Visionário? Estrategista? Comandante? Executor? Que tipo de alpha você é?

Por Renata Lima

Conheça os diferentes perfis de liderança através de alphas famosos, aprenda a aproveitar melhor os pontos fortes e a minimizar os riscos que envolvem seu estilo. Com predisposição à notoriedade, admiração e brilhantismo, os alphas, muitas vezes, possuem em igual medida propensão à atos de fúria impulsividade e injustiça para com seus semelhantes

São Paulo, maio de 2018 – Você sabe se é um alpha? Aliás, você sabe o que é um alpha? É um conceito ligado ao estudo do comportamento. Na biologia, é atribuído aos indivíduos de maior status dentro de um grupo de animais da mesma espécie e que exercem um certo tipo de dominância perante aos demais. No comportamento humano, está ligado a um conjunto de características que tornam certas pessoas líderes natas.

Através de uma ampla pesquisa comportamental, com 329 mil respostas de mais de 1600 participantes (http://www.worthethic.com/aa/ptbr/publications.html), a PhD Kate Ludeman e o Dr. Eddie Erlandson, determinaram quatro tipos de líderes alpha.

A ideia do trabalho, realizada no e direcionada ao ambiente corporativo, mas que pode muito bem ser utilizada de forma mais ampla, uma vez que as características analisadas não são expressas somente no trabalho, foi estimular o autoconhecimento de líderes, apresentando as qualidades e os riscos mais recorrentes em cada estilo, assim como algumas sugestões de alteração de padrão de comportamento, que podem gerar grandes efeitos e resultados positivos. “O trabalho de Kate e Eddie representou um avanço em termos de carreira e gestão. Ele trouxe a possibilidade de exercer a liderança de uma forma equilibrada. Identificando o seu perfil, você pode determinar que tipo de pessoas deve ter em sua equipe para contrabalancear suas lacunas de qualidades e riscos. Além disso, você entenderá quais mudanças deve empreender em seu comportamento, como não desperdiçar qualidades que poucos têm, agindo com a mesma intensidade para o lado negativo”, conta Villela da Matta, presidente da SBCoaching e um alpha comandante visionário nato.

“Líderes alpha têm a assertividade e o senso de urgência na busca por resultados muito explícitos. Sem controle e autoconhecimento, o que têm como qualidade se torna risco, agressividade, imprudência e impulsividade. Você pode prejudicar, e muito, uma empresa com uma ação impetuosa. Tem também o lado da convivência no ambiente corporativo e não é à toa que conhecemos tantos líderes que, literalmente, tiram o sono dos seus liderados e não conseguem extrair deles o seu maior potencial”, diz Villela.

Pessoas que não possuem estas características também podem ser grandes líderes, mas têm uma abordagem diferente e são denominadas beta. Elas são mais diplomáticas, prudentes, menos suscetíveis aos riscos de ordem destrutiva e impulsiva ao buscarem resultados, porém apresentam a possibilidade de impactos negativos pela passividade, por não conseguirem conduzir equipes, seguir planejamentos e cronograma de projetos.

A seguir, apresentamos quatro personalidades públicas que exemplificam os quatro tipos de líderes alpha determinados pelo estudo dos britânicos Kate Ludeman e Eddie Erlandsson. É importante ressaltar que normalmente os alphas têm um tipo predominante e traços de outros tipos, porém para efeito de entendimento será descrito somente o tipo predominante, determinado de forma livre, a partir das informações e ações públicas de cada pessoa exemplificada. Não há nenhuma pretensão da SBCoaching denegrir, homenagear ou promover nenhum dos exemplificados.

Visionário – Steve Jobs

Steve Jobs - creative commons

Steve Jobs – criador brilhante de difícil relacionamento interpessoal. Durante anos, o que se sabia sobre Jobs estava ligado aos seus feitos e criações disruptivas como a marca Apple, o iPod e o iPhone. Com sua morte, biografias revelaram que o gênio foi um pesadelo para muita gente, exatamente na mesma intensidade do seu sucesso.

Qualidades: Os alphas visionários, como diz o nome da categoria, têm a visão de futuro como ponto forte, o que, por sua vez, lhes desperta muitas ideias. São criativos, inventivos, não se prendem aos padrões em que vivem. São pessoas que vislumbram oportunidades em sistemas esoluções diferentes. Observadores, perspicazes. Confiantes. Destemidos. Essas qualidades não estão presentes somente em um gênio como Jobs. Elas aparecem em esferas e dimensões dos mais diversos tipos e portes. Visionários enxergam o todo e sonham com o impossível.

Riscos: Têm dificuldade de se relacionarem. Muitas vezes estão tão centrados no seu “mundo que está por vir”, que não se abrem aos que estão no seu presente. Ignoram ideias que não sejam as suas. Não respeitam regras, planejamentos e cronogramas. Podem ser agressivos, quando interrompidos ou não atendidos no que precisam para completar uma tarefa.

O que fazer: desafie quem está ao seu redor, teste suas ideias com quem pensa de modo diferente e considere suas opiniões ecríticas de forma construtiva, submeta-se a planejamentos, prazos e recursos.

Executor – Jeff Bezos

Jeff Bezos - creative commons

Jeff Bezos – obstinado pela qualidade de serviços oferecidos aos clientes, é reconhecido por suas expectativas irreais e impaciência. Jeff Bezos é incansável. Está sempre em movimento e trabalhando em inovações que tragam benefícios para seus consumidores. Seu comprometimento em entregar a excelência a eles é quase uma compulsão. Das expectativas inalcançáveis – alvo de matérias incrédulas sobre seus novos projetos -, Bezos também chamou a atenção pelo hábito de mandar e-mail aos seus executivos com apenas um caractere: “?”. Sim, receber um e-mail desses significa bastante. É algo como correr como o Forrest Gump e resolver o que estiver no encaminhamento de forma expressa e assertiva. E dar o feedback. Sempre dar o feedback.

Qualidades: Os alphas executores são pessoas de ação, ligadas à qualidade do que realizam, atentas aos detalhes que podem comprometer os resultados do que entregam. Têm muita atitude, estão prontos para propor alternativas, caso o “plano A” não funcione. Nunca deixam de dar feedback. São indivíduos comprometidos e tratam suas tarefas como missões a serem cumpridas.

Riscos: Deixam de inspirar e passam a aterrorizar seus subordinados e semelhantes, que, muitas vezes, não realizam suas tarefas por se sentirem incapazes. Traçam metas intangíveis. Geram instabilidade, desmotivação e desengajamento. A convocação com energia e euforia que contagiam dão lugar à impaciência, críticas e cobrança.

O que fazer: treine e oriente pessoas.Delegue atividades, transforme críticas em solicitações específicas de aprimoramento.Dê feedbacks positivos a quem comanda.

Comandante – Donald Trump

Donald Trump - creative commons

Donald Trump – exemplo de como a paixão pelo poder, por ditar regras, pode ser levada a um extremo perigoso. Não é aberto a diálogos e o caminho a ser seguido deve ser o que ele definir. Não importa o que achem ou deixem de achar.

Qualidades: Os alphas comandantes além da dominância, tem o poder do carisma. Ninguém comanda sem essa qualidade. É preciso seduzir, persuadir para conduzir e comandar. O exemplo do presidente americano Donald Trump mostra que não está em mérito o conteúdo, mas a característica deste perfil de personalidade alpha. Os comandantes são decisivos, inspiram respeito e confiança, não deixam dúvidas de suas posições e fazem questão de demonstrar sua força.

Riscos: são pessoas intimidadoras por natureza. Não se preocupam em transmitir essa imagem e, muito menos, sufocar alguém “mais fraco”. São avessos a opiniões divergentes e baixa flexibilidade. Passam a dominar tudo e todos e não abrem espaço para novas ideias e propostas.

O que fazer: faça perguntas, ouça opiniões, procure inserir a colaboração no seu dicionário e no seu cotidiano. Tenha mais zelo com as relações interpessoais, pense em atividades e projetos em grupo, encoraje seu subordinado ou seja, transmita um pouco da sua dominância para ele e não sobre ele.

Estrategista – Mark Zuckerberg

Mark Zuckerberg - creative commons

Mark Zuckerberg –consegue enxergar a “Matrix”, mais do que ter uma grande ideia inicial. Ele tem uma visão sistêmica de como essa ideia avança até hoje.Já passou por grandes turbulências, mas mantém um senso de perspectiva como poucos e uma certa individualidade criativa à frente de seu negócio.

Qualidades: Os alphas estrategistas têm como ponto marcante de sua personalidade a inteligência. São excelentes em pensamentos abstratos, em resolução de problemas e planejamento. Observam e processam. A expressão “pensar aqui com meus botões” só pode ter sido cunhada por um alpha estrategista. Possuem um olho afiado para os padrões, afinidade com o pensamento analítico. São racionais, perspicazes e criativos, de forma linear e lógica.

Riscos: Tendem a desvalorizar as competências e os talentos dos outros e a supervalorizar suas próprias atribuições. Como são muito rápidos em identificar os pontos frágeis de uma ideia, por analisar tudo de forma sistêmica, tendem a desqualificar ideias alheias, que lhes parecem óbvias ou inúteis. Ouvem pouco. No escritório, muitas vezes, não se entrosam e até evitam o entrosamento com colegas.

O que fazer: seja receptivo às propostas que são levadas até você.Não seja autoconfiante demais e sempre se questione sobre isso ao agir. Interaja mais com as pessoas em todas as esferas, ouça mais.

Para quem se interessou pelo assunto, a pesquisa deu origem à avaliação “Alpha Assessment”, composta de 120 questões, que geram um relatório personalizado de cada indivíduo,em relação ao seu estilo de comando, com gráficos, análise do percentual de cada tipo predominante, forças e riscos. A avaliação é realizada pelo instituto criado pelos autores da pesquisa, a PhD Kate Ludeman e o Dr. Eddie Erlandson, e é paga. Mais informações em: http://www.worthethic.com/AA/index.asp. A SBCoaching é credenciada pela Worth Ethic e além de conduzir a avaliação oficial, tem profissionais treinados para oferecer um serviço de consultoria após a avaliação.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quem leu este post leu também :)

Recolocação Profissional

Você já ouviu falar em Outsourcing?

LIDERANÇA EFETIVA: COMO GUIAR SUA CARREIRA E VIDA EM 2021

Skills de hoje e do futuro

O que é autoeficácia e como ela pode ajudar você

As habilidades mais importantes em 2021

Materiais Educativos

Como se tornar um Coach de sucesso

Escrito por Villela da Matta, presidente da SBCOACHING, este e-book traz 29 perguntas para alavancar o marketing, as vendas e as estratégias do seu negócio para seu sucesso…

Segredos da Paternidade Positiva

O envolvimento do pai contribui de forma significativa para o crescimento intelectual e mental da criança e a estimula na educação, desenvolvimento de habilidades, interesse etc…

Brian Tracy

Brian Tracy é uma das maiores autoridades em coaching e negócios do mundo: em mais de 30 anos de atuação, passaram por suas palestras e seminários mais de 5 milhões de pessoas. Já atuou como coach e consultor em mais de mil empresas. Autor de dezenas de best-sellers, foi homenageado em 2011 com o Lifetime Achievement Award, concedido pela National Academy of Best Selling Authors. É fundador e CEO da Brian Tracy International, tem uma carreira de sucesso, principalmente nos setores de vendas e marketing, investimentos, desenvolvimento imobiliário, importação, distribuição e consultoria de gestão.

Flora Victória

Flora Victoria é fundadora da Sociedade Brasileira de Coaching, presidente da SBCOACHING Training e Mestre em Psicologia Positiva Aplicada pela University of Pennsylvania. Diretora educacional das empresas do SBCOACHING Group e founding fellow do Institute of Coaching (IOC) – órgão afiliado à Harvard Medical School dedicado ao avanço do coaching, Flora é considerada a maior especialista em psicologia positiva aplicada ao coaching do país. Seu trabalho precursor resultou na criação do primeiro treinamento de positive coaching do Brasil. Pioneira na condução de projetos de pesquisa e comprovação científica do coaching no país, tem contribuído significativamente para consolidar a credibilidade desse processo e estimular seu desenvolvimento no Brasil e no mundo.

Como trainer e master coach, Flora já participou da formação de mais de 45 mil coaches no Brasil. Responsável pelas parcerias internacionais firmadas pela SBCOACHING com instituições globais, Flora tem trazido para o Brasil o que há de melhor e de mais atual no coaching internacional. Flora representa a Sociedade Brasileira de Coaching como membro da Graduate School Alliance for Executive Coaching (GSAEC), instituição especializada no ensino acadêmico do coaching, e da Association for Coaching (AC), credenciadora internacional presente em mais de 50 países.

Escritora de obras que são referência no coaching mundial, Flora é coautora dos livros Personal & Professional Coaching®, Executive & Business Coaching®, Positive Psychology Coaching® e Career Coaching®, entre outros. Em parceria com Brian Tracy e Villela da Matta, escreveu Estratégias Avançadas de Vendas e Engajamento Total. Como parte de sua contribuição para o coaching global, Flora foi convidada a integrar uma equipe internacional cujo objetivo foi discutir e compreender a diversidade do coaching no mundo. Esse trabalho resultou no livro Diversity in Coaching: Working with Gender, Culture, Race and Age, lançado pela Association for Coaching (AC). Como especialista em coaching, negócios, liderança e psicologia positiva, escreve artigos para a Revista SBCOACHING, para a Revista Científica Brasileira de Coaching e para diversos portais.

Com graduações acadêmicas e especializações nas áreas de Governança Corporativa pela Harvard Business School, MBA pela FGV, Marketing pela ESPM e Tecnologia pela USCS, a expert em ciências comportamentais, Flora, aplica seu sólido conhecimento teórico e prático para contribuir com diferentes públicos na conquista de resultados e aumento de realizações.

Com uma experiência organizacional consolidada ao longo de 30 anos, antes de fundar a SBCOACHING Flora foi executiva da Claro e atuou em grandes empresas como Volkswagen, Ford e Bell South, nas áreas de planejamento estratégico, gestão de mudanças, governança corporativa, tecnologia e finanças. À frente da SBCOACHING Training™, dedica-se continuamente a expandir o portfólio de serviços e a elevar cada vez mais a qualidade e a eficácia do coaching.