Saiba mais sobre o conceito de Saúde Positiva

Há mais de 50 anos, o Instituto Gallup começou a fazer uma mesma pergunta às pessoas: “Como seria o melhor futuro possível para você?”.

A busca pela resposta durou décadas, passou por mais de 150 países – entre os 193 que existem no planeta – e transformou-se em uma pesquisa cuja amostragem abrange mais de 98% da população mundial.

Para a maioria das pessoas do planeta, o melhor futuro possível inclui boa saúde.

Esse anseio compartilhado por bilhões de pessoas no planeta é uma parte importante do que chamamos de bem-estar físico, que não se trata apenas da ausência de doenças, mas de escolhas referentes ao estilo de vida que sejam capazes de favorecer a saúde e promover o equilíbrio entre corpo e mente.

O corpo e o funcionamento otimizado

atencao plena como meditacao ajuda desenvolver

É por meio do nosso corpo que criamos e exprimimos sentimentos, emoções, comportamentos e pensamentos. É o que nos diz o conceito de cognição incorporada, segundo o qual nosso conhecimento e nossas representações mentais estão integradas com nosso sistema sensório-motor. Ou seja, tudo o que chega à nossa mente passa antes por nosso corpo.

Você já parou para pensar nas implicações disso?

Considerando este contexto, surgiu o conceito de saúde positiva, um novo campo do conhecimento, proposto por Martin Seligman, o “pai” da psicologia positiva. A saúde positiva direciona o seu foco para aquilo que nos torna saudáveis.

Nós sabemos que sedentarismo, stress, má alimentação, sono precário e uma série de outros fatores presentes contribuem para que a gente adoeça. Mas será que sabemos o que, de fato, nos torna saudáveis?

Segundo Seligman, a saúde positiva não é a mera ausência de doenças. É estar bem nos três pilares que compõem a saúde positiva. Estes pilares constituem recursos que devemos adquirir ou preservar, forças que podem contribuir para uma vida mais longa e saudável.

  • Recursos biológicos: referem-se aos “terminais positivos das funções fisiológicas”, às varáveis biológicas relevantes à saúde em geral, como massa corporal, pressão arterial, temperatura, batimentos cardíacos, níveis de colesterol, triglicérides, glicose e outros.
  • Recursos subjetivos: referem-se aos estados que nos fazem sentir o bem-estar físico, como energia, vigor, vitalidade, sensação de força e de confiança em relação ao próprio corpo, de estar no controle de sua própria saúde. Aqui também entram os nossos níveis de otimismo, satisfação com a vida, emoções positivas, engajamento e nossa capacidade de encontrar significado em nossas vidas e naquilo que fazemos. Estes recursos, segundo Seligman, marcam a intersecção entre a saúde física e a saúde mental.
  • Recursos funcionais: referem-se à quão bem nós funcionamos. Isso inclui medidas de capacidade física, como flexibilidade, força, resistência e outras. Inclui também a “ecologia pessoal”, isto é, o estado otimizado de adaptação de nossas funções corporais às demandas e exigências do estilo de vida que escolhemos para nós: como trabalhamos, como amamos, como nos divertimos. Nossa ecologia pessoal é positiva quando dispomos de abundante força física e mental, energia e resistência para sermos bem-sucedidos em nossas atividades físicas e mentais em todos os âmbitos de nossa vida: pessoal, profissional, social, familiar, afetivo. Naturalmente, a manutenção ou a elevação de nossos recursos funcionais estão estreitamente ligadas à prática regular de exercícios físicos, à alimentação saudável e a todos os hábitos positivos que contribuem para melhorar nossa ecologia pessoal.

Por que negligenciamos nossa saúde? Por que é tão difícil mudar nossos hábitos?

estagnacao profissional principais caracteristicas

As respostas destas perguntas passam pelos recursos subjetivos. Otimismo, emoções positivas, engajamento, satisfação com a vida, significado… Tudo isso pode agir diretamente sobre nossos recursos biológicos. E também pode agir indiretamente, na medida em que serve de poderoso estímulo para motivar a prática de atividades físicas e a adoção de um estilo de vida saudável. Sabemos que isso é essencial para que possamos desfrutar de mais bem-estar físico. Sabemos que o bem-estar físico é fundamental para que possamos funcionar de modo otimizado. E sabemos também que as mudanças necessárias para aumentarmos e mantermos nosso bem-estar físico acontecem – e perduram – quando nos sentimos otimistas em relação a elas, quando acreditamos que somos capazes de realizá-las.

Motivação intrínseca e bem-estar físico

A motivação é um importante aspecto no que diz respeito às mudanças necessárias para aumentarmos nosso bem-estar físico.

A autodeterminação é o ato de escolher e decidir por si mesmo, e de iniciar ações por vontade própria. Uma pessoa que possui um alto nível de autodeterminação tende a ser, também, uma pessoa intrinsecamente motivada, ou seja, que possui motivação intrínseca (ou interna). A motivação intrínseca é definida como a escolha e a decisão de fazer uma atividade pela satisfação inerente que ela oferece, descrevendo nossa inclinação natural para a assimilação, excelência, interesse espontâneo e exploração, essenciais para nosso desenvolvimento cognitivo e social e que representam uma importante fonte de prazer e vitalidade ao longo da vida (Csikszentmihalyi e Rathunde, 1993; Ryan, 1995).

Motivações externas também podem ser eficazes, desde que estejam alinhadas a nossos valores e aspirações. Imagine uma atividade em relação à qual você não esteja intrinsecamente motivado. Você pode encontrar a energia e o empenho necessários para realizar essa ação ao alinhá-la a seus valores e aspirações e a objetivos maiores, que façam com que você se sinta intrinsecamente motivado. Por exemplo, uma rotina de atividades físicas pode não fazer com que você se sinta intrinsecamente motivado.

Contudo, se a motivação intrínseca estiver presente em seu objetivo final – melhorar sua saúde e vitalidade para que você possa viver mais e realizar mais – a motivação para os exercícios pode ser internalizada e alinhada àquilo que é importante para você.

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quem leu este post leu também :)

Você já agradeceu pelas conquistas de 2019?

Precisamos falar sobre propósito

Conheça o nosso novo treinamento: EXPO FELICIDADE!

POSITIVE & PSYCHOLOGY COACHING – DIA 4

POSITIVE PSYCHOLOGY COACHING – DIA 3

POSITIVE & PSYCHOLOGY COACHING – DIA 2

Materiais Educativos

Como se tornar um Coach de sucesso

Escrito por Villela da Matta, presidente da SBCOACHING, este e-book traz 29 perguntas para alavancar o marketing, as vendas e as estratégias do seu negócio para seu sucesso…

Segredos da Paternidade Positiva

O envolvimento do pai contribui de forma significativa para o crescimento intelectual e mental da criança e a estimula na educação, desenvolvimento de habilidades, interesse etc…

Brian Tracy

Brian Tracy é uma das maiores autoridades em coaching e negócios do mundo: em mais de 30 anos de atuação, passaram por suas palestras e seminários mais de 5 milhões de pessoas. Já atuou como coach e consultor em mais de mil empresas. Autor de dezenas de best-sellers, foi homenageado em 2011 com o Lifetime Achievement Award, concedido pela National Academy of Best Selling Authors. É fundador e CEO da Brian Tracy International, tem uma carreira de sucesso, principalmente nos setores de vendas e marketing, investimentos, desenvolvimento imobiliário, importação, distribuição e consultoria de gestão.

Flora Victória

Flora Victoria é fundadora da Sociedade Brasileira de Coaching, presidente da SBCOACHING Training e Mestre em Psicologia Positiva Aplicada pela University of Pennsylvania. Diretora educacional das empresas do SBCOACHING Group e founding fellow do Institute of Coaching (IOC) – órgão afiliado à Harvard Medical School dedicado ao avanço do coaching, Flora é considerada a maior especialista em psicologia positiva aplicada ao coaching do país. Seu trabalho precursor resultou na criação do primeiro treinamento de positive coaching do Brasil. Pioneira na condução de projetos de pesquisa e comprovação científica do coaching no país, tem contribuído significativamente para consolidar a credibilidade desse processo e estimular seu desenvolvimento no Brasil e no mundo.

Como trainer e master coach, Flora já participou da formação de mais de 45 mil coaches no Brasil. Responsável pelas parcerias internacionais firmadas pela SBCOACHING com instituições globais, Flora tem trazido para o Brasil o que há de melhor e de mais atual no coaching internacional. Flora representa a Sociedade Brasileira de Coaching como membro da Graduate School Alliance for Executive Coaching (GSAEC), instituição especializada no ensino acadêmico do coaching, e da Association for Coaching (AC), credenciadora internacional presente em mais de 50 países.

Escritora de obras que são referência no coaching mundial, Flora é coautora dos livros Personal & Professional Coaching®, Executive & Business Coaching®, Positive Psychology Coaching® e Career Coaching®, entre outros. Em parceria com Brian Tracy e Villela da Matta, escreveu Estratégias Avançadas de Vendas e Engajamento Total. Como parte de sua contribuição para o coaching global, Flora foi convidada a integrar uma equipe internacional cujo objetivo foi discutir e compreender a diversidade do coaching no mundo. Esse trabalho resultou no livro Diversity in Coaching: Working with Gender, Culture, Race and Age, lançado pela Association for Coaching (AC). Como especialista em coaching, negócios, liderança e psicologia positiva, escreve artigos para a Revista SBCOACHING, para a Revista Científica Brasileira de Coaching e para diversos portais.

Com graduações acadêmicas e especializações nas áreas de Governança Corporativa pela Harvard Business School, MBA pela FGV, Marketing pela ESPM e Tecnologia pela USCS, a expert em ciências comportamentais, Flora, aplica seu sólido conhecimento teórico e prático para contribuir com diferentes públicos na conquista de resultados e aumento de realizações.

Com uma experiência organizacional consolidada ao longo de 30 anos, antes de fundar a SBCOACHING Flora foi executiva da Claro e atuou em grandes empresas como Volkswagen, Ford e Bell South, nas áreas de planejamento estratégico, gestão de mudanças, governança corporativa, tecnologia e finanças. À frente da SBCOACHING Training™, dedica-se continuamente a expandir o portfólio de serviços e a elevar cada vez mais a qualidade e a eficácia do coaching.