RESILIÊNCIA NAS EMPRESAS

SBCoaching na Mídia

Resiliência: A chave para sua empresa superar desafios e sair fortalecida mesmo em tempos difíceis e sob alta pressão.

RESILIÊNCIA NAS EMPRESAS

Por Villela da Matta para Portal Abílio Diniz

A resiliência é um conceito que vem da física. Trata-se da capacidade que alguns materiais têm de acumular energia quando submetidos à pressão e, depois de absorver o impacto, voltar ao estado original sem deformação. No comportamento humano, a resiliência é a habilidade de superar adversidades sem ser afetado por elas de modo negativo e permanente: pessoas resilientes emergem de desafios fortalecidas pela experiência e melhores do que eram antes. Ocorre, porém, que essas características observadas no comportamento humano também são notadas no comportamento empresarial.

E é assim que chegamos ao conceito de organizações resilientes. Estamos falando de empresas capazes de responder rapidamente a mudanças inesperadas, e até mesmo a rupturas caóticas no cenário político e econômico – qualquer semelhança com a atual situação brasileira não é mera coincidência. Organizações resilientes não apenas sobrevivem, mas triunfam diante das adversidades, otimizando suas chances de alcançar um sucesso sustentável e duradouro.

Durabilidade e sustentabilidade são palavras-chave se considerarmos que um dos principais motivos pelos quais o conceito de resiliência organizacional está emergindo com tanta força é a paulatina queda da longevidade das empresas. No Brasil, segundo pesquisa do IBGE, quase metade das organizações não passa do terceiro ano de vida. Somando-se a isso os efeitos prejudiciais da crise, questões como a longevidade das empresas – e, é claro, o lucro capaz de sustentá-la – tornam-se ainda mais preocupantes.

Daí a importância de desenvolver a resiliência organizacional, que é definida como a capacidade que uma organização possui de sustentar sua vantagem competitiva – mesmo em tempos difíceis e sob alta pressão. A vantagem competitiva é sustentada por meio da combinação de três habilidades. A primeira é a habilidade de exibir uma performance elevada e consistente em relação aos objetivos estabelecidos. A segunda é a habilidade de inovar, e a terceira é a habilidade que a empresa demonstra de adaptar-se de modo rápido e eficaz aos novos desafios – mas sem perder sua identidade. Ao desenvolver esses pontos, você estará, também, tornando sua empresa mais resiliente.

O quanto sua organização é resiliente?

Esta avaliação irá ajudá-lo a solucionar esta questão. Para fazê-la, responda “sim”, caso as afirmações abaixo se apliquem à sua empresa, e “não”, caso não se apliquem.

  1. Em nossa organização, há um equilíbrio adequado entre prioridades de curto e de longo prazo.
  2. Nossa cultura organizacional enfatiza a importância de aprender com os erros.
  3. A maioria das pessoas em nossa organização sabe qual é o seu papel em uma situação de crise.
  4. Nossa organização é capaz de mudar rapidamente para reagir a uma crise.
  5. Se algumas pessoas-chave de nossa organização estiverem ausentes, outras podem desempenhar suas funções.
  6. Em nossa organização, todas as áreas estão cientes de que o sucesso de cada área depende do sucesso de todas as outras.
  7. Nossa organização tem prioridades claramente definidas quanto ao que é importante fazer durante uma crise.
  8. Nossa organização monitora proativamente o que está acontecendo no mercado a fim de detectar sinais de alerta o mais cedo possível.
  9. Se algo não está funcionando bem, funcionários de qualquer setor de nossa organização podem levar o assunto à gerência sênior.
  10. Há um excelente espírito de equipe e companheirismo em nossa organização.
  11. A visão ou a missão de nossa organização refletem os valores aos quais nossos funcionários aspiram.
  12. Em nossa organização, sempre reavaliamos o que estamos tentando atingir, com indicadores de resultados claros e específicos.
  13. Estou confiante de que nossa organização possui uma liderança adequada para lidar com a crise.
  14. A gerência de nossa organização monitora constantemente a carga de trabalho e toma as medidas necessárias para que ela não vá além do que as pessoas podem administrar.
  15. A liderança pensa e age estrategicamente para que nossa organização esteja sempre um passo a frente.
  16. Os líderes de nossa organização são um bom exemplo de profissionais com os quais podemos aprender.
  17. Nossa organização encoraja ativamente as pessoas a se desafiarem e a se desenvolverem por meio do trabalho.
  18. As pessoas de nossa organização são conhecidas pela habilidade que possuem de usar seu conhecimento de maneiras novas e diferentes.
  19. Se algum problema ocorrer, alguém com autoridade para decidir estará imediatamente disponível para as pessoas que estão na linha de frente.
  20. Sempre que necessário, nossa organização pode tomar decisões difíceis rapidamente.

As afirmações que compõem a avaliação caracterizam uma organização resiliente. Logo, o grau de resiliência de sua empresa é proporcional à quantidade de vezes que você respondeu “sim”. As afirmações às quais você respondeu “não” – isto é, as que não se aplicam à sua empresa – indicam brechas na resiliência. Analise-as com cuidado. O que você precisaria fazer – ou que mudanças você teria de promover – para que todas as afirmações possam se aplicar à sua empresa? E se você respondeu “sim” a todas as afirmações, o que é necessário fazer para continuar mantendo esse nível de resiliência?

Fonte: Portal Abílio Diniz

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quem leu este post leu também :)

REVISTA EXAME: Brasil fica mais triste e Tal Ben-Shahar explica o porquê

Especialista em felicidade, Tal Ben-Shahar concede entrevista para a revista VEJA

“Seu LinkedIn e você”: Técia Caetano falou à Revista Nova Cosmopolitan

“Executivo de Valor” entrevista Villela da Matta sobre a contratação de executivos experientes

SBCOACHING lança programa de microfranquias

Materiais Educativos

Como se tornar um Coach de sucesso

Escrito por Villela da Matta, presidente da SBCOACHING, este e-book traz 29 perguntas para alavancar o marketing, as vendas e as estratégias do seu negócio para seu sucesso…

Segredos da Paternidade Positiva

O envolvimento do pai contribui de forma significativa para o crescimento intelectual e mental da criança e a estimula na educação, desenvolvimento de habilidades, interesse etc…

Brian Tracy

Brian Tracy é uma das maiores autoridades em coaching e negócios do mundo: em mais de 30 anos de atuação, passaram por suas palestras e seminários mais de 5 milhões de pessoas. Já atuou como coach e consultor em mais de mil empresas. Autor de dezenas de best-sellers, foi homenageado em 2011 com o Lifetime Achievement Award, concedido pela National Academy of Best Selling Authors. É fundador e CEO da Brian Tracy International, tem uma carreira de sucesso, principalmente nos setores de vendas e marketing, investimentos, desenvolvimento imobiliário, importação, distribuição e consultoria de gestão.

Flora Victória

Flora Victoria é fundadora da Sociedade Brasileira de Coaching, presidente da SBCOACHING Training e Mestre em Psicologia Positiva Aplicada pela University of Pennsylvania. Diretora educacional das empresas do SBCOACHING Group e founding fellow do Institute of Coaching (IOC) – órgão afiliado à Harvard Medical School dedicado ao avanço do coaching, Flora é considerada a maior especialista em psicologia positiva aplicada ao coaching do país. Seu trabalho precursor resultou na criação do primeiro treinamento de positive coaching do Brasil. Pioneira na condução de projetos de pesquisa e comprovação científica do coaching no país, tem contribuído significativamente para consolidar a credibilidade desse processo e estimular seu desenvolvimento no Brasil e no mundo.

Como trainer e master coach, Flora já participou da formação de mais de 45 mil coaches no Brasil. Responsável pelas parcerias internacionais firmadas pela SBCOACHING com instituições globais, Flora tem trazido para o Brasil o que há de melhor e de mais atual no coaching internacional. Flora representa a Sociedade Brasileira de Coaching como membro da Graduate School Alliance for Executive Coaching (GSAEC), instituição especializada no ensino acadêmico do coaching, e da Association for Coaching (AC), credenciadora internacional presente em mais de 50 países.

Escritora de obras que são referência no coaching mundial, Flora é coautora dos livros Personal & Professional Coaching®, Executive & Business Coaching®, Positive Psychology Coaching® e Career Coaching®, entre outros. Em parceria com Brian Tracy e Villela da Matta, escreveu Estratégias Avançadas de Vendas e Engajamento Total. Como parte de sua contribuição para o coaching global, Flora foi convidada a integrar uma equipe internacional cujo objetivo foi discutir e compreender a diversidade do coaching no mundo. Esse trabalho resultou no livro Diversity in Coaching: Working with Gender, Culture, Race and Age, lançado pela Association for Coaching (AC). Como especialista em coaching, negócios, liderança e psicologia positiva, escreve artigos para a Revista SBCOACHING, para a Revista Científica Brasileira de Coaching e para diversos portais.

Com graduações acadêmicas e especializações nas áreas de Governança Corporativa pela Harvard Business School, MBA pela FGV, Marketing pela ESPM e Tecnologia pela USCS, a expert em ciências comportamentais, Flora, aplica seu sólido conhecimento teórico e prático para contribuir com diferentes públicos na conquista de resultados e aumento de realizações.

Com uma experiência organizacional consolidada ao longo de 30 anos, antes de fundar a SBCOACHING Flora foi executiva da Claro e atuou em grandes empresas como Volkswagen, Ford e Bell South, nas áreas de planejamento estratégico, gestão de mudanças, governança corporativa, tecnologia e finanças. À frente da SBCOACHING Training™, dedica-se continuamente a expandir o portfólio de serviços e a elevar cada vez mais a qualidade e a eficácia do coaching.