O Impacto dos Conflitos Organizacionais

Tais desgastes podem gerar desmotivações, intrigas, fofocas, divisão entre equipes, boicote, procrastinação das tarefas, entre outras situações altamente nocivas ao clima organizacional.

Os conflitos organizacionais podem ser bastante prejudiciais aos funcionários. Geralmente são classificados em dois tipos: hierárquicos, quando as relações com a autoridade presente é posta em cheque; e pessoais, que se referem as questões do indivíduo, sua maneira de pensar, agir, falar e tomar decisões. Tais desgastes podem gerar desmotivações, intrigas, fofocas, divisão entre equipes, boicote, procrastinação das tarefas, entre outras situações altamente nocivas ao clima organizacional. Acompanhe abaixo os níveis desses conflitos e suas características:

Nível 1 – Discussão: primeiro estágio de um conflito, a discussão tem como característica a racionalidade, sendo aberta e objetiva.

Nível 2 – Debate: nesse nível, os envolvidos fazem colocações generalizadas e procuram evidenciar alguns padrões de comportamento, diminuindo o grau de objetividade.

Nível 3 – Façanhas: há uma demonstração de falta de confiança na solução proposta pela outra parte envolvida.

Nível 4 – Imagens fixas: nesse momento são estabelecidas imagens pré-formadas em relação ao outro com base em preconceitos ou experiências passadas, induzindo as posições rígidas.

Nível 5 – Ficar com a cara no chão (em inglês: loss of face): um dos envolvidos admite a postura de que “lutará até o fim”, desejando continuar no conflito e dificultando a saída da outra parte envolvida.

Nível 6 – Estratégia: Nesse momento, surgem ameaças e punições mais evidentes. Diante disso, o processo de comunicação começa a ficar cada vez mais limitado.

Nível 7 – Falta de humanidade: Continuação do nível anterior, nesse nível evidenciam-se os comportamentos destrutivos iniciais e a ausência de sentimento.

Nível 8 – Ataque de nervos: Aqui, a necessidade da autopreservação e da proteção passam a imperar no conflito, sendo a principal motivação a preparação para atacar e ser atacado.

Nível 9 – Ataques generalizados: No último nível, o conflito chega ao seu ápice e a única solução é a retirada ou a derrota de uma das partes envolvidas.

Apesar dos malefícios que os conflitos organizacionais podem oferecer, é possível detectar alguns efeitos benéficos da situação. Os conflitos podem ser considerados bons subsídios de socialização, já que proporcionam aos novos integrantes de um grupo a percepção de envolvimento com alguma causa. Além disso, ajudam a manter um equilíbrio entre as relações de poder dentro das empresas, uma vez que em qualquer situação de conflito pode haver um ganhador diferente. Por fim, oferecem uma oportunidade para a formação de alianças com a visão de obter êxito em um conflito específico e também de conquistar mais poder.

Os gestores precisam estar atentos ao comportamento dos colaboradores, a fim de detectar sinais de conflitos organizacionais e pensar em soluções visando recuperar o bom convívio de todos.

Para resolver conflitos organizacionais, é preciso cultivar uma atmosfera afetiva, esclarecendo as percepções e focando tanto nas necessidades individuais quanto nas coletivas. É indicado ainda constituir um poder positivo e partilhado, gerando opções de benefícios mútuos. Para isso, os gestores precisam estar atentos ao comportamento dos colaboradores, a fim de detectar sinais de conflitos organizacionais e pensar em soluções visando recuperar o bom convívio de todos.

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quem leu este post leu também :)

O que as empresas esperam de um Profissional no Pós-Pandemia

Inovação no ambiente de trabalho

O coaching para desenvolvimento de carreira

Recolocação Profissional

Você já ouviu falar em Outsourcing?

LIDERANÇA EFETIVA: COMO GUIAR SUA CARREIRA E VIDA EM 2021

Materiais Educativos

Como se tornar um Coach de sucesso

Escrito por Villela da Matta, presidente da SBCOACHING, este e-book traz 29 perguntas para alavancar o marketing, as vendas e as estratégias do seu negócio para seu sucesso…

Segredos da Paternidade Positiva

O envolvimento do pai contribui de forma significativa para o crescimento intelectual e mental da criança e a estimula na educação, desenvolvimento de habilidades, interesse etc…

Brian Tracy

Brian Tracy é uma das maiores autoridades em coaching e negócios do mundo: em mais de 30 anos de atuação, passaram por suas palestras e seminários mais de 5 milhões de pessoas. Já atuou como coach e consultor em mais de mil empresas. Autor de dezenas de best-sellers, foi homenageado em 2011 com o Lifetime Achievement Award, concedido pela National Academy of Best Selling Authors. É fundador e CEO da Brian Tracy International, tem uma carreira de sucesso, principalmente nos setores de vendas e marketing, investimentos, desenvolvimento imobiliário, importação, distribuição e consultoria de gestão.

Flora Victória

Flora Victoria é fundadora da Sociedade Brasileira de Coaching, presidente da SBCOACHING Training e Mestre em Psicologia Positiva Aplicada pela University of Pennsylvania. Diretora educacional das empresas do SBCOACHING Group e founding fellow do Institute of Coaching (IOC) – órgão afiliado à Harvard Medical School dedicado ao avanço do coaching, Flora é considerada a maior especialista em psicologia positiva aplicada ao coaching do país. Seu trabalho precursor resultou na criação do primeiro treinamento de positive coaching do Brasil. Pioneira na condução de projetos de pesquisa e comprovação científica do coaching no país, tem contribuído significativamente para consolidar a credibilidade desse processo e estimular seu desenvolvimento no Brasil e no mundo.

Como trainer e master coach, Flora já participou da formação de mais de 45 mil coaches no Brasil. Responsável pelas parcerias internacionais firmadas pela SBCOACHING com instituições globais, Flora tem trazido para o Brasil o que há de melhor e de mais atual no coaching internacional. Flora representa a Sociedade Brasileira de Coaching como membro da Graduate School Alliance for Executive Coaching (GSAEC), instituição especializada no ensino acadêmico do coaching, e da Association for Coaching (AC), credenciadora internacional presente em mais de 50 países.

Escritora de obras que são referência no coaching mundial, Flora é coautora dos livros Personal & Professional Coaching®, Executive & Business Coaching®, Positive Psychology Coaching® e Career Coaching®, entre outros. Em parceria com Brian Tracy e Villela da Matta, escreveu Estratégias Avançadas de Vendas e Engajamento Total. Como parte de sua contribuição para o coaching global, Flora foi convidada a integrar uma equipe internacional cujo objetivo foi discutir e compreender a diversidade do coaching no mundo. Esse trabalho resultou no livro Diversity in Coaching: Working with Gender, Culture, Race and Age, lançado pela Association for Coaching (AC). Como especialista em coaching, negócios, liderança e psicologia positiva, escreve artigos para a Revista SBCOACHING, para a Revista Científica Brasileira de Coaching e para diversos portais.

Com graduações acadêmicas e especializações nas áreas de Governança Corporativa pela Harvard Business School, MBA pela FGV, Marketing pela ESPM e Tecnologia pela USCS, a expert em ciências comportamentais, Flora, aplica seu sólido conhecimento teórico e prático para contribuir com diferentes públicos na conquista de resultados e aumento de realizações.

Com uma experiência organizacional consolidada ao longo de 30 anos, antes de fundar a SBCOACHING Flora foi executiva da Claro e atuou em grandes empresas como Volkswagen, Ford e Bell South, nas áreas de planejamento estratégico, gestão de mudanças, governança corporativa, tecnologia e finanças. À frente da SBCOACHING Training™, dedica-se continuamente a expandir o portfólio de serviços e a elevar cada vez mais a qualidade e a eficácia do coaching.