Holístico: tudo o que você precisa saber

pessoa analitica principais caracteristicas beneficios

Você já reparou que o pensamento holístico está cada vez mais popular, principalmente pela enorme propagação de clínicas e SPAs que oferecem terapias holísticas?

Sim, o conceito ficou bastante conhecido na área da Medicina. Mas, na realidade, ele é muito mais amplo.

O holismo não é algo novo, nem místico.

No século VI antes de Cristo, o filósofo Heráclito de Éfeso já profetizava: “A parte é diferente do todo, mas também é o mesmo que o todo. A essência é o todo e a parte“.

A abordagem holística é praticada no oriente há milênios.

No ocidente, porém, ela é relativamente nova e vem ganhando espaço na ciência, na psicologia e, claro, no coaching.

Neste artigo, você irá encontrar tudo o que precisa saber sobre o pensamento holístico, suas aplicações e implicações no nosso cotidiano e como enfrentar dificuldades e superar obstáculos sem os entraves de suas limitações inconscientes.

Boa leitura!

Holístico: o que é, conceito e definição

lideranca motivacional o que e importancia como desenvolver
O termo holístico foi criado em 1926, por Jan Smuts, primeiro-ministro da África do Sul.

Holístico é tudo aquilo que busca um entendimento integral dos fenômenos. A palavra deriva do termo grego holos, que significa todo ou inteiro. Alguns sinônimos para holístico são abrangente, global, integral, totalizante.

Segundo o dicionário Houaiss da Língua Portuguesa, holismo é a abordagem, no campo das ciências humanas e naturais, que prioriza o entendimento integral dos fenômenos, em oposição ao procedimento analítico em que seus componentes são tomados isoladamente.

É muito importante entender que holismo não é misticismo, como muitos interpretam erroneamente. Isso ocorre por uma distorção no emprego e na definição do termo.

Origem do termo holístico

O termo holístico foi criado em 1926, por Jan Smuts, primeiro-ministro da África do Sul.

Ele descreveu o conceito como “a tendência da natureza de usar a evolução criativa para formar um ‘todo’ que é maior do que a soma das suas partes”.

Dessa forma, o holismo considera todas as partes de um sistema, o que quer dizer que o sistema completo não pode ser explicado simplesmente como a soma de suas partes, pois existe uma interdependência entre elas que faz com que se comportem de modo diferente.

Os princípios do holismo foram discutidos por muitos pensadores ao longo da história e têm origens remotas.

Embora Smuts tenha cunhado o termo, a primeira apresentação do conceito se deu com o filósofo grego Aristóteles, em sua obra “Metafísica”. O filósofo francês Augusto Comte também utilizou o holismo para entender a ciência como um todo.

Apesar de se basear em conceitos muito antigos, o movimento holístico teve início na década de 1960.

Ele surgiu inspirado por ideias opostas ao modelo mecanicista vigente na época – e muito enraizado nas sociedades ocidentais até hoje – que dá ênfase à competição, à produção em massa e à padronização.

O holístico, portanto, veio ao encontro da simplicidade, da medicina alternativa, da libertação étnica e da consciência ecológica.

A época em que começou a ganhar força no ocidente – os anos 1960 – foi propícia para que esse paradigma ganhasse popularidade.

O holismo hoje

Atualmente, o holismo também tem a ver com a retomada de valores fundamentais, como a compaixão, a espiritualidade, a consciência ecológica e a busca pelo equilíbrio.

Cada vez mais, fala-se que a sociedade vive um momento de transição e de mudança de paradigma, retomando a visão holística com todo seu paradigma de complexidade.

É claro que isso não é apenas uma observação empírica, ou simplesmente uma suposição. Basta observar como, no contexto da medicina, por exemplo, a busca pelos popularmente chamados de tratamentos “alternativos” vem ganhando força.

Segundo um levantamento feito pela empresa de consultoria de mercado norte-americana Grand View Research, até 2025 a indústria de tratamentos alternativos deverá movimentar, aproximadamente, 197 bilhões de dólares ao redor do mundo.

É inegável: o holístico está ganhando força.

O que é o pensamento holístico?

POSITIVE PSYCHOLOGY
No período do Renascimento, a humanidade abandonou tudo o que era relativo à mística e espiritualidade por ser considerado um entrave ao processo de construção da ciência.

A holística não é uma ciência, uma filosofia, nem um paradigma científico. Trata-se de uma visão de mundo que se contrapõe à visão dualista, bastante presente no nosso mundo atual.

No período do Renascimento, a humanidade abandonou tudo o que era relativo à mística e espiritualidade por ser considerado um entrave ao processo de construção da ciência.

Adotou-se, então, a abordagem mecanicista, baseada no racionalismo.

Naquela época, a crença era a de que a objetividade científica era absolutamente necessária para o desenvolvimento.

E tudo o que fosse contrário a ela, claro, seria considerado um obstáculo.

De fato, é inegável a contribuição da visão racional aos avanços da ciência e da tecnologia.

Contudo, todos esses avanços não resultaram, necessariamente, no bem-estar da humanidade. Pelo contrário.

O excesso de materialismo e de racionalidade acabaram causando diversos problemas para o homem. Depressão, apatia, solidão e uso exacerbado da tecnologia são apenas alguns exemplos do que vemos hoje na nossa sociedade.

Mais uma vez, os números não mentem: o levantamento mais recente da Organização Mundial da Saúde sinaliza que os casos de depressão aumentaram 20% na última década, o que torna a doença a mais incapacitante no mundo. São mais de 320 milhões de pessoas sofrendo com a patologia.

Objetivo do holismo

No contexto mencionado, o holismo busca hoje retomar a conexão do homem com o seu verdadeiro eu.

Fala-se em retomar, pois alguns conceitos já eram bastante presentes na sociedade antes da visão mecanicista predominar.

Mas não se trata, contudo, de simplesmente retomar conceitos, mas sim de ressignificá-los, adaptando-os à realidade atual.

O holismo não rompe com os pensamentos que o antecederam, afinal, podemos ver a todo momento o quão longe a ciência nos trouxe, com tecnologias cada vez mais modernas e precisas.

Porém, novos desafios exigem novas respostas e métodos mais precisos para analisar a realidade.

Assim, o pensamento holístico hoje é desafiador, pois representa uma mudança de paradigma.

Ela propõe o intercâmbio entre diferentes áreas, como a Filosofia e as Ciências, e oferece subsídios para enfrentar os desafios da nossa era.

Aplicações do pensamento holístico

O pensamento holístico pode ser aplicado em várias áreas do conhecimento, como Medicina, Psicologia, Administração e, claro, no processo de coaching.

Ele permeia todos os níveis de conhecimento e admite todos os sistemas filosóficos.

Dessa forma, o pensamento holístico avança a passos largos em diversas áreas.

O psicólogo americano Stanley Krippner, por exemplo, definiu 4 princípios fundamentais no paradigma holístico:

  1. A consciência compreende apenas uma parte pequena da atividade total do espírito humano
  2. A mente humana se estende no tempo e no espaço, existindo em unidade com o mundo que ela observa
  3. O potencial de criatividade e intuição é mais vasto do que normalmente se assume
  4. A transcendência é valiosa na experiência humana e deve ser abrangida na comunidade orientada pelo conhecimento.

Abordagem holística aplicada à vida e ao trabalho

A visão holística do ser humano e do cotidiano que o cerca é uma mudança de paradigma gigantesca.

Como vimos até aqui, a abordagem holística é uma forma de enxergar e de compreender o mundo.

É também uma maneira de encarar a realidade e de agir e reagir de acordo com quem somos, e não conforme o que se espera da gente.

Por isso, mais do que entender o conceito, é interessante verificar como aplicá-lo em nossa vida.

A visão holística do ser humano e do cotidiano que o cerca é uma mudança de paradigma gigantesca.

A abordagem holística aplicada à vida e ao trabalho é uma alternativa para ressignificar nossa existência.

É por isso que, hoje em dia, fala-se cada vez mais em empatia, habilidades comportamentais e humanização, por exemplo.

Principalmente porque, durante muito tempo, a sociedade só se preocupou com as recompensas materiais.

Elas são importantes? Com certeza! Mas não são suficientes.

No âmbito empresarial, a visão holística significa a visão global de uma empresa.

Ela é oposta à mecanicista, que compartimenta a organização em vários blocos, como se um não tivesse relação com o outro – o que dificilmente é verdade.

No trabalho, a abordagem holística implica em enxergar uma organização de forma macro.

Tal visão leva muito mais em conta as habilidades comportamentais das pessoas. Isso tem sido considerado, por exemplo, no momento de selecionar e contratar colaboradores.

Cada vez mais, as empresas estão se dando conta disso.

Simplesmente porque, muitas vezes, as empresas que contratam colaboradores baseando-se apenas em suas competências técnicas são aquelas que, por fim, os desligam por questões comportamentais.

O que é o coaching holístico?

maturidade como ter mais
O coaching holístico, por sua vez, é uma abordagem voltada ao entendimento global de todas as dimensões do ser humano.

Coaching é uma metodologia, um conjunto de competências e habilidades que podem ser aprendidas e desenvolvidas para que pessoas possam alcançar objetivos na vida pessoal, profissional ou espiritual.

O coaching holístico, por sua vez, é uma abordagem voltada ao entendimento global de todas as dimensões do ser humano.

Ele compreende o coaching por inteiro, sem isolar aspectos profissionais, pessoais e espirituais, conduzindo o indivíduo à plenitude em todas essas áreas.

Diferentemente do coaching tradicional, portanto, ele engloba todas as esferas da vida.

A abordagem holística no processo de coaching trabalha as metas e objetivos das pessoas de forma integral, compreendendo os pontos de melhoria e eventuais limitações em campo distintos.

Assim, estimula um profundo autoconhecimento e autodesenvolvimento, fazendo com que a pessoa reconheça suas qualidades, pontos fracos, talentos e qualidades.

É, portanto, uma poderosa ferramenta para quem deseja ressignificar sua existência por completo.

O coaching holístico é especialmente indicado quando o indivíduo precisa trabalhar o seu desequilíbrio em áreas da vida distintas, mas que, de certa forma, estão interligadas.

Terapia holística: o que é?

estagnacao emocional como coaching pode te ajudar a sair
As terapias holísticas podem tratar os mais diversos problemas, sejam físicos ou emocionais.

De modo semelhante ao coaching, a terapia holística trata problemas e doenças a partir de uma visão global, analisando o paciente como um todo, com o objetivo de que ele obtenha equilíbrio físico, emocional e energético.

Terapia holística é o nome genérico dado a várias técnicas que têm em comum o fato de enxergarem o ser humano em sua integridade.

Ela promove o equilíbrio total, auxiliando na saúde física e psíquica.

Também tem por objetivo ajudar o indivíduo a se conhecer e a trabalhar esses pontos em busca do seu bem-estar.

As terapias holísticas podem tratar os mais diversos problemas, sejam físicos ou emocionais.

Há diferentes tipos de terapias e algumas delas já se tornaram bastante populares.

A grande maioria têm suas origens nos ensinamentos da medicina oriental, especialmente da medicina tradicional chinesa.

Entre as mais conhecidas, estão: acupuntura, florais, cromoterapia, massagens, terapias com cristais, reiki, fitoterapia, reflexologia e shiatsu.

As técnicas ajudam a aliviar estresse físico ou emocional, depressão, as mais diversas dores físicas, ansiedades, síndromes e medos.

O terapeuta holístico busca sempre o foco na causa do problema, conversando com o paciente para descobrir não só sintomas, mas informações sobre seu histórico de vida, que podem estar comprometendo a sua saúde.

Além disso, não visa apenas ao tratamento, mas também a evitar que o indivíduo adoeça novamente.

Holístico aplicado à psicologia

empatia conceito sinonimos exemplos dicas para ser empatico
O holístico desperta novas abordagens na Psicologia.

Como você pode imaginar, a abordagem holística na psicologia é uma maneira de tratar o paciente de forma integral, considerando todos os aspectos físicos e emocionais.

Ela entende que a mente, os sentimentos e todas as questões subjetivas que permeiam o complexo ser humano são os grandes causadores dos males das pessoas.

Assim, corrobora e complementa a psicologia tradicional.

O holístico desperta novas abordagens na Psicologia, que extrapolam os limites do pessoal e abordam os chamados níveis transpessoais.

Ele evidencia a necessidade de religação do ser humano: consigo mesmo, com o outro, com a natureza e com o sagrado.

Como já propunha Nietzsche, “o sagrado é parte inerente à vida e necessário para a manutenção da condição de ser humano”.

Medicina holística

dinamicas para idosos como coaching ajuda desenvolvimento
Ao contrário da medicina tradicional, a holística irá considerar todos os aspectos de um problema para determinar um diagnóstico.

A medicina holística, claro, segue uma lógica semelhante.

O conceito existe desde a época de Hipócrates, médico grego que viveu entre 460 a 377 antes de Cristo.

Ao contrário da medicina tradicional, a holística irá considerar todos os aspectos de um problema para determinar um diagnóstico.

Enquanto, por exemplo, a medicina tradicional irá tratar uma dor de estômago com remédios, a medicina holística investigará mais a fundo e buscará melhorar a alimentação e a rotina do paciente para acabar com a possível causa da patologia.

É um exemplo bastante simplista, mas que serve para ilustrar a diferença entre as abordagens.

Todos os tratamentos baseiam-se no fato de que um problema de saúde não tem apenas causas físicas, mas é também resultado de desequilíbrios energéticos e emocionais.

A medicina holística, portanto, considera que os sentimentos e as emoções dos pacientes devem ser levados em consideração – tanto quanto os sintomas das doenças.

Educação holística

enriquecimento voce tem o que e preciso para ser rico
A educação holística vislumbra um maior entendimento do que se passa durante o processo de ensino-aprendizagem.

Assim como nas demais áreas já mencionadas, a visão holística também pode se expandir para o campo educacional.

Estamos bastante acostumados – e podemos dizer descontentes – com o sistema educacional vigente, não é? Ele é bastante cartesiano, com disciplinas, turnos e horários seriados e currículo fragmentado.

A educação holística vislumbra um maior entendimento do que se passa durante o processo de ensino-aprendizagem.

Assim, estabelece estratégias mais adequadas para se obter melhor rendimento das escolas e dos alunos, aproveitando de maneira mais criativa as potencialidades do cérebro humano.

O novo paradigma holístico é baseado na cooperação e na interconexão.

Preza que a educação não se faça somente com estudos teóricos e abstratos, mas com práticas educativas que tenham como base os eventos reais da natureza e as ações do homem na vida cotidiana.

A pesquisadora da Bilkent University, Robin Ann Martin descreveu, em 2003, que “o que difere a educação holística das outras formas de educação são seus objetivos e metas, o foco de sua atenção no aprendizado experimental e no significado e importância que isso tem nos relacionamentos e nos valores humanos dentro do aprendizado”.

Assim, a educação sob a perspectiva holística busca ressignificar não só a escola, mas todos os atores envolvidos, como alunos, professores, pais, direção e toda a comunidade escolar.

Ela defende a formação plena do indivíduo e sua relação com tudo o que o cerca.

Coach e o pensamento holístico

O objetivo do coach será melhorar o indivíduo por completo, sem priorizar nenhuma área isolada.

Voltando ao universo do coaching, a intervenção holística é baseada em metodologias que estudam e visam trabalhar questões do comportamento humano a partir de ações estratégicas.

Muitas vezes, essa abordagem é utilizada para gerar rupturas em relação a crenças limitantes instauradas por um modelo de formação mecânico – ou seja, não holístico -, e que não contempla uma visão global do ser humano.

Na abordagem holística, o coach escolherá as ferramentas de coaching holístico mais adequadas para cada cliente, sempre trabalhando o seu equilíbrio geral.

O objetivo do coach será melhorar o indivíduo por completo, sem priorizar nenhuma área isolada.

O coach irá motivar o cliente a buscar o autoconhecimento, a mudança de comportamento e a tomada de decisões.

Essencialmente, o coaching holístico é baseado no tripé composto por:

  • Equilíbrio emocional
  • Comunicação eficiente
  • Gestão de relacionamentos.

O equilíbrio emocional é a base, pois é com ele que se tem capacidade para administrar todas as áreas da vida.

A comunicação eficiente irá trabalhar a aptidão de expressão, ajustando a comunicação consigo mesmo e com as outras pessoas.

Por fim, a gestão de relacionamentos permitirá ao indivíduo viver em harmonia com as pessoas ao seu redor.

É preciso criar vínculos e, ao mesmo tempo, saber lidar com as diferenças e os conflitos que os relacionamentos nos trazem. Nesse ponto, a visão holística é indispensável.

Conclusão: o que o pensamento holístico tem a nos ensinar?

Cada acontecimento está relacionado com outros acontecimentos, os quais produzem entre si novas relações e fenômenos que, por sua vez, afetam a todos.

Diante de tantas informações, podemos concluir que o holismo considera que o todo se comporta de modo diferente da simples soma das suas partes.

O todo e cada uma das suas partes encontram-se em interações constantes.

Assim, cada acontecimento está relacionado com outros acontecimentos, os quais produzem entre si novas relações e fenômenos que, por sua vez, afetam a todos.

A mudança de paradigma está em curso.

O filósofo e físico americano Thomas Kuhn já afirmava, em 1962, no livro As Estruturas das Revoluções Científicas, que o avanço científico não é revolucionário, mas consiste em “uma série de interlúdios pacíficos pontuados por revoluções intelectualmente violentas”, nas quais “uma visão de mundo conceitual é substituída por outra”.

Então, é hora de sair da caixa e pensar diferente!

Esse pode ser o momento ideal para você começar a transformar sua visão de mundo para uma perspectiva holística que, acima de tudo, deverá lhe proporcionar um caminho ao bem-estar completo e ao sucesso em diferentes esferas da vida.

E você, o que pensa acerca da visão holística? Gostou de aprender um pouco mais sobre o assunto? Se você gostou deste post, aproveite para deixar um comentário.

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quem leu este post leu também :)

Desenvolvimento de carreira: saiba como o coaching pode te ajudar

Como viver de coaching?

Coaching Generativo: O que é, Como Funciona e Como Aplicar

5 passos de como construir um negócio milionário em coaching

6 passos de como ter um negócio bem-sucedido como coach

Aprenda a viver 100% de coaching: guia completo

Materiais Educativos

Como se tornar um Coach de sucesso

Escrito por Villela da Matta, presidente da SBCOACHING, este e-book traz 29 perguntas para alavancar o marketing, as vendas e as estratégias do seu negócio para seu sucesso…

Segredos da Paternidade Positiva

O envolvimento do pai contribui de forma significativa para o crescimento intelectual e mental da criança e a estimula na educação, desenvolvimento de habilidades, interesse etc…

Brian Tracy

Brian Tracy é uma das maiores autoridades em coaching e negócios do mundo: em mais de 30 anos de atuação, passaram por suas palestras e seminários mais de 5 milhões de pessoas. Já atuou como coach e consultor em mais de mil empresas. Autor de dezenas de best-sellers, foi homenageado em 2011 com o Lifetime Achievement Award, concedido pela National Academy of Best Selling Authors. É fundador e CEO da Brian Tracy International, tem uma carreira de sucesso, principalmente nos setores de vendas e marketing, investimentos, desenvolvimento imobiliário, importação, distribuição e consultoria de gestão.

Flora Victória

Flora Victoria é fundadora da Sociedade Brasileira de Coaching, presidente da SBCOACHING Training e Mestre em Psicologia Positiva Aplicada pela University of Pennsylvania. Diretora educacional das empresas do SBCOACHING Group e founding fellow do Institute of Coaching (IOC) – órgão afiliado à Harvard Medical School dedicado ao avanço do coaching, Flora é considerada a maior especialista em psicologia positiva aplicada ao coaching do país. Seu trabalho precursor resultou na criação do primeiro treinamento de positive coaching do Brasil. Pioneira na condução de projetos de pesquisa e comprovação científica do coaching no país, tem contribuído significativamente para consolidar a credibilidade desse processo e estimular seu desenvolvimento no Brasil e no mundo.

Como trainer e master coach, Flora já participou da formação de mais de 45 mil coaches no Brasil. Responsável pelas parcerias internacionais firmadas pela SBCOACHING com instituições globais, Flora tem trazido para o Brasil o que há de melhor e de mais atual no coaching internacional. Flora representa a Sociedade Brasileira de Coaching como membro da Graduate School Alliance for Executive Coaching (GSAEC), instituição especializada no ensino acadêmico do coaching, e da Association for Coaching (AC), credenciadora internacional presente em mais de 50 países.

Escritora de obras que são referência no coaching mundial, Flora é coautora dos livros Personal & Professional Coaching®, Executive & Business Coaching®, Positive Psychology Coaching® e Career Coaching®, entre outros. Em parceria com Brian Tracy e Villela da Matta, escreveu Estratégias Avançadas de Vendas e Engajamento Total. Como parte de sua contribuição para o coaching global, Flora foi convidada a integrar uma equipe internacional cujo objetivo foi discutir e compreender a diversidade do coaching no mundo. Esse trabalho resultou no livro Diversity in Coaching: Working with Gender, Culture, Race and Age, lançado pela Association for Coaching (AC). Como especialista em coaching, negócios, liderança e psicologia positiva, escreve artigos para a Revista SBCOACHING, para a Revista Científica Brasileira de Coaching e para diversos portais.

Com graduações acadêmicas e especializações nas áreas de Governança Corporativa pela Harvard Business School, MBA pela FGV, Marketing pela ESPM e Tecnologia pela USCS, a expert em ciências comportamentais, Flora, aplica seu sólido conhecimento teórico e prático para contribuir com diferentes públicos na conquista de resultados e aumento de realizações.

Com uma experiência organizacional consolidada ao longo de 30 anos, antes de fundar a SBCOACHING Flora foi executiva da Claro e atuou em grandes empresas como Volkswagen, Ford e Bell South, nas áreas de planejamento estratégico, gestão de mudanças, governança corporativa, tecnologia e finanças. À frente da SBCOACHING Training™, dedica-se continuamente a expandir o portfólio de serviços e a elevar cada vez mais a qualidade e a eficácia do coaching.