Leitura corporal: o que é e como usá-la a seu favor

leitura corporal o que e como usar seu favor

Se você ainda dá pouca atenção à leitura corporal, está na hora de rever isso.

Assim como a boca, o corpo também fala e, às vezes, é capaz de dizer muito mais do que podemos perceber.

Justamente por isso, é fundamental exercitar a capacidade de interpretar as suas mensagens não verbais.

Um simples gesto ou um movimento facial têm muito a revelar. Só que informações podem se perder nas entrelinhas, assim como as reais intenções de uma pessoa.

Alguém que parece convincente com as palavras, não necessariamente está falando a verdade.

Sua fisionomia e sua postura podem entregar uma pessoa mentirosa, assim como revelar um amor ou uma atração escondida.

Para não correr riscos de ser traído por uma falsa impressão, melhor se inteirar sobre o assunto e não deixar nada passar.

Neste artigo, você vai saber tudo sobre leitura corporal, desde como interpretar os sinais dos outros até como usar essa forma de expressão ao seu favor.

Se o tema interessa, acompanhe até o final. Boa leitura!

O que é leitura corporal?

leitura corporal o que e

Leitura corporal é a interpretação que você faz da linguagem não verbal.

Apesar de não se tratar de um ciência exata, é possível tentar traduzir alguns gestos, movimentos faciais e posturas que o nosso corpo assume – muitas vezes, de forma inconsciente.

Para quem estuda e acredita na leitura corporal, a comunicação que não é falada segue princípios fisiológicos iguais àquela representada por letras, palavras e frases.

Da mesma forma que nosso cérebro manda estímulos para nos expressarmos através da fala – escolhendo os melhores vocábulos a serem usados -, ele também envia as informações para nos comunicarmos por meio da linguagem do corpo.

Logo, se as nossas palavras são intencionais e repletas de sentido, nossos gestos também são, no entendimento dos defensores dessa linha.

O que a expressão corporal diz?

Podemos dizer, portanto, que a expressão corporal é uma forma de comunicação, assim como a linguagem verbal ou escrita.

Então, ela também exprime nossos sentimentos, emoções, angústias e pensamentos – de uma maneira diferente, é claro.

Contudo, se bem interpretada, pode ser igualmente eficaz e assertiva.

Ao invés de dizer que está triste ou escrever uma carta melancólica, por exemplo, uma pessoa pode demonstrar isso através do choro ou de uma fisionomia fechada.

Nem todos os sinais vão ser tão evidentes quanto esse, mas serve para você ter uma ideia de que é possível expressar o mesmo sentimento de diferentes formas.

Qual a importância da leitura corporal?

A linguagem corporal é tão importante quanto qualquer outra forma de comunicação.

Se você quer ser uma pessoa mais eficaz ao se expressar e também em entender o que o outro tem a dizer, pode investir na leitura dessas manifestações.

Além disso, é uma oportunidade de se entender melhor.

Quem compreende o que o corpo tem a dizer, inevitavelmente, passa a conhecer melhor a si mesmo, pois começa a descobrir de onde vem esses gestos, as diferentes posturas e fisionomias.

Dicas de leitura e linguagem corporal

leitura corporal dicas linguagem

Mas como fazer para realizar uma boa leitura corporal?

O segredo é estar atento a todos os pequenos detalhes.

Mãos, braços, pernas, olhos e ombros comunicam tanto quanto a boca.

Não é como se cada manifestação do corpo tivesse uma única interpretação, mas o contexto pode ajudar a fazer uma tradução mais assertiva.

Ao longo do artigo, vamos trazer algumas interpretações de sinais da linguagem não verbal.

São exemplos de leituras corporais possíveis, mas que não devem ser considerados como um dicionário com significados únicos e incontestáveis.

Às vezes, um único gesto pode ter mais de uma interpretação.

Não há certo ou errado e sim diferentes traduções que seguem alguns critérios baseados em estudos e pesquisas de especialistas em expressão corporal.

Linguagem corporal negativa

leitura corporal negativa

No começo, vamos analisar algumas posturas que podem ser interpretadas como negativas.

Ter cuidado com elas pode ajudar você a passar uma melhor impressão aos demais e transmitir mensagens de uma maneira mais positiva.

Mão na boca

Colocar a mão na boca enquanto fala pode passar uma imagem de que você está mentindo.

É uma forma de esconder o que está sendo dito, como se houvesse uma tentativa de colocar uma barreira física para impedir que informações falsas passassem.

Existem variações desse gesto, como passar a mão diversas vezes no lábio ou no queixo ou ainda colocar um objeto na boca, normalmente uma caneta ou um lápis.

Lábios comprimidos

Os próprios lábios comprimidos representam o mesmo do item anterior. Você tenta usar desse artifício para esconder aquilo que realmente pensa.

Quando uma pergunta é feita de maneira direta e a pessoa é pega de surpresa, ela pode recorrer a essa estratégia.

Fique atento para não ser enganado.

Olhar desfocado

Os olhos são os elementos mais úteis na leitura corporal.

É como diz o ditado: eles são a janela da alma. Tudo pode ser visto através deles.

Por isso, uma pessoa que desfoca o olhar normalmente está buscando alguma projeção mental.

Ou seja, fugir do contato visual também pode indicar confusão e insegurança.

Testa contraída

Alguém enrugar a testa enquanto você está conversando quase nunca é um bom sinal.

Essa contração quer dizer confusão, nervosismo ou dúvida.

Procure mudar o assunto do diálogo para ver se essas linhas de expressão diminuem na outra pessoa – talvez você esteja tocando em um assunto que não é muito tranquilo para ela.

Movimentos de mãos e braços restringidos

Vimos que o nosso rosto oferece diversos elementos para serem analisados pela leitura corporal, mas não é só ele.

Nossos membros superiores e inferiores também têm muito a dizer sobre nós.

Por exemplo, ficar com os braços cruzados ou junto ao corpo denota falta de confiança e impaciência.

Manter as pernas também cruzadas atrás da cadeira, quando se está sentado, por outro lado, quer dizer desconforto.

Linguagem corporal que inspira confiança

leitura corporal inspira confianca

Assim como a linguagem corporal pode ser negativa, ela também pode inspirar confiança através de gestos, fisionomias e posturas mais positivas.

Confira!

Seja o dominante no aperto de mão

O cumprimento é algo que diz muito sobre o comportamento de uma pessoa. O aperto de mão, por exemplo, pode indicar as reais intenções em uma negociação.

Ao oferecer a palma da mão ao outro, você está sendo dominante e iniciando a ação. Vai restar ao próximo acompanhá-lo.

Somado a isso, seja firme no cumprimento.

Mas atenção: não estamos falando em força.

Nada de machucar a mão do outro, mas sim em agir com convicção.

Respire profundamente

Até a forma de você respirar revela sinais.

Inspirar e expirar de forma rápida e ofegante passa a mensagem de nervosismo, medo e insegurança.

Agora, se você respira de forma mais lenta e tranquila, o aviso passado é outro: calma e autoconfiança são vistos com clareza.

Além disso, esse exercício é uma forma de controlar a ansiedade e a raiva.

Fale calmamente

A fala, em si, não é um elemento analisado na leitura corporal. Mas a forma como você articula as palavras, sim.

Essa dica está ligada diretamente com a anterior.

O segredo é aliar a respiração profunda com o discurso calmo e ponderado, pois isso transmite credibilidade e autoridade.

Articule bem as palavras, com uma movimentação ampla dos lábios e pausas necessárias.

Assim, você estará mais próximo de conseguir esse objetivo.

Fixe os olhos entre as sobrancelhas da outra pessoa

Algumas pessoas têm dificuldade de olhar nos olhos do outro. E, como vimos, o contato visual é fundamental em uma conversa.

Nesse sentido, uma boa estratégia é fixar seu olhar entre as sobrancelhas da outra pessoa.

Assim, você evita o constrangimento de ficar “encarando”.

Busque uma postura neutra

Nada de braços cruzados: o que deixa uma boa imagem é uma posição neutra.

Com isso, queremos dizer que você deve deixar os braços soltos ao longo do corpo para fazer todos os movimentos necessários durante uma conversa.

Um conselho interessante é tentar espelhar os movimentos de quem se está conversando.

Não se trata de imitação, mas sim buscar uma correspondência.

Isso pode fazer com que seja criado um clima de descontração e amizade.

Exemplos de sinais corporais e seus significados

leitura corporal exemplos sinais significados

Depois de vermos exemplos de sinais corporais negativos e aqueles que inspiram confiança, separamos outros tipos para você acrescentar ao seu vocabulário não verbal.

Fique ligado!

Cruzar os braços ou pernas

Pense em nosso corpo como uma grande fonte de energia.

Ao cruzarmos nossos braços e pernas, acabamos impedindo que o fluxo siga livremente.

Quem assume essa postura com frequência costuma ser uma pessoa insegura, isolada e que não gosta muito de interagir com os outros.

Sorrir de olhos fechados

O verdadeiro sorriso movimenta todo o rosto de uma pessoa: boca, olhos, maçã do rosto, orelhas e rugas.

Se você quer encontrar um sorriso falso, basta analisar esses elementos.

Se alguém ri de olhos fechados, por exemplo, é impossível ver a transformação no olhar da pessoa.

Ou seja, quem ri apenas mexendo a boca provavelmente está forçando essa ação e não se trata de algo natural.

Copiar a linguagem visual

Normalmente, é algo positivo.

Quando alguém tenta espelhar a sua linguagem visual, é sinal de que está tentando criar um vínculo com você – como comentamos há pouco.

Observar esses detalhes em uma conversa de negócios, por exemplo, pode ser ainda mais útil.

Assim, você vai perceber o andamento das tratativas.

Se perceber uma correspondência, pode seguir os termos do negócio porque está existindo um entendimento e concordância.

Sobrancelhas levantadas

Três emoções elevam as sobrancelhas em uma pessoa: surpresa, medo e preocupação.

Vale prestar atenção e avaliar se a sua fala está indo na direção certa.

Balançar muito a cabeça

Quem mexe muito a cabeça enquanto conversa normalmente está à procura de aprovação.

Outra possibilidade é que esse alguém esteja preocupado com o que você pensa e, por isso, é bom deixar clara a sua posição.

Maxilar cerrado

O maxilar cerrado, por sua vez, é um sinal claro de desconforto.

Às vezes, nem é o tema da conversa que está deixando a pessoa estressada, pois os seus pensamentos estão tão longe que ela sequer consegue prestar atenção no conteúdo do diálogo.

Pupilas dilatadas

Assim como acontece com a incidência de luz, nossas pupilas também se modificam diante de determinados estímulos visuais.

É comum que isso aconteça, inclusive, quando avistamos alguém que admiramos ou por quem sentimos atração.

Mexer as mãos ou pés

É uma das tantas formas de demonstrar impaciência ou nervosismo.

Certamente, você conhece uma pessoa que tem o costume de batucar nas coisas.

Bom, agora, já é possível saber o motivo disso.

Mãos na cintura

Essa postura é um claro exemplo em que o contexto faz toda diferença.

Assim como as mãos na cintura podem indicar controle da situação, elas também podem significar indignação.

Somente o panorama vai ajudar a fazer a leitura corporal correta.

Olhar para cima e para a direita

Quem procura alguma alternativa criativa, tende a olhar para cima e para a direita como forma de buscar dentro da sua cabeça a solução para um problema.

Piscar os olhos

Todos nós precisamos piscar os olhos para mantê-los lubrificados.

Uma pessoa pisca, normalmente, de 6 a 10 vezes por minuto.

No entanto, se ela está nervosa, pode repetir esse ato com muito mais frequência.

Coçar o nariz

É um cacoete típico do mentiroso.

Quem está contando uma informação falsa provavelmente vai coçar o nariz rapidamente e mais de uma vez durante sua explanação.

Encolher a cabeça

Mais uma arma do mentiroso.

Não é apenas a cabeça que o enganador costuma encolher, ele vai se retraindo inteiro, como quem tenta se esconder do outro.

Tocar muitas vezes o próprio corpo

Quem usa deste artifício costuma estar muito ansioso e não sabe direito o que fazer com as mãos. Por isso, fica tocando o próprio corpo várias vezes.

Um ato comum é limpar sujeiras imaginárias que estão em suas roupas, como forma de ocupar a cabeça com outras coisas.

Encolher apenas um dos ombros

Assim como coçar o nariz, aí está outro grande sinal do mentiroso.

A assimetria em relação aos ombros é uma tentativa de descaso com aquilo que está sendo dito, como se a pessoa não estivesse se importando.

Tentar se afastar do interlocutor

Se uma pessoa tentar se afastar você ou ficar nervoso com a sua presença durante uma conversa, é o momento certo para colocá-la contra a parede.

Esse é mais um sinal de que o indivíduo está mentindo.

Leitura corporal e mentira

Muitos desses sinais que acabamos de ver podem entregar as reais intenções de alguém.

A mentira, por exemplo, é algo mais fácil de esconder na fala do que na expressão corporal.

A pessoa pode até repetir a informação falsa várias vezes e em voz alta para se convencer de que é verdade.

Porém, na hora de contar para outra pessoa, a sua fisionomia, sua postura ou seus gestos provavelmente vão acabar a traindo.

Como vimos, diversos elementos podem ajudar a revelar um mentiroso, basta ficar atento aos pequenos detalhes para não se deixar enganar.

Com as dicas que trouxemos, você já tem um bom ponto de início.

Leitura corporal e atração

leitura corporal atracao

Mas nem só para identificar comportamentos negativos serve a leitura corporal.

É possível também encontrar sinais de que alguém está apaixonado ou sente atração por você.

Às vezes, a pessoa pode ter muita vergonha para admitir o seu interesse.

No entanto, aquele brilho no olhar, as extremidades suadas, a boca seca e o olhar atento quando o amado fala são difíceis de esconder.

Se você perceber qualquer um desses indícios e o seu sentimento for recíproco, não custa chamar o envolvido para jantar e se conhecerem melhor, não é mesmo?

Como o coaching auxilia na melhora da leitura corporal?

A leitura corporal é uma prova de que a linguagem não verbal é mais consciente do que nós imaginamos, assim como muitas de nossas ações.

Por isso, é fundamental investir no autoconhecimento para entender melhor nossas próprias intenções, manias e limitações.

Ao olhar para si com atenção, fica mais fácil compreender também o outro.

E quando falamos em autoconhecimento, é impossível não lembrar do coaching.

A metodologia é uma excelente aliada para quem deseja se conhecer melhor e, a partir disso, alcançar mais assertividade nos seus resultados.

Tudo isso a partir do desenvolvimento e maximização de competências comportamentais que vão dar apoio para que você chegue aos objetivos traçados de uma vez por todas.

Conclusão

leitura corporal conclusao

Investir na leitura corporal não significa abrir mão das outras formas de comunicação. Muito pelo contrário.

Essa é apenas uma maneira de tentar assegurar que nenhuma mensagem está ficando pelo caminho.

Afinal, a linguagem verbal nem sempre vai dar conta de transmitir todas as informações necessárias.

Por isso, ficar atento ao que o nosso corpo também tem a dizer é um ótimo artifício para aprender mais sobre si mesmo e também sobre os outros.

Gostou do nosso artigo sobre leitura corporal? Já costumava dar atenção para as formas alternativas de expressão?

Deixe seu comentário no espaço abaixo e nos conte qual trecho do texto mais chamou a sua atenção.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quem leu este post leu também :)

O que é autoeficácia e como ela pode ajudar você

Entenda o que é sincericídio e como ele pode afetar sua vida

Cursos de extensão EAD: Saiba as vantagens de aderir ao sistema

Descubra a importância de desenvolver a autoaceitação

MBA Coaching: Saiba tudo sobre esse tipo de graduação

Aprenda cinco dicas práticas de como desenvolver o autocontrole

Materiais Educativos

Como se tornar um Coach de sucesso

Escrito por Villela da Matta, presidente da SBCOACHING, este e-book traz 29 perguntas para alavancar o marketing, as vendas e as estratégias do seu negócio para seu sucesso…

Segredos da Paternidade Positiva

O envolvimento do pai contribui de forma significativa para o crescimento intelectual e mental da criança e a estimula na educação, desenvolvimento de habilidades, interesse etc…

Brian Tracy

Brian Tracy é uma das maiores autoridades em coaching e negócios do mundo: em mais de 30 anos de atuação, passaram por suas palestras e seminários mais de 5 milhões de pessoas. Já atuou como coach e consultor em mais de mil empresas. Autor de dezenas de best-sellers, foi homenageado em 2011 com o Lifetime Achievement Award, concedido pela National Academy of Best Selling Authors. É fundador e CEO da Brian Tracy International, tem uma carreira de sucesso, principalmente nos setores de vendas e marketing, investimentos, desenvolvimento imobiliário, importação, distribuição e consultoria de gestão.

Flora Victória

Flora Victoria é fundadora da Sociedade Brasileira de Coaching, presidente da SBCOACHING Training e Mestre em Psicologia Positiva Aplicada pela University of Pennsylvania. Diretora educacional das empresas do SBCOACHING Group e founding fellow do Institute of Coaching (IOC) – órgão afiliado à Harvard Medical School dedicado ao avanço do coaching, Flora é considerada a maior especialista em psicologia positiva aplicada ao coaching do país. Seu trabalho precursor resultou na criação do primeiro treinamento de positive coaching do Brasil. Pioneira na condução de projetos de pesquisa e comprovação científica do coaching no país, tem contribuído significativamente para consolidar a credibilidade desse processo e estimular seu desenvolvimento no Brasil e no mundo.

Como trainer e master coach, Flora já participou da formação de mais de 45 mil coaches no Brasil. Responsável pelas parcerias internacionais firmadas pela SBCOACHING com instituições globais, Flora tem trazido para o Brasil o que há de melhor e de mais atual no coaching internacional. Flora representa a Sociedade Brasileira de Coaching como membro da Graduate School Alliance for Executive Coaching (GSAEC), instituição especializada no ensino acadêmico do coaching, e da Association for Coaching (AC), credenciadora internacional presente em mais de 50 países.

Escritora de obras que são referência no coaching mundial, Flora é coautora dos livros Personal & Professional Coaching®, Executive & Business Coaching®, Positive Psychology Coaching® e Career Coaching®, entre outros. Em parceria com Brian Tracy e Villela da Matta, escreveu Estratégias Avançadas de Vendas e Engajamento Total. Como parte de sua contribuição para o coaching global, Flora foi convidada a integrar uma equipe internacional cujo objetivo foi discutir e compreender a diversidade do coaching no mundo. Esse trabalho resultou no livro Diversity in Coaching: Working with Gender, Culture, Race and Age, lançado pela Association for Coaching (AC). Como especialista em coaching, negócios, liderança e psicologia positiva, escreve artigos para a Revista SBCOACHING, para a Revista Científica Brasileira de Coaching e para diversos portais.

Com graduações acadêmicas e especializações nas áreas de Governança Corporativa pela Harvard Business School, MBA pela FGV, Marketing pela ESPM e Tecnologia pela USCS, a expert em ciências comportamentais, Flora, aplica seu sólido conhecimento teórico e prático para contribuir com diferentes públicos na conquista de resultados e aumento de realizações.

Com uma experiência organizacional consolidada ao longo de 30 anos, antes de fundar a SBCOACHING Flora foi executiva da Claro e atuou em grandes empresas como Volkswagen, Ford e Bell South, nas áreas de planejamento estratégico, gestão de mudanças, governança corporativa, tecnologia e finanças. À frente da SBCOACHING Training™, dedica-se continuamente a expandir o portfólio de serviços e a elevar cada vez mais a qualidade e a eficácia do coaching.