Seja o espelho da mudança que deseja

mudanças e olhar no espelho
Se “olhar no espelho” é necessário em alguns momentos na vida

(Por Claudia Hölter)

Há um tempo em que precisamos ver a nossa face refletida em um espelho para retocar a maquiagem, fazer aquele penteado da moda e trocar aquela velha calça jeans, já tão moldada ao nosso corpo, por outra, mais estilosa.

Há um tempo em que precisamos esquecer aquele velho caminho que leva sempre aos mesmos lugares, as mesmas velhas lembranças com suas lutas e alegrias e entrar em uma nova rota em direção ao que sempre desejamos.

Este tempo chegou para você! Você tem algum objetivo de melhoria ou mudança pessoal ou profissional que tem se mostrado resistente ao longo dos anos, apesar de seus esforços e sincera intenção de mudança?


Há mais de 30 anos, especialistas em desenvolvimento dos quadros mentais e complexidade do processo de pensamento em adultos da Universidade de Harvard, vêm pesquisando sobre as reais motivações ou crenças que existem por trás da resistência à mudança. Segundo os pesquisadores, o desafio de mudar ou melhorar um determinado padrão comportamental é, frequentemente, confundido com a ideia de aprender a “lidar com” ou “adequar-se” a um novo contexto. Sem dúvida, este aprendizado exige certas habilidades ou novos recursos, que possibilitem uma melhor adaptação do indivíduo a uma situação desconhecida. Porém, só isso não é suficiente para enfrentar os desafios de um processo de mudança, visto que a maioria das pessoas precisa de uma estrutura que as ajudem a fazer a ligação entre a sua intenção e o seu comportamento, além de gerenciar efetivamente seu sistema de ansiedade (Sistema Nervoso Simpático-SNS), que nada mais é que o seu sistema de autoproteção.

hora de mudar
Toda hora pode ser hora de mudança

Segundo os estudiosos de Harvard, são as reações oriundas desse sistema de autoproteção que impedem sistematicamente algumas pessoas de alcançar o que mais desejam. Para Flores-Mendoza, em “Introdução à Psicologia das Diferenças” (2008), quando o SNS recebe sinais de ameaça subjetiva (por exemplo, ameaça à autoestima ou fracasso) ou de castigo e frustração (aos sinais de que uma recompensa não vai chegar), ele excita-se automaticamente, prepara o organismo para uma emergência, luta ou fuga e aumenta suas atividades produzindo reações que são classificadas como ansiedade, medo, angústia, raiva, frustração etc. Portanto, na verdade o que está por trás da resistência à mudança são essas reações ou motivações que trazem o sentimento de estarmos sem defesa, por exemplo, na presença de algo novo, que inconscientemente parece ser um perigo para a pessoa. Mas a grande descoberta dos cientistas é que esse sistema de autoproteção pode ser controlado com técnicas e ferramentas comprovadas da psicologia positiva e neurociências aplicadas ao coaching.

Deixo-lhe então a sugestão de buscar um processo de coaching para lhe ajudar a transformar sua intenção em realidade. Lembre-se que a mudança vai muito além do querer. Além dele, você precisa saber aonde quer chegar, ter uma visão de futuro clara e o que exatamente deseja ver mudado em você. Como já dizia Dalai Lama: “Seja a mudança que você quer ver no mundo”. Permita-se mudar para melhor, sempre!

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quem leu este post leu também :)

Conheça as vantagens e desvantagens do outsourcing

Empowerment: O Que é, sua Importância nas Empresas e Exemplos

Dinâmica de Apresentação: Como Fazer, Dicas e Exemplos Práticos

Diagrama de Ishikawa: Guia Completo Passo a Passo

O Carnaval chegou… todo cuidado é pouco!

AFINAL, EXISTE UM MODELO DE CORPO PERFEITO?

Materiais Educativos

Como se tornar um Coach de sucesso

Escrito por Villela da Matta, presidente da SBCOACHING, este e-book traz 29 perguntas para alavancar o marketing, as vendas e as estratégias do seu negócio para seu sucesso…

Segredos da Paternidade Positiva

O envolvimento do pai contribui de forma significativa para o crescimento intelectual e mental da criança e a estimula na educação, desenvolvimento de habilidades, interesse etc…

Brian Tracy

Brian Tracy é uma das maiores autoridades em coaching e negócios do mundo: em mais de 30 anos de atuação, passaram por suas palestras e seminários mais de 5 milhões de pessoas. Já atuou como coach e consultor em mais de mil empresas. Autor de dezenas de best-sellers, foi homenageado em 2011 com o Lifetime Achievement Award, concedido pela National Academy of Best Selling Authors. É fundador e CEO da Brian Tracy International, tem uma carreira de sucesso, principalmente nos setores de vendas e marketing, investimentos, desenvolvimento imobiliário, importação, distribuição e consultoria de gestão.

Flora Victória

Flora Victoria é fundadora da Sociedade Brasileira de Coaching, presidente da SBCOACHING Training e Mestre em Psicologia Positiva Aplicada pela University of Pennsylvania. Diretora educacional das empresas do SBCOACHING Group e founding fellow do Institute of Coaching (IOC) – órgão afiliado à Harvard Medical School dedicado ao avanço do coaching, Flora é considerada a maior especialista em psicologia positiva aplicada ao coaching do país. Seu trabalho precursor resultou na criação do primeiro treinamento de positive coaching do Brasil. Pioneira na condução de projetos de pesquisa e comprovação científica do coaching no país, tem contribuído significativamente para consolidar a credibilidade desse processo e estimular seu desenvolvimento no Brasil e no mundo.

Como trainer e master coach, Flora já participou da formação de mais de 45 mil coaches no Brasil. Responsável pelas parcerias internacionais firmadas pela SBCOACHING com instituições globais, Flora tem trazido para o Brasil o que há de melhor e de mais atual no coaching internacional. Flora representa a Sociedade Brasileira de Coaching como membro da Graduate School Alliance for Executive Coaching (GSAEC), instituição especializada no ensino acadêmico do coaching, e da Association for Coaching (AC), credenciadora internacional presente em mais de 50 países.

Escritora de obras que são referência no coaching mundial, Flora é coautora dos livros Personal & Professional Coaching®, Executive & Business Coaching®, Positive Psychology Coaching® e Career Coaching®, entre outros. Em parceria com Brian Tracy e Villela da Matta, escreveu Estratégias Avançadas de Vendas e Engajamento Total. Como parte de sua contribuição para o coaching global, Flora foi convidada a integrar uma equipe internacional cujo objetivo foi discutir e compreender a diversidade do coaching no mundo. Esse trabalho resultou no livro Diversity in Coaching: Working with Gender, Culture, Race and Age, lançado pela Association for Coaching (AC). Como especialista em coaching, negócios, liderança e psicologia positiva, escreve artigos para a Revista SBCOACHING, para a Revista Científica Brasileira de Coaching e para diversos portais.

Com graduações acadêmicas e especializações nas áreas de Governança Corporativa pela Harvard Business School, MBA pela FGV, Marketing pela ESPM e Tecnologia pela USCS, a expert em ciências comportamentais, Flora, aplica seu sólido conhecimento teórico e prático para contribuir com diferentes públicos na conquista de resultados e aumento de realizações.

Com uma experiência organizacional consolidada ao longo de 30 anos, antes de fundar a SBCOACHING Flora foi executiva da Claro e atuou em grandes empresas como Volkswagen, Ford e Bell South, nas áreas de planejamento estratégico, gestão de mudanças, governança corporativa, tecnologia e finanças. À frente da SBCOACHING Training™, dedica-se continuamente a expandir o portfólio de serviços e a elevar cada vez mais a qualidade e a eficácia do coaching.