O professor no mundo perfeito

O professor no mundo perfeito - Marinaldo1

(Por Marinaldo M. Guedes)

Estamos em 2014. Aqui é o Brasil, um local sem terremotos, maremotos ou ciclones. Não temos guerras interraciais, religiosas ou ideológicas. Somos de natureza pacífica. O país é uma das 10 economias mais pujantes do planeta. Tem posição privilegiada de respeito internacional. Tem uma única língua oficial e é dotado de riquezas culturais, além de uma geografia plural e invejável. Mas é claro que Brasil tem problemas. Possui 13 milhões de analfabetos e outros 18 milhões de analfabetos funcionais, acima dos 15 anos de idade. Considerando que analfabeto funcional é chamado aquela pessoa que cursou quatro anos de escolaridade e que muitos têm esse tempo de escola, mas não de conhecimento, esse número deve ser muito maior.

Por falta de uma política de Estado mais ampla, deixaram, por muito tempo, de investir adequadamente no profissional responsável pelo desenvolvimento de todas essas faixas, o professor. E o pior é que o gigante ainda dorme, mesmo sendo cutucado pelos espinhos de sua ignorância. E qual o preço disso? Um apagão na formação de cidadãos conscientes. E por consequência temos ruas atravancadas de carros, lixões sem tratamento, infraestrutura aérea, portuária, rodoviária e ferroviária que não se conectam. Alta tecnologia em agricultura tendo que frear sua produção.

Todas as plataformas políticas dos presidenciáveis das eleições de 2014 defendem a aplicação de 10 por cento do PIB na educação. Bem, mas qual nível de educação se referem? Creche, fundamental, médio, universitário, técnico, tecnológico e pesquisa? Em todas as etapas há uma grande lacuna.

Mesmo pagando carga tributária elevada, o empresário que quer se manter no mercado está baixando sua régua de exigência para admitir pessoas e depois treiná-las para que venham a ser profissionais eficazes. Essa conta é muito elevada e muitas vezes não fecha.

O professor no mundo perfeito - Marinaldo2

A melhoria do nosso país passa pelo reconhecimento do professor, pelos investimentos na pessoa e na estrutura entregue para esse profissional performar melhor. Ninguém nega que são necessários os 10 por cento do PIB brasileiro para reverter esse quadro. Mas foi perguntado aos professores como deve ser empregado esse recurso?

Um professor bem formado é o que recebe junto ao seu canudo universitário, a certeza de que terá acesso há pelo menos um jornal diário, duas revistas semanais, todos os livros que formatarão seus pensamentos, assim como a uma plataforma informatizada onde ele vai poder se submeter a testes e avaliar seus avanços profissionais. Nesse mundo perfeito, o mestre entende que uma sala de aula é formada por alunos visuais, cinestésicos e auditivos, portanto o professor terá que fazer adaptações em sua linguagem e metodologia para atingir toda a sala e assim tirar o melhor proveito das instruções repassadas aos seus alunos.

Nesse mundo perfeito o professor reconhece a existência da inteligência emocional e escolhe ter o domínio de suas emoções e atitudes. As salas de aula são visualmente motivadoras e dotadas de equipamentos que auxiliam a imersão do aluno e do professor na disciplina trabalhada. O professor deixaria de se preocupar com alunos que usam celular, pois este equipamento estaria integrado aos mecanismos de ensino e aprendizagem, carregado com programas de interatividade com as mais diversas disciplinas, incluído metas de uso desses programas e resolução dos problemas, seria uma das formas de o aluno ser avaliado.

O professor sairia da sua formação inicial com o espírito imbuído em continuar formando as gerações de uma sociedade da qual teria orgulho de pertencer. Teria muito claro quais são os seus valores, missão, sonhos, propósitos, objetivos, metas e suas ações, ou seja, o seu planejamento estratégico pessoal, um mapa que guiaria sua jornada. E por conhecer isso tudo, o professor teria atitudes mais focadas para os alunos.

E, por fim, quando perguntado qual a sua profissão, ele, em fração de segundos, olharia tudo que há a sua volta, a engenharia, a tecnologia, a cortesia do seu interlocutor, lembraria de todas as compensações de sua escolha profissional e com um leve sorriso de vencedor, diria “sou professor”.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quem leu este post leu também :)

Conheça as vantagens e desvantagens do outsourcing

Empowerment: O Que é, sua Importância nas Empresas e Exemplos

Dinâmica de Apresentação: Como Fazer, Dicas e Exemplos Práticos

Diagrama de Ishikawa: Guia Completo Passo a Passo

O Carnaval chegou… todo cuidado é pouco!

AFINAL, EXISTE UM MODELO DE CORPO PERFEITO?

Materiais Educativos

Como se tornar um Coach de sucesso

Escrito por Villela da Matta, presidente da SBCOACHING, este e-book traz 29 perguntas para alavancar o marketing, as vendas e as estratégias do seu negócio para seu sucesso…

Segredos da Paternidade Positiva

O envolvimento do pai contribui de forma significativa para o crescimento intelectual e mental da criança e a estimula na educação, desenvolvimento de habilidades, interesse etc…

Brian Tracy

Brian Tracy é uma das maiores autoridades em coaching e negócios do mundo: em mais de 30 anos de atuação, passaram por suas palestras e seminários mais de 5 milhões de pessoas. Já atuou como coach e consultor em mais de mil empresas. Autor de dezenas de best-sellers, foi homenageado em 2011 com o Lifetime Achievement Award, concedido pela National Academy of Best Selling Authors. É fundador e CEO da Brian Tracy International, tem uma carreira de sucesso, principalmente nos setores de vendas e marketing, investimentos, desenvolvimento imobiliário, importação, distribuição e consultoria de gestão.

Flora Victória

Flora Victoria é fundadora da Sociedade Brasileira de Coaching, presidente da SBCOACHING Training e Mestre em Psicologia Positiva Aplicada pela University of Pennsylvania. Diretora educacional das empresas do SBCOACHING Group e founding fellow do Institute of Coaching (IOC) – órgão afiliado à Harvard Medical School dedicado ao avanço do coaching, Flora é considerada a maior especialista em psicologia positiva aplicada ao coaching do país. Seu trabalho precursor resultou na criação do primeiro treinamento de positive coaching do Brasil. Pioneira na condução de projetos de pesquisa e comprovação científica do coaching no país, tem contribuído significativamente para consolidar a credibilidade desse processo e estimular seu desenvolvimento no Brasil e no mundo.

Como trainer e master coach, Flora já participou da formação de mais de 45 mil coaches no Brasil. Responsável pelas parcerias internacionais firmadas pela SBCOACHING com instituições globais, Flora tem trazido para o Brasil o que há de melhor e de mais atual no coaching internacional. Flora representa a Sociedade Brasileira de Coaching como membro da Graduate School Alliance for Executive Coaching (GSAEC), instituição especializada no ensino acadêmico do coaching, e da Association for Coaching (AC), credenciadora internacional presente em mais de 50 países.

Escritora de obras que são referência no coaching mundial, Flora é coautora dos livros Personal & Professional Coaching®, Executive & Business Coaching®, Positive Psychology Coaching® e Career Coaching®, entre outros. Em parceria com Brian Tracy e Villela da Matta, escreveu Estratégias Avançadas de Vendas e Engajamento Total. Como parte de sua contribuição para o coaching global, Flora foi convidada a integrar uma equipe internacional cujo objetivo foi discutir e compreender a diversidade do coaching no mundo. Esse trabalho resultou no livro Diversity in Coaching: Working with Gender, Culture, Race and Age, lançado pela Association for Coaching (AC). Como especialista em coaching, negócios, liderança e psicologia positiva, escreve artigos para a Revista SBCOACHING, para a Revista Científica Brasileira de Coaching e para diversos portais.

Com graduações acadêmicas e especializações nas áreas de Governança Corporativa pela Harvard Business School, MBA pela FGV, Marketing pela ESPM e Tecnologia pela USCS, a expert em ciências comportamentais, Flora, aplica seu sólido conhecimento teórico e prático para contribuir com diferentes públicos na conquista de resultados e aumento de realizações.

Com uma experiência organizacional consolidada ao longo de 30 anos, antes de fundar a SBCOACHING Flora foi executiva da Claro e atuou em grandes empresas como Volkswagen, Ford e Bell South, nas áreas de planejamento estratégico, gestão de mudanças, governança corporativa, tecnologia e finanças. À frente da SBCOACHING Training™, dedica-se continuamente a expandir o portfólio de serviços e a elevar cada vez mais a qualidade e a eficácia do coaching.