Lições do Coaching: seja gentil no trânsito

Por que os motoristas aqui no Brasil são tão mal educados? Qual a dificuldade de dar passagem a outro motorista? Qual a dificuldade de parar na faixa onde não tem sinal para que os pedestres possam atravessar a rua? Que pressa é essa?

Sinceramente são perguntas que me tenho feito frequentemente sem chegar a nenhuma conclusão da lógica disso, simplesmente porque não tem lógica.

Você coloca a seta e naaaada acontece. Então você vai entrando devagar com o carro e naaaada acontece, ninguém para mesmo que o trânsito esteja engarrafado. A impressão que tenho é que esses motoristas tem uma sensação de que estão sendo passados para trás, perdendo a vez. Ora, a vez de que?

Há no ar uma sensação de vingança. Não me deixam passar então não deixo também. No entanto isso cria um sentimento muito ruim em quem está ali tentando entrar porque precisa.  Um sentimento de irritação e raiva. E há aqueles que além de não deixar passar ainda aceleram o carro de uma maneira bem afrontosa. À troco de quê?

A pessoa está na calçada. Não tem sinal e sim a faixa indicando que se deve parar para que os pedestres atravessem. Mas o que acontece? Os carros continuam passando na mesma velocidade e, com raras exceções, só param quando o sinal lá na frente fecha ou o trânsito engarrafa.

Reclamos da violência em geral, mas esse comportamento egoísta e mal educado no trânsito é uma forma de violência. Precisamos nos conscientizar disso e começar a fazer a nossa parte. Se queremos um país diferente, mais educado, menos violento e mais honesto é importante lembrar que nós somos este país. O Brasil não é apenas um pedaço de terra ou um desenho no mapa, nós fazemos o Brasil ser o que ele é com nossas atitudes, desde ao votar até a maneira de educar nossos filhos, de tratar ao próximo, de nos comportar no trânsito, etc etc etc.

Ao somarmos tudo isso vamos ter o resultado que temos hoje.  Se queremos um Brasil diferente precisamos pensar e fazer diferente do que vimos fazendo até hoje porque está comprovado que não tem dado certo.

Ficar apenas reclamando nas filas de mercado, de cinema ou nos bares com os amigos não adianta absolutamente nada. Só atitudes podem transformar seja o que for. Precisamos nos perguntar o que nós mesmos podemos fazer para melhorar o que nos incomoda. É certo que é muita coisa. Mas se não é possível mudar tudo de uma vez vamos ao menos fazer pouco a pouco, mas com consciência, o que está bem ali ao nosso alcance e não fazemos.

Que tal iniciarmos sendo mais gentis no trânsito? Para que possamos chegar em casa ou no trabalho com uma sensação melhor, de paz com o outro e com nós mesmos  de que fizemos a nossa parte. Se cada um de nós for mais educado no trânsito, for mais gentil é muito provável que possamos criar uma onda e isso aos poucos se transforme num hábito. Porque o que é um hábito senão atitudes repetidas até virar rotineiras?

como arrumar um emprego como ganhar dinheiro sendo coach

Ouço as pessoas contarem como lá fora, em outros países, tudo acontece de outra maneira. Como os motoristas são educados… Porque não podemos ser educados também? Precisamos esperar por qual tipo de ordem para fazer a nossa parte?

Estamos todos com pressa.  Mas que pressa é essa que não está nos levando a lugar algum melhor? Isso acontece até em quem busca por soluções através do coaching, por exemplo. Já tive clientes que queriam encontrar as respostas e descobrir objetivos, traçar metas tudo em duas ou três sessões.  Como assim???

Vamos ter calma onde é preciso ter, a vida pede calma e pressa sim, mas nas mudanças de nossos maus hábitos.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quem leu este post leu também :)

Conheça as vantagens e desvantagens do outsourcing

Empowerment: O Que é, sua Importância nas Empresas e Exemplos

Dinâmica de Apresentação: Como Fazer, Dicas e Exemplos Práticos

Diagrama de Ishikawa: Guia Completo Passo a Passo

O Carnaval chegou… todo cuidado é pouco!

AFINAL, EXISTE UM MODELO DE CORPO PERFEITO?

Materiais Educativos

Como se tornar um Coach de sucesso

Escrito por Villela da Matta, presidente da SBCOACHING, este e-book traz 29 perguntas para alavancar o marketing, as vendas e as estratégias do seu negócio para seu sucesso…

Segredos da Paternidade Positiva

O envolvimento do pai contribui de forma significativa para o crescimento intelectual e mental da criança e a estimula na educação, desenvolvimento de habilidades, interesse etc…

Brian Tracy

Brian Tracy é uma das maiores autoridades em coaching e negócios do mundo: em mais de 30 anos de atuação, passaram por suas palestras e seminários mais de 5 milhões de pessoas. Já atuou como coach e consultor em mais de mil empresas. Autor de dezenas de best-sellers, foi homenageado em 2011 com o Lifetime Achievement Award, concedido pela National Academy of Best Selling Authors. É fundador e CEO da Brian Tracy International, tem uma carreira de sucesso, principalmente nos setores de vendas e marketing, investimentos, desenvolvimento imobiliário, importação, distribuição e consultoria de gestão.

Flora Victória

Flora Victoria é fundadora da Sociedade Brasileira de Coaching, presidente da SBCOACHING Training e Mestre em Psicologia Positiva Aplicada pela University of Pennsylvania. Diretora educacional das empresas do SBCOACHING Group e founding fellow do Institute of Coaching (IOC) – órgão afiliado à Harvard Medical School dedicado ao avanço do coaching, Flora é considerada a maior especialista em psicologia positiva aplicada ao coaching do país. Seu trabalho precursor resultou na criação do primeiro treinamento de positive coaching do Brasil. Pioneira na condução de projetos de pesquisa e comprovação científica do coaching no país, tem contribuído significativamente para consolidar a credibilidade desse processo e estimular seu desenvolvimento no Brasil e no mundo.

Como trainer e master coach, Flora já participou da formação de mais de 45 mil coaches no Brasil. Responsável pelas parcerias internacionais firmadas pela SBCOACHING com instituições globais, Flora tem trazido para o Brasil o que há de melhor e de mais atual no coaching internacional. Flora representa a Sociedade Brasileira de Coaching como membro da Graduate School Alliance for Executive Coaching (GSAEC), instituição especializada no ensino acadêmico do coaching, e da Association for Coaching (AC), credenciadora internacional presente em mais de 50 países.

Escritora de obras que são referência no coaching mundial, Flora é coautora dos livros Personal & Professional Coaching®, Executive & Business Coaching®, Positive Psychology Coaching® e Career Coaching®, entre outros. Em parceria com Brian Tracy e Villela da Matta, escreveu Estratégias Avançadas de Vendas e Engajamento Total. Como parte de sua contribuição para o coaching global, Flora foi convidada a integrar uma equipe internacional cujo objetivo foi discutir e compreender a diversidade do coaching no mundo. Esse trabalho resultou no livro Diversity in Coaching: Working with Gender, Culture, Race and Age, lançado pela Association for Coaching (AC). Como especialista em coaching, negócios, liderança e psicologia positiva, escreve artigos para a Revista SBCOACHING, para a Revista Científica Brasileira de Coaching e para diversos portais.

Com graduações acadêmicas e especializações nas áreas de Governança Corporativa pela Harvard Business School, MBA pela FGV, Marketing pela ESPM e Tecnologia pela USCS, a expert em ciências comportamentais, Flora, aplica seu sólido conhecimento teórico e prático para contribuir com diferentes públicos na conquista de resultados e aumento de realizações.

Com uma experiência organizacional consolidada ao longo de 30 anos, antes de fundar a SBCOACHING Flora foi executiva da Claro e atuou em grandes empresas como Volkswagen, Ford e Bell South, nas áreas de planejamento estratégico, gestão de mudanças, governança corporativa, tecnologia e finanças. À frente da SBCOACHING Training™, dedica-se continuamente a expandir o portfólio de serviços e a elevar cada vez mais a qualidade e a eficácia do coaching.