  • Sentimento de apreciação: quando um gestor mostra para a sua equipe que aprecia o trabalho duro e a dedicação dela, incentiva a lealdade e cria um ambiente de trabalho positivo. Então, faça um elogio sincero e específico, sempre que possível.
  • Trabalho interessante e significativo: é importante fornecer aos colaboradores uma visão compartilhada, que os ajude a manter o foco em seus objetivos, seja em momentos bons ou difíceis. Quando eles entendem o propósito em que estão envolvidos, sentem orgulho de fazer parte e conseguem ir além.
  • Senso de justiça: a transparência na hora de tomar decisões é ingrediente fundamental. Isso se traduz em políticas claras com relação ao pagamento, às promoções e aos projetos. Certifique-se de que os colaboradores se sentem ouvidos e tenham a oportunidade de falar quando observam algo que consideram ser uma desigualdade.

É claro que você nunca vai conseguir controlar todos os fatores que contribuem para a felicidade no trabalho, mas pode ajudar a criar as condições adequadas para isso – mesmo que não seja um gestor.

Psicologia Positiva, Produtividade e Felicidade no Trabalho

vida mais feliz coaching para alcancar seus objetivos
É preciso buscar suas melhores habilidades e os desafios possíveis a serem atingidos.

Dentro da psicologia positiva, existe um conceito desenvolvido pelo pesquisador húngaro Mihaly Csikszentmihalyi que pode ser a chave para toda essa discussão sobre felicidade no trabalho.

O flow foi proposto para designar as ótimas experiências de fluxo na consciência.

Não entendeu nada? Não tem problema, vamos explicar.

Entrar no fluxo significa estar imerso em uma atividade sem precisar fazer nenhum esforço para estar nela.

Sabe quando se usa aquela expressão: “Ah, foi tão bom que nem vi o tempo passar”. Pois é, tem a ver com isso.

Em sua teoria, Mihaly usa como exemplo os estados de profunda concentração que os artistas ficam quando estão produzindo suas obras.

Eles podem passar horas ali com naturalidade. Percebeu onde estamos querendo chegar?

Transfira essa realidade para a sua carreira.

Você consegue ter uma boa produtividade durante um intervalo de tempo, sem se dar conta?

Caso a resposta seja sim, parabéns! Você encontrou o seu flow.

Agora, se ela for negativa, está na hora de procurar aquela atividade que realmente lhe traz satisfação.

Para ajudar a encontrar esse estágio mágico de fluxo, o psicólogo ainda dá mais dicas.

É preciso buscar suas melhores habilidades e os desafios possíveis a serem atingidos.

Ao conectar esses dois elementos, suas tarefas passarão a ser desempenhadas no mais alto nível e, consequentemente, encontrará uma satisfação maior.

Quais os principais sinais de que você é infeliz no trabalho?

Além de não ter encontrado o seu flow, quais outros sinais podem mostrar que você está infeliz no trabalho?

Veja cinco deles – alguns podem ser bem sutis

1. Nada está bom

Sabe quando você começa a ver defeito em absolutamente tudo?

Se resolvem fazer um pintura na parede da empresa, você não gosta da cor e diz que preferia a antiga.

Se não fazem a mudança, está ruim também porque a tinta já está descascando.

Atenção! Hora de ligar o sinal de alerta.

2. Panelinha formada

As fofocas também são um sinal de que algo não vai bem.

Pequenas implicâncias, quando superam os interesses coletivos da empresa, são um caminho sem volta.

A tendência é que o clima só piore e os resultados fiquem comprometidos.

3. Perdeu a hora

Primeiro, o despertador não tocou, depois, o trânsito estava uma loucura, ou o aplicativo de transporte demorou muito para chegar.

Quando os atrasos começam a ser recorrentes, é porque o seu comprometimento já não é mais o mesmo – talvez você já não se importe tanto assim.

Contratempos acontecem, mas quando passam a ser regra, deixam de ser imprevistos.

4. Ódio aos domingos

Normalmente, quem torce o nariz para os domingos não está muito feliz em seu emprego.

Isso porque ele representa o fim do descanso e o início de mais uma semana útil.

Vem aquele pensamento “amanhã já é segunda-feira, dia de acordar cedo, pegar trânsito e retomar a rotina”.

5. Falta de sono

Sabe quando você está exausto, mas justamente na hora de dormir o sono não vem?

Você fica virando de um lado para outro e só consegue pensar na infinidade de tarefas que precisa desempenhar no dia.

Talvez tenha chegado o momento de mudar a sua rotina e evitar todo aquele estresse.

6. Desânimo

Aquela sensação de que faltam forças para realizar as atividades mais cotidianas do dia.

Ou, ainda, o desinteresse em fazer as coisas que mais gosta.

Quando se está infeliz no trabalho, a tendência é que esse sentimento se alastre para outros segmento da vida.

A ausência absoluta e repetida de ânimo é um sinal.

Como o coaching pode te ajudar a ser feliz no trabalho?

estagnacao emocional como coaching pode te ajudar a sair
O coaching atua exatamente no sentido de apoiar a pessoa a conquistar seu estado desejado,

Todos os profissionais têm uma forma de idealizar seu trabalho e um modelo que consideram ideal para a sua carreira.

Isso é a sua bússola norteadora de desempenho, suas ações e resultados.

O coaching atua exatamente no sentido de apoiar a pessoa a conquistar seu estado desejado e, consequentemente, mais felicidade no trabalho.

Suas técnicas, métodos e ferramentas, ajudam a identificar quais são metas, objetivos, talentos e habilidades. Tudo para desenvolver o seu potencial ao máximo.

Ele também dá suporte para quepossa compreender o que faz você mais ou menos feliz no trabalho, seus pontos de insatisfação, bem como a desenvolver ações que possibilitem ao conquistar os resultados que busca.

É um processo de autoconhecimento.

Que tal dar uma chance a você mesmo?

Leve todos os benefícios do coaching para a sua carreira e desenvolva formas de ser muito mais feliz em seu trabalho e na vida.

Conclusão

O importante é estar disposto a buscar a felicidade e desenvolvê-la sempre.

Como vimos ao longo do artigo, a felicidade no trabalho nem sempre é uma realidade.

O importante, então, é estar disposto a buscá-la e desenvolvê-la sempre.

Seja no emprego que você ocupa hoje ou na trilha para chegar no degrau que é o seu objetivo na carreira.

Não se conforme jamais: não é normal encarar o ambiente corporativo como um lugar alheio aos bons sentimentos.

Você é capaz de mudar o dia a dia e fazer da felicidade uma rotina.

Às vezes, o que falta é trabalhar sua mente para atingir o máximo de seu potencial.

É justamente nisso que o coaching mais pode ajudar.

Gostou do artigo? Deixe sua opinião ou dúvida e compartilhe o texto com a sua rede.

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quem leu este post leu também :)

Top 30 Frases e Palavras de Motivação Para Inspirar seu Dia

O FLORESCIMENTO CONTINUA COM VOCÊ

CONTABILIZE, CELEBRE E REPLANEJE

FAÇA UM TRABALHO VOLUNTÁRIO

Materiais Educativos

Como se tornar um Coach de sucesso

Escrito por Villela da Matta, presidente da SBCOACHING, este e-book traz 29 perguntas para alavancar o marketing, as vendas e as estratégias do seu negócio para seu sucesso…

Segredos da Paternidade Positiva

O envolvimento do pai contribui de forma significativa para o crescimento intelectual e mental da criança e a estimula na educação, desenvolvimento de habilidades, interesse etc…

Brian Tracy

Brian Tracy é uma das maiores autoridades em coaching e negócios do mundo: em mais de 30 anos de atuação, passaram por suas palestras e seminários mais de 5 milhões de pessoas. Já atuou como coach e consultor em mais de mil empresas. Autor de dezenas de best-sellers, foi homenageado em 2011 com o Lifetime Achievement Award, concedido pela National Academy of Best Selling Authors. É fundador e CEO da Brian Tracy International, tem uma carreira de sucesso, principalmente nos setores de vendas e marketing, investimentos, desenvolvimento imobiliário, importação, distribuição e consultoria de gestão.

Flora Victória

Flora Victoria é fundadora da Sociedade Brasileira de Coaching, presidente da SBCOACHING Training e Mestre em Psicologia Positiva Aplicada pela University of Pennsylvania. Diretora educacional das empresas do SBCOACHING Group e founding fellow do Institute of Coaching (IOC) – órgão afiliado à Harvard Medical School dedicado ao avanço do coaching, Flora é considerada a maior especialista em psicologia positiva aplicada ao coaching do país. Seu trabalho precursor resultou na criação do primeiro treinamento de positive coaching do Brasil. Pioneira na condução de projetos de pesquisa e comprovação científica do coaching no país, tem contribuído significativamente para consolidar a credibilidade desse processo e estimular seu desenvolvimento no Brasil e no mundo.

Como trainer e master coach, Flora já participou da formação de mais de 45 mil coaches no Brasil. Responsável pelas parcerias internacionais firmadas pela SBCOACHING com instituições globais, Flora tem trazido para o Brasil o que há de melhor e de mais atual no coaching internacional. Flora representa a Sociedade Brasileira de Coaching como membro da Graduate School Alliance for Executive Coaching (GSAEC), instituição especializada no ensino acadêmico do coaching, e da Association for Coaching (AC), credenciadora internacional presente em mais de 50 países.

Escritora de obras que são referência no coaching mundial, Flora é coautora dos livros Personal & Professional Coaching®, Executive & Business Coaching®, Positive Psychology Coaching® e Career Coaching®, entre outros. Em parceria com Brian Tracy e Villela da Matta, escreveu Estratégias Avançadas de Vendas e Engajamento Total. Como parte de sua contribuição para o coaching global, Flora foi convidada a integrar uma equipe internacional cujo objetivo foi discutir e compreender a diversidade do coaching no mundo. Esse trabalho resultou no livro Diversity in Coaching: Working with Gender, Culture, Race and Age, lançado pela Association for Coaching (AC). Como especialista em coaching, negócios, liderança e psicologia positiva, escreve artigos para a Revista SBCOACHING, para a Revista Científica Brasileira de Coaching e para diversos portais.

Com graduações acadêmicas e especializações nas áreas de Governança Corporativa pela Harvard Business School, MBA pela FGV, Marketing pela ESPM e Tecnologia pela USCS, a expert em ciências comportamentais, Flora, aplica seu sólido conhecimento teórico e prático para contribuir com diferentes públicos na conquista de resultados e aumento de realizações.

Com uma experiência organizacional consolidada ao longo de 30 anos, antes de fundar a SBCOACHING Flora foi executiva da Claro e atuou em grandes empresas como Volkswagen, Ford e Bell South, nas áreas de planejamento estratégico, gestão de mudanças, governança corporativa, tecnologia e finanças. À frente da SBCOACHING Training™, dedica-se continuamente a expandir o portfólio de serviços e a elevar cada vez mais a qualidade e a eficácia do coaching.