Materialismo: para onde está nos levando?

Outro dia assisti uma palestra muito interessante  proferida pelo psicoterapeuta Joel Birman sobre desapego. A palestra aconteceu no Midrash Centro Cultural localizado no Leblon aqui no Rio de Janeiro e faz parte de um projeto desenvolvido pela casa denominado Materialistas Anônimos ( AM ).

Este projeto é extremamente interessante por tratar de um tema super atual que é o apego exagerado ao material e superficial em detrimento do que realmente importa.

Hoje, tentamos preencher o vazio e solidão cada vez mais presentes com a aquisição de coisas e nessa angústia demasiada até as pessoas estão virando coisas umas para outras. Como assim? Ora, basta voltar o olhar para os relacionamentos atuais onde o ficar sem compromisso e, que, na maioria das vezes levam a lugar algum, está se tornando rotineiro, corriqueiro. Nesse contexto o indivíduo passa, muitas vezes, a ser tratado como “coisa” e usado como tal.

Há um livro com o título Amor Líquido de Zygmunt Bauman que trata justamente da fragilidade atual dos laços humanos e das consequências disso. O autor diz que vivemos tempos líquidos, nada é para durar.

Tudo muda rápido demais hoje no tecnológico e estamos, nem sabemos exatamente porque, trazendo essa rapidez para os relacionamentos, o que só nos remete a mais solidão e insegurança. Paralelamente, somos bombardeados por publicidades que nos induzem a adquirir cada vez mais e que se não temos o último modelo de tudo não podemos nos sentir bem, não somo bonitos, não somos bem-sucedidos, não somos seguros, enfim só somos “algo” quando nos deixamos levar por apelos ilusórios nos enchendo, compulsivamente, de coisas sem necessidade real.

E, da mesma forma que substituímos rapidamente o celular pelo modelo mais atual estamos substituindo nossos parceiros “ficantes”, afinal nunca estamos satisfeitos e com tantas pessoas sós a nossa volta quem sabe podemos encontrar alguém melhor logo ali na frente. A pergunta é, melhor para que e porque se ao menos não nos damos chance de conhecer o outro.

Materialismo: para onde está nos levando? - sandra

Tentamos tapar o buraco em nosso peito da forma mais absurda possível, que é através da aquisição incessante do material e, volto a dizer, de pessoas. A  cada bem adquirido temos a ilusão do sucesso momentâneo que, como uma droga, quando o efeito passa precisamos de mais e cada vez mais num círculo vicioso e que só nos leva para o fundo do poço.

Na palestra o Joel foi perfeito quando dentre muitas outras falas, discorreu sobre a importância e apego exagerado ao corpo, que, digo eu, é apenas matéria e, como tal, vai se deteriorando. Ora, se focamos nossa energia somente no que se deteriora aonde vamos parar? Estamos relegando a segundo, ou melhor, último plano, o que pode de fato preencher esse vazio que é o olhar para dentro, o contato com nossa alma. Esta é a possibilidade de retomarmos valores que realmente vão fazer a diferença para melhor em nossa vida, como, por exemplo, o afeto, a entrega.

O projeto Materialistas Anônimos ( MA) criado pelo Rabino Nilton Bonder tem como fundamento a reabilitação do vício materialista que é a compulsão por preencher vazios emocionais e espirituais com materialidade. Um verdadeiro alento para quem está tomando consciência de que a vida é muito mais do que esse esvaziamento de sentido.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quem leu este post leu também :)

Ao longo deste ano, você refletiu sobre os seus Ganhos e Perdas?

Horário de verão pode ser prejudicial à saúde?

Metas são fundamentais para o Coaching

Como o Coaching pode te ajudar? Entenda aqui

COMO CONTROLAR A ANSIEDADE: DICAS IMPORTANTES

Materiais Educativos

Como se tornar um Coach de sucesso

Escrito por Villela da Matta, presidente da SBCOACHING, este e-book traz 29 perguntas para alavancar o marketing, as vendas e as estratégias do seu negócio para seu sucesso…

Segredos da Paternidade Positiva

O envolvimento do pai contribui de forma significativa para o crescimento intelectual e mental da criança e a estimula na educação, desenvolvimento de habilidades, interesse etc…

Brian Tracy

Brian Tracy é uma das maiores autoridades em coaching e negócios do mundo: em mais de 30 anos de atuação, passaram por suas palestras e seminários mais de 5 milhões de pessoas. Já atuou como coach e consultor em mais de mil empresas. Autor de dezenas de best-sellers, foi homenageado em 2011 com o Lifetime Achievement Award, concedido pela National Academy of Best Selling Authors. É fundador e CEO da Brian Tracy International, tem uma carreira de sucesso, principalmente nos setores de vendas e marketing, investimentos, desenvolvimento imobiliário, importação, distribuição e consultoria de gestão.

Flora Victória

Flora Victoria é fundadora da Sociedade Brasileira de Coaching, presidente da SBCOACHING Training e Mestre em Psicologia Positiva Aplicada pela University of Pennsylvania. Diretora educacional das empresas do SBCOACHING Group e founding fellow do Institute of Coaching (IOC) – órgão afiliado à Harvard Medical School dedicado ao avanço do coaching, Flora é considerada a maior especialista em psicologia positiva aplicada ao coaching do país. Seu trabalho precursor resultou na criação do primeiro treinamento de positive coaching do Brasil. Pioneira na condução de projetos de pesquisa e comprovação científica do coaching no país, tem contribuído significativamente para consolidar a credibilidade desse processo e estimular seu desenvolvimento no Brasil e no mundo.

Como trainer e master coach, Flora já participou da formação de mais de 45 mil coaches no Brasil. Responsável pelas parcerias internacionais firmadas pela SBCOACHING com instituições globais, Flora tem trazido para o Brasil o que há de melhor e de mais atual no coaching internacional. Flora representa a Sociedade Brasileira de Coaching como membro da Graduate School Alliance for Executive Coaching (GSAEC), instituição especializada no ensino acadêmico do coaching, e da Association for Coaching (AC), credenciadora internacional presente em mais de 50 países.

Escritora de obras que são referência no coaching mundial, Flora é coautora dos livros Personal & Professional Coaching®, Executive & Business Coaching®, Positive Psychology Coaching® e Career Coaching®, entre outros. Em parceria com Brian Tracy e Villela da Matta, escreveu Estratégias Avançadas de Vendas e Engajamento Total. Como parte de sua contribuição para o coaching global, Flora foi convidada a integrar uma equipe internacional cujo objetivo foi discutir e compreender a diversidade do coaching no mundo. Esse trabalho resultou no livro Diversity in Coaching: Working with Gender, Culture, Race and Age, lançado pela Association for Coaching (AC). Como especialista em coaching, negócios, liderança e psicologia positiva, escreve artigos para a Revista SBCOACHING, para a Revista Científica Brasileira de Coaching e para diversos portais.

Com graduações acadêmicas e especializações nas áreas de Governança Corporativa pela Harvard Business School, MBA pela FGV, Marketing pela ESPM e Tecnologia pela USCS, a expert em ciências comportamentais, Flora, aplica seu sólido conhecimento teórico e prático para contribuir com diferentes públicos na conquista de resultados e aumento de realizações.

Com uma experiência organizacional consolidada ao longo de 30 anos, antes de fundar a SBCOACHING Flora foi executiva da Claro e atuou em grandes empresas como Volkswagen, Ford e Bell South, nas áreas de planejamento estratégico, gestão de mudanças, governança corporativa, tecnologia e finanças. À frente da SBCOACHING Training™, dedica-se continuamente a expandir o portfólio de serviços e a elevar cada vez mais a qualidade e a eficácia do coaching.