Tolerância: O que é, Importância, Tipos e Como ser

tolerancia o que e importancia tipos como ser

Um mundo com mais tolerância é o que todos nós buscamos.

Mas qual deve ser a nossa parte para atingir esse ideal? Essa é a pergunta que temos que fazer a nós mesmos todos os dias.

Nada de cobrar os outros sem cumprir com o que cabe a você.

Aí temos um bom ponto de partida, que merece a reflexão.

Será que você respeita a opinião dos outros, ou torce o nariz quando eles se manifestam?

As pessoas pensam, agem, creem e tem valores e posicionamentos diferentes um dos outros.

E isso que é garante a beleza da vida.

Desde que, é claro, as suas ações e posicionamentos não interfiram nos direitos de terceiros e nem que seus discursos sejam marcados pelo ódio, atingindo diretamente a um grupo ou mesmo a uma única pessoa.

Buscar o respeito ao próximo deve ser um exercício diário.

Até porque existem diferentes tipos de tolerância e é preciso estar atento a todos eles para evitar qualquer forma de preconceito e injustiça.

Mas fique tranquilo se você tem dúvidas a respeito.

Ao longo do artigo, vamos abordar o tema mais a fundo e refletir sobre as suas complexidades.

Pronto para começar?

O que é tolerância?

A palavra tolerância, assim como grande parte do nosso vocabulário, deriva do latim e, nesse caso, a origem é o termo “tolerare”, que quer dizer “aceitar” ou “suportar”.

Na prática, é exatamente isso.

Tolerância tem a ver com respeitar as diferenças, sejam elas físicas, comportamentais, ideológicas ou de qualquer outra natureza.

Em um mundo no qual a convivência social é inevitável, ser tolerante é uma competência importantíssima, independentemente do meio em que se vive.

Como ser tolerante?

Ser tolerante exige ter uma mente aberta, despida de preconceitos e julgamentos, como você já deve ter percebido por aquilo que já falamos até aqui.

Buscar novos conhecimentos, por exemplo, é uma ótima forma de conhecer a tolerância, pois, assim, você consegue entender outras realidades e não fica preso apenas a ideias que defende ou nas quais acredita.

A empatia, que é aquela habilidade de se colocar no lugar do outro, também é uma maneira de conseguir ser mais respeitoso com as pessoas.

Afinal, como diz o ditado popular: “Não faça para os outros o que não gostaria que fizessem para você”.

Ser tolerante exige analisar cada atitude sua, pesar cada posicionamento para não ser inflexível com alguém.

Qual a importância da tolerância para a vida pessoal?

tolerancia qual importanica vida pessoal

Seja na vida pessoal ou profissional, nós lidamos com pessoas o tempo todo e, por isso, a tolerância é tão importante.

Sua companheira ou companheiro pode ter uma opinião diferente da sua sobre a criação dos filhos.

Isso não faz ela ou ele errados e você certo – e vice-versa.

São apenas visões distintas que, muitas vezes, podem ser negociáveis, em busca de um meio termo.

Por exemplo, alguns pais gostam de impor aos seus filhos qual religião seguir, normalmente a mesma na qual eles acreditam.

Outros preferem deixar a cargo da própria criança escolher, assim que tiver mais idade para isso.

O equilíbrio nesse caso pode ser demonstrar as diferentes matrizes religiosas que existem, dando um enfoque especial naquelas em que os pais creem – falando os porquês dessa decisão -, e deixando a cargo do filho tomar suas decisões depois.

A tolerância também se aplica em relações com outras pessoas, como amigos, familiares, vizinhos, conhecidos e até completos anônimos.

Aliás, se você não tem a menor ideia de quem é a pessoa, só ouviu algum comentário que discorde sobre ela, mais um motivo para não faltar com o respeito.

Qual a importância da tolerância para a vida profissional?

No ambiente profissional, nos deparamos com opiniões contrárias diversas vezes ao dia.

Em empresas com um grande números de funcionários isso é ainda mais comum.

Cada um tem o seu jeito de trabalhar, as suas convicções e manias, que acompanharam a sua carreira até o momento.

E não vai ser você que vai mudar isso agora, de uma hora para outra.

Opiniões e características à parte, o importante é pensar no bem comum.

Se a empresa está ganhando com essa diversidade, ótimo, que continue assim.

A pluralidade de ideias é algo positivo e deve ser incentivada pelas organizações, não tratada com intolerância.

De um desses pontos de vista distintos pode sair a grande sacada para sair de um momento de crise, por exemplo.

Tipos de tolerância

tolerancia tipos

Como mencionamos lá no início, existem diferentes tipos de tolerância.

Conhecê-los pode nos ajudar a respeitar ainda mais as opiniões alheias.

Vamos a eles?

Tolerância social

Tem relação direta com o respeito de uma pessoa ou de um grupo em relação a uma cultura diferente da sua ou valores e normas que não são contemplados pela sua cartilha moral.

Exemplos de intolerância social existem aos montes.

Os mais famosos são regimes totalitários como o nazismo, por exemplo, e as políticas segregacionistas, como o Apartheid.

No entanto, não precisamos ser tão extremistas para encontrar manifestações sociais preconceituosas.

Qualquer forma de discriminação por gênero, raça, idade e orientação sexual pode ser considerada falta de tolerância social.

Tolerância política

Significa respeitar as opções políticas de cada um.

Vivemos em um regime democrático partidário, no qual cada um tem o direito de defender os seus candidatos e as legendas às quais eles estão filiados.

Você pode até discordar da orientação política do seu amigo, mas jamais deve faltar com o respeito a ele por isso.

Promova um debate propositivo de ideias, no qual cada um defenda os seus posicionamentos e interesses.

De direita, centro ou esquerda, todo mundo pode e deve expressar os seus pontos de vista, desde que de maneira pacífica e sem agressões – mesmo verbais – ou preconceitos.

A falta de tolerância política é comum principalmente em anos eleitorais e fere um dos valores mais caros da democracia, que é a pluralidade de vozes.

Tolerância religiosa

Significa ter uma atitude respeitosa com as crenças diferentes das suas.

Não é porque você é católico que vai ser intolerante com os umbandistas ou islâmicos, por exemplo.

Mesmo aqueles que escolhem não acreditar em Deus, os ateus, merecem todo o respeito.

Não existe uma religião melhor do que a outra ou um soberano mais poderoso. Apenas diferenças.

Se você acha estranho ver uma mulher usando véu ou um homem com quipá, não julgue e sim procure estudar esses costumes para adquirir ainda mais conhecimento.

Outros tipos de tolerância

Outros tipos de tolerância são a alimentar, a medicamentosa e a técnica, que seguem por um caminho um pouco diferente.

A primeira diz respeito à resistência que alguns organismos têm para absorver determinadas substâncias. Duas intolerâncias bastante comuns são à lactose e ao glúten (chamada de doença celíaca).

A tolerância medicamentosa, também chamada de farmacológica, tem uma definição bem próxima da anterior, estando relacionada com a capacidade de um indivíduo de suportar certos medicamentos.

Essa medida pode ajudar na administração do tipo de tratamento mais indicado para um paciente.

Já a tolerância técnica significa a margem de erro admissível para cumprir uma demanda.

Podemos chamá-la também de resistência a fatores externos.

Exemplos de frases que mostram o valor da tolerância

tolerancia exemplos frases mostram valor

Agora que você já conhece os tipos de tolerância, o que acha de conferir exemplos de frases que valorizam esse sentimento tão importante?

Veja como ser mais respeitoso:

“Trate os outros como gostaria que eles o tratassem.”

Essa é uma das frases mais conhecidas sobre tolerância.

Ela fala muito sobre respeito ao próximo e, sobretudo, sobre empatia – outra habilidade muito ligada à palavra central deste artigo.

Coloque-se no lugar do próximo e veja se você se sentiria à vontade com a maneira como ele é tratado.

Caso a resposta seja negativa, talvez esteja mais do que na hora de rever as suas atitudes.

“Você não precisa concordar com o outro, mas deve respeitá-lo.”

Todos nós temos opiniões, crenças e alguns valores diferentes dos demais.

Isso não significa que você precisa concordar com o que os outros falam, mas sim respeitar a sua maneira distinta de ver o mundo.

“A primeira lei da natureza é a tolerância – já que todos temos uma porção de erros e fraquezas.”

Quem somos nós para julgar os outros?

Também somos seres humanos e passíveis de erro.

Logo, tolerar e, mais do que isso, perdoar o equívoco alheio, é mais do que uma virtude, é quase um dever.

“A inveja, assim como o ódio são filhos da intolerância.”

Não cultive nenhum desses sentimentos, pois, indiretamente, você estará semeando a intolerância.

Libere seu coração do ódio e da inveja e deixe que os outros sejam felizes como eles acham que devem ser.

“Perdão e tolerância são a sustentação da nossa paz interior.”

A paz não é apenas a ausência de conflitos, mas também a manutenção dessa realidade.

É algo que se consegue de uma forma mais natural com o perdão e a tolerância.

“A melhor prova de tolerância é o respeito às diferenças.”

Existem bilhões de pessoas habitando o mundo.

Cada uma delas tem o seu jeito de ser.

Imagina se você for implicar individualmente com elas. Não dá, não é mesmo?

É muito mais saudável tolerar e respeitar as diferenças do que tentar transformar todos em seres iguais.

Além disso, que chato seria viver em um mundo em que as pessoas pensassem do mesmo jeito.

A unanimidade é burra (e a intolerância também).

“Nada é mais atraente em alguém que a tolerância, o respeito e a paciência.”

Cabelo loiro ou moreno? Olhos claros ou escuros?

Dê menos valor à beleza exterior: as verdadeiras belezas estão dentro de cada um de nós.

E nada mais atraente do que uma pessoa que nutre esses três sentimentos.

“A intolerância já matou muitas pessoas ao redor do mundo pelo simples fato de elas serem diferentes. Já passou da hora de evoluirmos.”

O passado já mostrou que o caminho da intolerância não é o certo.

Todo mundo tem o direito de pensar diferente, cultuar seus próprios deuses e viver suas próprias vidas.

“Derrube o muro da sua intolerância e construa uma ponte em seu lugar.”

Quando você constrói um muro, não consegue enxergar o outro lado e fica preso somente ao que conhece. Ao destruir essa parede e construir uma ponte em seu lugar, um horizonte todo surge à sua frente e você percebe que o mundo é muito maior do que imaginava.

“O maior resultado da educação é a tolerância.”

Se um professor ou mesmo a vida ensinar para uma criança que não tem problema ela pensar diferente do seu coleguinha, e que isso não significa que um dos dois está errado, a educação cumpriu o seu papel.

Nesse caso, a tolerância venceu.

“As diferenças e a diversidade devem ser celebradas e não combatidas.”

Um mundo plural é muito mais bonito e colorido.

A fauna só é tão exuberante pela variedade de espécies, da mesma forma a flora.

Por que nós, humanos, não podemos celebrar as diferenças sociais, ideológicas, religiosas e tantas outras, ao invés de combatê-las?

“Nem pior, nem melhor. Diferente.”

Ninguém é melhor do que ninguém.

Somos apenas diferentes.

E é preciso respeitar o jeito de ser de cada um.

“A tolerância é a melhor da religiões.”

Catolicismo, islamismo, budismo, espiritismo, umbanda, candomblé, judaísmo.

Existem centenas de religiões no mundo.

Tem, inclusive, aqueles que não acreditam em Deus.

Mas diante de tantas opções, a melhor de todas as religiões é a tolerância, aquela que respeita a crença de todas as outras e, nem por isso, se acha superior às demais.

“Uma coisa é você achar que está no caminho certo, outra é achar que o seu caminho é o único.”

Não tem problema algum estar convicto das suas escolhas. Essa pode até ser considerada uma qualidade positiva.

O errado é querer impor as suas ideias ao demais, como se elas fossem as únicas alternativas possíveis.

Respeite as convicções alheias.

“O progresso sempre se baseia na tolerância.”

Nenhuma sociedade consegue crescer ou seguir em frente sem tolerância.

Veja o exemplo da África do Sul e da Alemanha, por exemplo: quanto tempo de progresso perderam com o Apartheid e o nazismo, respectivamente?

“A sabedoria superior tolera, a inferior julga; a superior perdoa, a inferior condena.”

Qual lado você prefere estar: o do superior ou do inferior?

Sempre é mais fácil julgar e condenar do que tolerar e perdoar, mas não mais prazeroso e reconfortante.

“Paciência para as dificuldades, tolerância para as diferenças e força para os desafios.”

Se você nutrir essas emoções durante esses momentos específicos. é possível que fique muito mais próximo de atingir os seus objetivos.

Pense nisso e controle melhor seus sentimentos, não se deixando levar pelos impulsos.

“Não existe opinião certa e errada. Pessoa melhor ou pior. Existe o meu ponto de vista e o seu. Eu e você. Enquanto nos respeitarmos, está tudo certo.”

Leve esse lema para a sua vida.

Se precisar, deixe escrita essa mensagem no mural do seu quarto para nunca esquecer da importância de respeitar as opiniões diferentes.

“Quando entendemos que há outras formas de ver as coisas, descobrimos o significado da palavra tolerância.”

Talvez essa seja a grande lição a ser tirada de todas essas frases.

Não existe verdade absoluta, mas sim diferentes versões nas quais as pessoas escolhem acreditar.

Você tem a sua, o outro tem a dele.

Respeitar essa pluralidade é a melhor forma de demonstrarmos tolerância e respeito aos outros.

Como o coaching pode te ajudar a ser mais tolerante?

tolerancia como coaching pode te ajudar a ser

Para ser uma pessoa mais tolerante, você vai precisar desenvolver uma habilidade muito importante, chamada inteligência emocional.

Quando uma pessoa pratica o autoconhecimento, ela não apenas passa a saber quem realmente é, como também consegue controlar melhorar seus sentimentos, compreendendo a origem deles e como podem ser utilizados da melhor forma.

A essa habilidade damos o nome de inteligência emocional.

Pessoas com essa competência têm facilidade para respeitar as diferenças e lidar com os conflitos que surgem no dia a dia.

Mas se você ainda não chegou lá, não tem problema.

Existem diferentes maneiras para isso e uma das principais delas é o coaching.

Focada no desenvolvimento humano, a metodologia oferece o suporte necessário para que você possa aprimorar a gestão das suas próprias emoções.

Durante esse processo, o coach atua como um facilitador, que dá apoio para que você possa entender melhor quem é e, a partir daí, definir onde deseja chegar.

Afinal, todo mundo é repleto de sentimentos positivos e negativos, mas aqueles que conseguem perceber melhor seus pontos fortes e atenuar suas fraquezas saem na frente.

Conclusão

tolerancia conclusao

Como vimos, ter tolerância representa a capacidade de lidar com as diferenças nas mais diversas áreas.

Por mais que essa nem sempre seja uma tarefa fácil – afinal, a necessidade de estarmos certos às vezes fala mais alto -, é uma habilidade vital para o nosso convívio em sociedade.

Felizmente, essa competência, como qualquer outra, pode ser desenvolvida e aprimorada com o auxílio do coaching.

Mas agora aproveite e nos conte: você se considera uma pessoa tolerante? Tem facilidade em aceitar opiniões diferentes da sua com respeito e mente aberta?

Deixe seu recado no espaço abaixo destinado aos comentários e compartilhe as suas impressões sobre este artigo.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quem leu este post leu também :)

Entenda o que é sincericídio e como ele pode afetar sua vida

Descubra a importância de desenvolver a autoaceitação

Aprenda cinco dicas práticas de como desenvolver o autocontrole

Entenda as diferenças entre eficiência e eficácia

Aprenda a desenvolver o equilíbrio emocional

Aprenda a fazer um planejamento semanal e otimize seus resultados

Materiais Educativos

Como se tornar um Coach de sucesso

Escrito por Villela da Matta, presidente da SBCOACHING, este e-book traz 29 perguntas para alavancar o marketing, as vendas e as estratégias do seu negócio para seu sucesso…

Segredos da Paternidade Positiva

O envolvimento do pai contribui de forma significativa para o crescimento intelectual e mental da criança e a estimula na educação, desenvolvimento de habilidades, interesse etc…

Brian Tracy

Brian Tracy é uma das maiores autoridades em coaching e negócios do mundo: em mais de 30 anos de atuação, passaram por suas palestras e seminários mais de 5 milhões de pessoas. Já atuou como coach e consultor em mais de mil empresas. Autor de dezenas de best-sellers, foi homenageado em 2011 com o Lifetime Achievement Award, concedido pela National Academy of Best Selling Authors. É fundador e CEO da Brian Tracy International, tem uma carreira de sucesso, principalmente nos setores de vendas e marketing, investimentos, desenvolvimento imobiliário, importação, distribuição e consultoria de gestão.

Flora Victória

Flora Victoria é fundadora da Sociedade Brasileira de Coaching, presidente da SBCOACHING Training e Mestre em Psicologia Positiva Aplicada pela University of Pennsylvania. Diretora educacional das empresas do SBCOACHING Group e founding fellow do Institute of Coaching (IOC) – órgão afiliado à Harvard Medical School dedicado ao avanço do coaching, Flora é considerada a maior especialista em psicologia positiva aplicada ao coaching do país. Seu trabalho precursor resultou na criação do primeiro treinamento de positive coaching do Brasil. Pioneira na condução de projetos de pesquisa e comprovação científica do coaching no país, tem contribuído significativamente para consolidar a credibilidade desse processo e estimular seu desenvolvimento no Brasil e no mundo.

Como trainer e master coach, Flora já participou da formação de mais de 45 mil coaches no Brasil. Responsável pelas parcerias internacionais firmadas pela SBCOACHING com instituições globais, Flora tem trazido para o Brasil o que há de melhor e de mais atual no coaching internacional. Flora representa a Sociedade Brasileira de Coaching como membro da Graduate School Alliance for Executive Coaching (GSAEC), instituição especializada no ensino acadêmico do coaching, e da Association for Coaching (AC), credenciadora internacional presente em mais de 50 países.

Escritora de obras que são referência no coaching mundial, Flora é coautora dos livros Personal & Professional Coaching®, Executive & Business Coaching®, Positive Psychology Coaching® e Career Coaching®, entre outros. Em parceria com Brian Tracy e Villela da Matta, escreveu Estratégias Avançadas de Vendas e Engajamento Total. Como parte de sua contribuição para o coaching global, Flora foi convidada a integrar uma equipe internacional cujo objetivo foi discutir e compreender a diversidade do coaching no mundo. Esse trabalho resultou no livro Diversity in Coaching: Working with Gender, Culture, Race and Age, lançado pela Association for Coaching (AC). Como especialista em coaching, negócios, liderança e psicologia positiva, escreve artigos para a Revista SBCOACHING, para a Revista Científica Brasileira de Coaching e para diversos portais.

Com graduações acadêmicas e especializações nas áreas de Governança Corporativa pela Harvard Business School, MBA pela FGV, Marketing pela ESPM e Tecnologia pela USCS, a expert em ciências comportamentais, Flora, aplica seu sólido conhecimento teórico e prático para contribuir com diferentes públicos na conquista de resultados e aumento de realizações.

Com uma experiência organizacional consolidada ao longo de 30 anos, antes de fundar a SBCOACHING Flora foi executiva da Claro e atuou em grandes empresas como Volkswagen, Ford e Bell South, nas áreas de planejamento estratégico, gestão de mudanças, governança corporativa, tecnologia e finanças. À frente da SBCOACHING Training™, dedica-se continuamente a expandir o portfólio de serviços e a elevar cada vez mais a qualidade e a eficácia do coaching.