O VALOR DA RIGOROSIDADE – SEMANA DO PROFESSOR 2015

Desde segunda-feira, o Blog de Coaching mais acessado do Brasil, apresentou histórias que valorizam o papel do professor, sobretudo para uma sociedade que ainda busca a plenitude em todas as etapas do processo de educação.

E para encerrar os trabalhos, você confere um texto muito especial de nossa colaboradora (formada pela SBCoaching), Mariana Viktor, uma das coaches de relacionamento mais prestigiadas e originais do país.

Ela traz à tona um tema que nem sempre é explorado de maneira positiva:

a rigorosidade positiva em sala de aula

, que em princípio pode causar estranheza, mas pelas mãos dos grandes professores, se transforma em amorosidade.

Aproveite a leitura…

O VALOR DA RIGOROSIDADE – SEMANA DO PROFESSOR 2015
Por trás do rigor, muitos educadores trazem amor verdadeiro pelo ensino

 

Quando se fala em Dia do Professor, sempre lembro da Irmã Assumpção

Por Mariana Viktor

Ela foi minha professora no internato de freiras onde estudei quando pequena, em São Paulo. E também era a “madre superiora” – título que para você, leitor ou leitora, talvez não signifique nada. Mas para as crianças que estudavam lá, era equivalente à autoridade máxima do mundo. A pessoa mais temida do Universo.

Irmã Assumpção era altíssima e magérrima (assim mesmo, superlativa!), nariz ligeiramente adunco e fino onde se empoleiravam uns óculos de armação dourada. E tinha uma característica peculiar: bastava apenas um olhar para causar terremotos dentro da gente.

As meninas tinham p-a-v-o-r dela, especialmente quando  desfilava austera pelos corredores tocando uma sineta, e ela tocava sua sineta por motivos sempre desagradáveis: início das aulas, fim do recreio, para dar avisos chatos, para chamar atenção de alguma aluna.

Mas pra mim, não.

Mesmo com toda a falta de experiência dos meus 11 aninhos, eu não me impressionava com o mise en scene da Irmã Assumpção. Mais do que isso, eu gostava dela! Não sei exatamente por quê. Talvez eu percebesse, mesmo sem ter consciência, que por trás daquela caricatura muito alta, magra e carrancuda havia uma pessoa amorosa, dedicada e solitária. Ela tocava meu coração de criança de alguma maneira muito só-dela.

Num dia chuvoso – lembrei que chovia, olha só… – a Irmã Assumpção cruzava pelo corredor com sua inseparável sineta, me aproximei e, num impulso perdoado às crianças, deixei-me levar pela vontade de segurar sua mão ossuda. E segui caminhando assim, de mão dada com ela.

Sem olhar pra mim, tentou soltar a mão. Segurei com mais força e vi o cantinho de seu lábio quase subir e quase formar um sorriso — enquanto ela se esforçava para permanecer brava. Algo nela degelou naquele momento e nos tornamos mais próximas, mesmo que ela nunca tenha reconhecido isso e aparentemente seu comportamento não mudasse.

O “mais próximas” foi literal: certa vez, durante o café da manhã, ela bebeu todo o conteúdo de um ovo cru direto da casca, percebeu que fiz uma careta de nojo e me impôs um castigo. Daquele dia em diante eu seria obrigada a sentar ao lado dela no refeitório – e ai de mim se fizesse careta novamente diante de seu bizarro desjejum. Era assim que ela demonstrava carinho por uma pivete abusada.

Olhando pra trás deste 2015 e lembrando de tudo isso posso dizer que com ela aprendi a mais preciosa das lições: que não devemos nos basear nas aparências e que todo mundo, todo mundo mesmo, precisa de amor. Até a “autoridade máxima do Universo”.

Onde quer que você esteja, Irmã Assumpção, hoje seguro novamente a sua mão e sei que você dá um pequeno sorriso sem que ninguém veja.

Obrigada por tudo. Feliz Dia do Professor!

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quem leu este post leu também :)

Conheça as vantagens e desvantagens do outsourcing

Teoria das inteligências múltiplas: tudo que você precisa saber

Tendências em educação empreendedora: quais são e benefícios

Arquétipo: o que é, tipos e como se aplicam

Empresa Júnior: o que é, como funciona e vantagens

Psicopedagogia: o que é, importância e atuação profissional

Materiais Educativos

Como se tornar um Coach de sucesso

Escrito por Villela da Matta, presidente da SBCOACHING, este e-book traz 29 perguntas para alavancar o marketing, as vendas e as estratégias do seu negócio para seu sucesso…

Segredos da Paternidade Positiva

O envolvimento do pai contribui de forma significativa para o crescimento intelectual e mental da criança e a estimula na educação, desenvolvimento de habilidades, interesse etc…

Brian Tracy

Brian Tracy é uma das maiores autoridades em coaching e negócios do mundo: em mais de 30 anos de atuação, passaram por suas palestras e seminários mais de 5 milhões de pessoas. Já atuou como coach e consultor em mais de mil empresas. Autor de dezenas de best-sellers, foi homenageado em 2011 com o Lifetime Achievement Award, concedido pela National Academy of Best Selling Authors. É fundador e CEO da Brian Tracy International, tem uma carreira de sucesso, principalmente nos setores de vendas e marketing, investimentos, desenvolvimento imobiliário, importação, distribuição e consultoria de gestão.

Flora Victória

Flora Victoria é fundadora da Sociedade Brasileira de Coaching, presidente da SBCOACHING Training e Mestre em Psicologia Positiva Aplicada pela University of Pennsylvania. Diretora educacional das empresas do SBCOACHING Group e founding fellow do Institute of Coaching (IOC) – órgão afiliado à Harvard Medical School dedicado ao avanço do coaching, Flora é considerada a maior especialista em psicologia positiva aplicada ao coaching do país. Seu trabalho precursor resultou na criação do primeiro treinamento de positive coaching do Brasil. Pioneira na condução de projetos de pesquisa e comprovação científica do coaching no país, tem contribuído significativamente para consolidar a credibilidade desse processo e estimular seu desenvolvimento no Brasil e no mundo.

Como trainer e master coach, Flora já participou da formação de mais de 45 mil coaches no Brasil. Responsável pelas parcerias internacionais firmadas pela SBCOACHING com instituições globais, Flora tem trazido para o Brasil o que há de melhor e de mais atual no coaching internacional. Flora representa a Sociedade Brasileira de Coaching como membro da Graduate School Alliance for Executive Coaching (GSAEC), instituição especializada no ensino acadêmico do coaching, e da Association for Coaching (AC), credenciadora internacional presente em mais de 50 países.

Escritora de obras que são referência no coaching mundial, Flora é coautora dos livros Personal & Professional Coaching®, Executive & Business Coaching®, Positive Psychology Coaching® e Career Coaching®, entre outros. Em parceria com Brian Tracy e Villela da Matta, escreveu Estratégias Avançadas de Vendas e Engajamento Total. Como parte de sua contribuição para o coaching global, Flora foi convidada a integrar uma equipe internacional cujo objetivo foi discutir e compreender a diversidade do coaching no mundo. Esse trabalho resultou no livro Diversity in Coaching: Working with Gender, Culture, Race and Age, lançado pela Association for Coaching (AC). Como especialista em coaching, negócios, liderança e psicologia positiva, escreve artigos para a Revista SBCOACHING, para a Revista Científica Brasileira de Coaching e para diversos portais.

Com graduações acadêmicas e especializações nas áreas de Governança Corporativa pela Harvard Business School, MBA pela FGV, Marketing pela ESPM e Tecnologia pela USCS, a expert em ciências comportamentais, Flora, aplica seu sólido conhecimento teórico e prático para contribuir com diferentes públicos na conquista de resultados e aumento de realizações.

Com uma experiência organizacional consolidada ao longo de 30 anos, antes de fundar a SBCOACHING Flora foi executiva da Claro e atuou em grandes empresas como Volkswagen, Ford e Bell South, nas áreas de planejamento estratégico, gestão de mudanças, governança corporativa, tecnologia e finanças. À frente da SBCOACHING Training™, dedica-se continuamente a expandir o portfólio de serviços e a elevar cada vez mais a qualidade e a eficácia do coaching.