Você pode levar a mensagem ao Garcia?

Você pode levar a mensagem ao Garcia? - motivação profissional

Há quase 130 anos, precisamente em 1889, a partir de um artigo de um jornalista americano, o mundo passou a conhecer e admirar as qualidades de um homem. E esses valores continuam pertinentes. Inspirou milhares de pessoas pelo mundo, foi uma rica fonte de inspiração para mim também. Fala de iniciativa, senso de propósito, eficiência, auto-realização, prontidão e outros valores.

Estourou a guerra entre Estados Unidos e Espanha. O presidente Mac Kinley precisava enviar uma comunicação ao general Garcia, um líder dos insurgentes que estava em alguma fortaleza no sertão de Cuba, um local onde o correio ou o telégrafo não conseguiriam alcançar.

Pelas suas qualidades, um nome de um homem foi recomendado ao presidente americano Mac Kinley. O nome deste soldado era Rowan.

Nem vem ao caso narrar toda a odisseia de como Rowan tomou a carta, meteu-a num invólucro impermeável, amarrou-a sobre o peito e, após quatro dias, saltou de um barco sem coberta, durante a noite, nas costas de Cuba; de como se embrenhou para, depois de três semanas, surgir de outro lado da ilha, tendo atravessado a pé um país hostil e entregado a carta a Garcia.

O que vale dizer é como Rowan, simplesmente, pegou a carta e seguiu viagem. Perdi as contas de quantas vezes repeti a tônica da coragem de Rowan: “Não pergunte quantos são os inimigos e sim onde eles estão”. Essa era a frase que me estimulava a fazer algo que em uma “pseudo-sã” consciência não faria.

Após quase 130 anos, levar uma carta a Garcia virou uma metáfora para vencer desafios, resolver problemas e conquistar espaço. Não pergunte quantos são e sim onde estão os inimigos.

No dia a dia são muitos os Garcias que devem ser encontrados. Porém, falta gente com a atitude de Rowan para, sem perguntar mais nada, comprometer-se a desenvolver sua melhor estratégia para alcançar o seu objetivo. Um soldado que se recusou a ver suas limitações geográficas, físicas ou ainda de comunicação. Apenas pegou a carta e seguiu. A missão era clara e nada gentil. Precisava ser cumprida.

Você pode levar a mensagem ao Garcia? - profissionais motivados

Nas empresas, o índice de engajados gira em torno de 30%, pessoas virtuosas que recomendaríamos facilmente para outras empresas. Seriam estes que aceitariam a missão de entregar a carta a Garcia. Os outros 70%, desengajados, necessitam acordar para a vida. Negariam qualquer atividade que não fosse a que já estão acostumados a fazer.

E entre estes desengajados há 15% de desengajados ativistas, homens que a qualquer pretexto pegariam a carta destinado ao general Garcia e jogariam no primeiro córrego do caminho. Adoraríamos mandar estes para a concorrência.

Mesmo entre os engajados, raro seria encontrar um que simplesmente pegasse a missão e fosse resolver. Fatalmente teríamos as perguntas: Para hoje ainda? Posso pegar alguém para me ajudar? Como faço isso acontecer? Por que tenho que fazer isso?

Empresas, instituições públicas, o mundo grita insistentemente no mesmo tom: Precisamos, urgentemente, de um homem que possa levar a mensagem a Garcia!

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quem leu este post leu também :)

Conheça as vantagens e desvantagens do outsourcing

Empowerment: O Que é, sua Importância nas Empresas e Exemplos

Dinâmica de Apresentação: Como Fazer, Dicas e Exemplos Práticos

Diagrama de Ishikawa: Guia Completo Passo a Passo

O Carnaval chegou… todo cuidado é pouco!

AFINAL, EXISTE UM MODELO DE CORPO PERFEITO?

Materiais Educativos

Como se tornar um Coach de sucesso

Escrito por Villela da Matta, presidente da SBCOACHING, este e-book traz 29 perguntas para alavancar o marketing, as vendas e as estratégias do seu negócio para seu sucesso…

Segredos da Paternidade Positiva

O envolvimento do pai contribui de forma significativa para o crescimento intelectual e mental da criança e a estimula na educação, desenvolvimento de habilidades, interesse etc…

Brian Tracy

Brian Tracy é uma das maiores autoridades em coaching e negócios do mundo: em mais de 30 anos de atuação, passaram por suas palestras e seminários mais de 5 milhões de pessoas. Já atuou como coach e consultor em mais de mil empresas. Autor de dezenas de best-sellers, foi homenageado em 2011 com o Lifetime Achievement Award, concedido pela National Academy of Best Selling Authors. É fundador e CEO da Brian Tracy International, tem uma carreira de sucesso, principalmente nos setores de vendas e marketing, investimentos, desenvolvimento imobiliário, importação, distribuição e consultoria de gestão.

Flora Victória

Flora Victoria é fundadora da Sociedade Brasileira de Coaching, presidente da SBCOACHING Training e Mestre em Psicologia Positiva Aplicada pela University of Pennsylvania. Diretora educacional das empresas do SBCOACHING Group e founding fellow do Institute of Coaching (IOC) – órgão afiliado à Harvard Medical School dedicado ao avanço do coaching, Flora é considerada a maior especialista em psicologia positiva aplicada ao coaching do país. Seu trabalho precursor resultou na criação do primeiro treinamento de positive coaching do Brasil. Pioneira na condução de projetos de pesquisa e comprovação científica do coaching no país, tem contribuído significativamente para consolidar a credibilidade desse processo e estimular seu desenvolvimento no Brasil e no mundo.

Como trainer e master coach, Flora já participou da formação de mais de 45 mil coaches no Brasil. Responsável pelas parcerias internacionais firmadas pela SBCOACHING com instituições globais, Flora tem trazido para o Brasil o que há de melhor e de mais atual no coaching internacional. Flora representa a Sociedade Brasileira de Coaching como membro da Graduate School Alliance for Executive Coaching (GSAEC), instituição especializada no ensino acadêmico do coaching, e da Association for Coaching (AC), credenciadora internacional presente em mais de 50 países.

Escritora de obras que são referência no coaching mundial, Flora é coautora dos livros Personal & Professional Coaching®, Executive & Business Coaching®, Positive Psychology Coaching® e Career Coaching®, entre outros. Em parceria com Brian Tracy e Villela da Matta, escreveu Estratégias Avançadas de Vendas e Engajamento Total. Como parte de sua contribuição para o coaching global, Flora foi convidada a integrar uma equipe internacional cujo objetivo foi discutir e compreender a diversidade do coaching no mundo. Esse trabalho resultou no livro Diversity in Coaching: Working with Gender, Culture, Race and Age, lançado pela Association for Coaching (AC). Como especialista em coaching, negócios, liderança e psicologia positiva, escreve artigos para a Revista SBCOACHING, para a Revista Científica Brasileira de Coaching e para diversos portais.

Com graduações acadêmicas e especializações nas áreas de Governança Corporativa pela Harvard Business School, MBA pela FGV, Marketing pela ESPM e Tecnologia pela USCS, a expert em ciências comportamentais, Flora, aplica seu sólido conhecimento teórico e prático para contribuir com diferentes públicos na conquista de resultados e aumento de realizações.

Com uma experiência organizacional consolidada ao longo de 30 anos, antes de fundar a SBCOACHING Flora foi executiva da Claro e atuou em grandes empresas como Volkswagen, Ford e Bell South, nas áreas de planejamento estratégico, gestão de mudanças, governança corporativa, tecnologia e finanças. À frente da SBCOACHING Training™, dedica-se continuamente a expandir o portfólio de serviços e a elevar cada vez mais a qualidade e a eficácia do coaching.