Universidade de Yale promove mesa redonda para discutir felicidade em fórum de Davos

O desejo de ser feliz é unânime.
Por isso, com cada vez mais frequência, governantes de todo o mundo enxergam a felicidade como um indicador do bem-estar e levam seus índices em consideração para formular novas políticas e ações para a sociedade.
Não à toa, grandes empresários têm voltado seus olhares para a ciência da felicidade a fim de elevar o bem-estar e a motivação de seus times. Uma das evidências de que esta questão tende a estar mais presente em pautas governamentais e empresariais nos próximos anos foi a grande concorrência para participar da mesa redonda “A neurociência da felicidade”, organizada pela Universidade de Yale, no Fórum Econômico Mundial de 2019, em Davos, Suíça. Com a presença de três membros do corpo docente, a conferência foi sucesso de público.

Reunião anual de 2019 Fórum Econômico Mundial (WEF) em Davos

Peter Salovey, presidente da Universidade de Yale, destacou as pesquisas dos professores da instituição sobre pensamento e comportamento, que possuem o objetivo de promover o entendimento humano, melhorar a saúde física e mental e otimizar o desempenho de indivíduos.
Participaram da conferência também: Laurie Santos, professora de psicologia responsável pela aula mais concorrida da história de Yale; Hedy Kober, especialista em mindfulness e meditação; e Molly Crockett, que estuda a ética, o altruísmo e a tomada de decisões.

BENEFÍCIOS DA FELICIDADE

Os participantes do Fórum Econômico Mundial reconhecem a importância que a felicidade possui em qualquer nação. Afinal, pessoas felizes são mais saudáveis, produtivas, solidárias e resilientes, possuem relacionamentos mais estáveis, rendimentos elevados, ideias altamente criativas…
A lista de vantagens que a felicidade proporciona é imensa, e o interesse pelo tema cresce ao redor do mundo a passos largos. Inúmeras universidades em diversos países vêm incluindo em suas grades curriculares disciplinas embasadas na ciência da felicidade, enquanto empresas e líderes se interessam cada vez mais em proporcionar ambientes positivos a fim de estimular o bem-estar de seus colaboradores.

Felicidade é uma questão de decisão

Os governantes, por suas vezes, estão percebendo que o crescimento do PIB não é a chave para a felicidade. Por isso, têm buscado na psicologia positiva as respostas para uma sociedade mais motivada e satisfeita.

Fórum Econômico Mundial de 2019 — Foto: Fabrice Coffrini/AFP

Não poderia ser diferente em relação à elite econômica que se reuniu em Davos. A mesa redonda organizada pela Yale foi tão popular que muitos aguardavam do lado de fora um lugar na sala superlotada. “Sinto muito, está cheio”, anunciava uma atendente àqueles que queriam acessar o centro de convenções. Assim como milhares de pessoas em todo o mundo, os participantes do evento na Suíça buscavam desvendar o segredo da felicidade.
E você, já descobriu como conquistar sua própria felicidade?
sonho - palavras de sucesso

O que é psicologia positiva, a ciência da felicidade?


A Psicologia Positiva já se tornou um tema frequente, mas você sabe o que essa corrente que estuda o comportamento humano defende?
O termo foi criado pelo pesquisador Martin Seligman, na década de 1990.
Como o próprio nome já sugere, ela se propõe a estudar os pensamentos otimistas.
Para o psicólogo, assim como o negativismo pode ser aprendido, as atitudes positivas também.
Em outras palavras, é uma área da psicologia que se dedica a entender como despertar e manter a felicidade.
Afinal, o que leva uma pessoa a se sentir plena e realizada? É justamente essa e outras tantas perguntas do tipo que essa corrente busca responder.

O livro de Seligman desenvolve a felicidade autêntica a partir de três pilares.

Um dos marcos da Psicologia Positiva foi o livro Felicidade Autêntica, obra onde Seligman apresentou seus primeiros estudos sobre a “ciência do bem-estar”.
Na publicação, ele defende que a felicidade é essencial e deve ser cultivada todos os dias, através de forças e virtudes e de ideias e atitudes otimistas.
Mas valorizar a positividade não significa colocar as doenças em segundo plano.
Por isso, vale ressaltar que, de forma alguma, a Psicologia Positiva ignora as condições ligadas à saúde mental ou nega as desordens psicológicas.
Ao contrário, surge como uma forma de evitar que os aspectos positivos da mente humana sejam negligenciados ou deixados de lado.
Ou seja, a ideia é tirar o foco da dor e ampliar o campo de visão.
Em resumo, o objetivo central dessa ciência é buscar nas vivências e nas experiências das pessoas aspectos que ajudem a elevar a sua qualidade de vida.
Entender e lidar melhor com suas emoções, construir boas relações com as pessoas e observar sua história e suas forças sob uma perspectiva mais otimista é o caminho para chegar lá.

Nota da redação: Flora Victoria é a única master coach brasileira mestre em psicologia positiva pela Universidade da Pensilvânia. Foi reconhecida como Embaixadora da Felicidade no Brasil, pelo World Happiness Summit.

 

Consagrada Embaixadora da Felicidade no Brasil, Flora Victoria esteve no H20, fórum do World Happiness Summit que debate os principais desafios do aumento da felicidade cívica

Comentários

Quem leu este post leu também :)

Wohasu: uma abordagem holística para a felicidade

3 dias de POEX: uma jornada rumo à felicidade

APRECIAÇÃO DA BELEZA: Aprenda a contemplar a vida e ser mais feliz

BONDADE: A virtude da humanidade

CRIATIVIDADE: Entenda a importância dessa força de caráter

PERSEVERANÇA: Aprenda como ter mais persistência para atingir os seus objetivos

Materiais Educativos

Como se tornar um Coach de sucesso

Escrito por Villela da Matta, presidente da SBCOACHING, este e-book traz 29 perguntas para alavancar o marketing, as vendas e as estratégias do seu negócio para seu sucesso…

Segredos da Paternidade Positiva

O envolvimento do pai contribui de forma significativa para o crescimento intelectual e mental da criança e a estimula na educação, desenvolvimento de habilidades, interesse etc…

Brian Tracy

Brian Tracy é uma das maiores autoridades em coaching e negócios do mundo: em mais de 30 anos de atuação, passaram por suas palestras e seminários mais de 5 milhões de pessoas. Já atuou como coach e consultor em mais de mil empresas. Autor de dezenas de best-sellers, foi homenageado em 2011 com o Lifetime Achievement Award, concedido pela National Academy of Best Selling Authors. É fundador e CEO da Brian Tracy International, tem uma carreira de sucesso, principalmente nos setores de vendas e marketing, investimentos, desenvolvimento imobiliário, importação, distribuição e consultoria de gestão.

Flora Victória

Flora Victoria é fundadora da Sociedade Brasileira de Coaching, presidente da SBCOACHING Training e Mestre em Psicologia Positiva Aplicada pela University of Pennsylvania. Diretora educacional das empresas do SBCOACHING Group e founding fellow do Institute of Coaching (IOC) – órgão afiliado à Harvard Medical School dedicado ao avanço do coaching, Flora é considerada a maior especialista em psicologia positiva aplicada ao coaching do país. Seu trabalho precursor resultou na criação do primeiro treinamento de positive coaching do Brasil. Pioneira na condução de projetos de pesquisa e comprovação científica do coaching no país, tem contribuído significativamente para consolidar a credibilidade desse processo e estimular seu desenvolvimento no Brasil e no mundo.

Como trainer e master coach, Flora já participou da formação de mais de 45 mil coaches no Brasil. Responsável pelas parcerias internacionais firmadas pela SBCOACHING com instituições globais, Flora tem trazido para o Brasil o que há de melhor e de mais atual no coaching internacional. Flora representa a Sociedade Brasileira de Coaching como membro da Graduate School Alliance for Executive Coaching (GSAEC), instituição especializada no ensino acadêmico do coaching, e da Association for Coaching (AC), credenciadora internacional presente em mais de 50 países.

Escritora de obras que são referência no coaching mundial, Flora é coautora dos livros Personal & Professional Coaching®, Executive & Business Coaching®, Positive Psychology Coaching® e Career Coaching®, entre outros. Em parceria com Brian Tracy e Villela da Matta, escreveu Estratégias Avançadas de Vendas e Engajamento Total. Como parte de sua contribuição para o coaching global, Flora foi convidada a integrar uma equipe internacional cujo objetivo foi discutir e compreender a diversidade do coaching no mundo. Esse trabalho resultou no livro Diversity in Coaching: Working with Gender, Culture, Race and Age, lançado pela Association for Coaching (AC). Como especialista em coaching, negócios, liderança e psicologia positiva, escreve artigos para a Revista SBCOACHING, para a Revista Científica Brasileira de Coaching e para diversos portais.

Com graduações acadêmicas e especializações nas áreas de Governança Corporativa pela Harvard Business School, MBA pela FGV, Marketing pela ESPM e Tecnologia pela USCS, a expert em ciências comportamentais, Flora, aplica seu sólido conhecimento teórico e prático para contribuir com diferentes públicos na conquista de resultados e aumento de realizações.

Com uma experiência organizacional consolidada ao longo de 30 anos, antes de fundar a SBCOACHING Flora foi executiva da Claro e atuou em grandes empresas como Volkswagen, Ford e Bell South, nas áreas de planejamento estratégico, gestão de mudanças, governança corporativa, tecnologia e finanças. À frente da SBCOACHING Training™, dedica-se continuamente a expandir o portfólio de serviços e a elevar cada vez mais a qualidade e a eficácia do coaching.